Busca BOL

Sábado, 1 de novembro de 2014

BOL Notícias

Infraero diz que aeroportos estarão preparados para a Copa

SÃO PAULO - Preocupada com a condução do cronograma de obras para a Copa do Mundo de 2014, a presidente Dilma Rousseff passou a cobrar de órgãos do governo ligados à infraestrutura uma aceleração dos projetos relacionados a aeroportos.

Hoje, o superintendente regional da Infraero em São Paulo, Willer Larry Furtado, garantiu que será possível cumprir os prazos e disse que o governo deverá definir nos próximos dias a coordenação dos esforços para preparar a infraestrutura aeroportuária do país ao evento esportivo.

"Até o momento, os investimentos previstos para São Paulo estão sendo executados", comentou Furtado, que participou nesta terça-feira da solenidade de abertura da Airport Infra Expo, feira sobre infraestrutura em aeroportos realizada na capital paulista.

Ele citou a última grande reforma do aeroporto de Congonhas, realizada em 18 meses, como um exemplo que comprova a viabilidade de concluir a tempo as ampliações ou remodelações de aeroportos. "Então, se houver esforço e dedicação, com o trabalho e participação de todos, será possível cumprir os prazos", disse a jornalistas.

A Infraero prevê investimentos de R$ 9 bilhões em aeroportos até 2014, mas a proximidade de dois grandes eventos esportivos - a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 - e o aumento na demanda de passageiros trazem maior urgência na realização das obras.

Um estudo da consultoria McKinsey mostra que o país terá que mais do que dobrar sua capacidade - atualmente em 130 milhões de passageiros por ano - para atender a uma demanda que chegará a 310 milhões de usuários até 2030.

A presidente Dilma tratou desse tema ontem em reunião com autoridades ligadas à infraestrutura e deverá voltar a discutir as ações para os aeroportos na próxima sexta-feira.

Controladores de voo
As necessidades não se restringem apenas a investimentos em infraestrutura. Também envolvem a contratação de mão de obra. Até a Copa do Mundo, o Brasil terá que formar mais 500 controladores de voos, segundo o Brigadeiro Luiz Claudio Ribeiro da Silva, que chefia o subdepartamento de operações do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea).

Segundo ele, o Brasil já conta com aproximadamente 3 mil controladores, um número suficiente para atender à atual demanda aérea. Para investimentos em tecnologia, além de custeio, o Decea tem um orçamento anual próximo a R$ 1 bilhão, disse.

"Estamos implantando sistemas de Tecnologia da Informação novos. Se você visitar qualquer órgão de controle brasileiro, você vai ver sistemas similares aos de grandes centros da Europa, Estados Unidos ou grandes países da Ásia", afirmou Ribeiro.

(Eduardo Laguna | Valor)

Cotações Bolsa Cambio

31/10/2014 » Outras bolsas

Bovespa: 54628,60 4,38%Fonte: Reuters

Conversor de moedas

Conversor de moedas

Enquete

Carregando enquete...
Computando seu voto...
Carregando resultado
  • 5779
  • simples
  • false

Vídeos de economia

Carregando vídeos

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego