Busca BOL

Quarta-feira, 20 de agosto de 2014

BOL Notícias

Mais um PM é morto a tiros na zona sul de SP; base é atacada

DE SÃO PAULO

Um soldado da Polícia Militar foi morto a tiros na madrugada desta sexta-feira no Jardim Edda, na zona sul de São Paulo. Segundo a PM, ele estava indo para o trabalho de moto, quando foi atingido por um carro. Criminosos que estavam no veículo desceram e atiraram no soldado.

Policiais do 50º Batalhão da PM informaram que o soldado Osmar Santos Ferreira, que seria do 16º Batalhão, foi socorrido e encaminhado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os criminosos fugiram de carro.

Também na madrugada desta sexta, ocorreu um ataque a uma base na madrugada desta sexta, ocorreu um ataque a uma base da Polícia Militar na rua Joapitanga, na Vila Campanela, zona leste de São Paulo.

Desde a noite de quarta-feira, foram registradas quatro mortes de policiais na cidade, além de dois ataques a bases da PM.

Eduardo Anizelli/Folhapress
Carro que foi utilizado por bandidos para atacar base da PM em SP; ontem outra base já tinha sido atacada
Carro que foi utilizado por bandidos para atacar base da PM em SP; ontem outra base já tinha sido atacada


OUTROS CASOS

Na noite de ontem (21), um policial militar morreu em troca de tiros com criminosos em um supermercado na rua Henrique Sam Mindlin, no Jardim São Bento Novo, zona sul de São Paulo. Segundo a PM, ele tentou evitar um roubo ao supermercado, por volta das 20h.

Já na noite de quarta (20), uma base móvel da PM na avenida Luís Pires de Minas, no Jardim Centenário, na zona leste, também foi alvo de ataque de criminosos. Suspeitos em uma moto e um carro se aproximaram da base, dispararam vários tiros e fugiram. Nenhum militar ficou ferido.

Também na quarta-feira, dois PMs foram mortos em São Paulo. Uma morte aconteceu por volta das 19h, quando três homens tentaram assaltar uma loja de roupas na rua Celestino Marinelli, no Parque São Domingos, em Pirituba, zona oeste. O soldado Cleiton César Alves Batista, reagiu ao assalto, anunciando que era policial.

Mais tarde, por volta das 20h30, um PM foi morto a tiros dentro de uma academia de ginástica na avenida Carneiro Ribeiro, no Jardim Vila Formosa, zona leste de São Paulo. Ele trabalhava no local como professor de artes marciais.

Ontem, o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, afirmou que os casos são fatos isolados. "Não há nenhuma ligação com facções criminosas. Nós temos absoluta certeza disso", disse durante coletiva à imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Eduardo Anizelli/Folhapress
Mercado onde mais um PM foi morto na noite de quinta; quatro policiais foram mortos desde a noite de quarta-feira
Mercado onde mais um PM foi morto na noite de quinta; quatro policiais foram mortos desde a noite de quarta-feira


Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego