! Os melhores looks para ir às festas juninas e rodeios - BOL Notícias

Brasil Online

Busca
Segunda-feira, 24 de NOVEMBRO de 2014

Imprimir

26/06/2009 - 19h11

Os melhores looks para ir às festas juninas e rodeios

No Brasil, mal começa o mês de junho e só se ouve falar em fogueira, quadrilha e peão de boiadeiro. Me lembro das festas da minha infância na chácara do meu avô, com fogueira do tamanho do mundo e fogos, que os grandes soltavam bem de longe. Também me lembro que nessas festas a gente podia se maquiar. Mesmo que de "caipirinhas", caprichando no "rouge" e nas pintinhas, a gente podia passar batom e - momento máximo! - rímel!

O country nas passarelas

Veja as dicas para moda country no Guia de Compras

Alexandre Schneider/UOL

Alexandre Schneider/UOL

O look "country chic" da Cantão, com botas e franjas, fica legal para festas urbanas

Bem, esse tempo está longe e hoje as meninas já se pintam, ainda bem novas. As quadrilhas se profissionalizaram e o "rouge" agora se chama "blush". Mas a delícia de ficar perto do fogo, comer pé de moleque e se produzir para a festa continuam as mesmas. Então, a pedidos dos nossos amigos internautas, essa coluna se dedica às festas juninas e, de carona, aos rodeios também. Segura, peão!

"Chegou a hora da fogueira"

A origem das festas juninas tem relação com a passagem da primavera para o verão no Hemisfério Norte, marcando a superação do inverno e dando início aos rituais de fertilização da terra. Ao longo dos tempos e, com o sincretismo religioso, essa festa foi abraçada pelo catolicismo e junto ao Natal e à Páscoa, tornou-se uma das comemorações mais importantes do país, quando são homenageados São João, São Pedro, São Paulo e Santo Antônio.

No Nordeste as quadrilhas e o forró tomam conta das grandes cidades e também do interior. No Sudeste a tradição é caipira e marcada pelas quermesses, que arrecadam fundos para a Igreja. A festa, de características muito brasileiras, também foi adotada por "granfinos" e hoje elas também acontecem nas grandes cidades.

Divulgação

Divulgação

Bota Doc Dog; R$ 908

Para quem não quer assumir uma fantasia, a moda de inverno oferece boas peças no estilo folk ou country. Aproveitem, pois muitas lojas estão em liquidação. Fora as clássicas camisas xadrezes, as coleções estão plenas de vestidinhos xadrezes, que ficam fofos com lenços e botas cowboy. Se estiver frio, recomendo jaquetas de couro, xales com franjas ou ainda ponchos. Também funciona colocar meia calça, legging ou mesmo calça por baixo, se estiver frio. As franjas estão na moda, não tenha medo delas, nas roupas ou nos acessórios.

A calça jeans é básica: funciona em qualquer ocasião. Boyfriend, clássica ou skinny, pode ser usada com camisa ou camiseta, colete, xale ou lenço. De dia também dá pra usar short jeans, com camiseta ou camisa, completando com colete e lenço. Mas só se for pra voltar cedo pra casa, pois de noite esfria muito.

Se você sair para dar uma olhada nas lojas, vai ver que o que mais tem são botas. Cowboy, lisa ou decorada; de equitação, mais retinha e sem salto; ankle boots, as curtas; as de camurça, de cano molinho, caídas; as bem bicudas e de salto alto. Tem também as estilo punk, de soldado. Qualquer uma dessas fica bacana com vestido. É claro que você tem que se adaptar ao local da festa. Na cidade cabem os looks mais produzidos, salto alto, essas coisas. Para sítio e fazenda, escolha sempre o conforto. Como opção ao chapéu cowboy, tente o chapéu de feltro, clássico estilo "borsalino", que quebra um pouco o country.

Para os garotos, a camisa xadrez é a opção básica, mas você pode usar a camisa aberta com camiseta por baixo, que pode ser de banda, estampada, ou mesmo listrada, pra ficar diferente. Também as calças xadrezes estão em alta e você pode combinar com camiseta, pólo, moletom ou camisa lisa, que fica ótimo. Numa festa urbana, pode compor com um paletó, que fica bem legal com moletom e o capuz aparecendo.

Agora, se preferir, escolha vestidinho de chita, Maria-chiquinha, bigode feito com rolha queimada e chapéu de palha.

Rodeio

Já para o rodeio a conversa é diferente. Existe um código específico. Do contrário, você se arrisca a pagar mico. Para isso, fomos pedir "ajuda aos universitários". São duas estudantes de moda que frequentam o mundo country e entendem tudo desse universo: Letícia e Mychelle.

As origens
A moda country, natural do interior dos Estados Unidos, chegou ao Brasil nos anos 40 inspirada pelo cantor Bob Nelson, que cantava "Oh! Suzana!" e popularizou o estilo naquela década. Nos anos 70 surgiram discotecas dedicadas ao gênero como o Farwest Bar ou o Show Days Saloon e a moda foi se espalhando. Seu ápice foi o boom do pop sertanejo, no início dos anos 90, com Leandro e Leonardo e Zezé di Camargo & Luciano.

Para além dos modismos, o country é um estilo de vida bastante difundido no interior de São Paulo e Mato Grosso, que vai criando ramificações e adeptos em todo país. Pouco a pouco esse estilo foi ganhando espaço no Brasil e hoje é responsável por uma faixa considerável do mercado de moda.

Folk ou country?

O country e o folk se confundem, mas podemos identificar o folk (que vem da palavra folclore em inglês), com o estilo mais despojado, quase hippie, bem roots, com materiais mais rústicos, como a camurça e tecidos mais naturais. Também pode acrescentar folclore de outras nações, como os países do leste europeu ou da América Latina.

O country é mais "rico" e não tem medo de ostentar. Apesar de valorizar o campo e a natureza, é um estilo mais produzido e pode custar até bem caro. Está entre o campo e a cidade e é inspirado pela estética do rodeio e da música country americanos.

Festa de peão

Para um look básico ou para quem não é do meio, Letícia recomenda calça jeans e camisa, com um casaco de sua escolha se estiver frio. Com a camisa para dentro da calça, sugere o cinto com fivela de metal, mas se preferir, ou estiver um pouco fora de forma, pode deixar pra fora, mesmo. Mychelle prefere as camisetas e lembra aos iniciantes que as bolsas devem ser cruzadas no peito, à bandoleira, para não atrapalhar a "ôla de chapéus" na arena e poder aplaudir os peões.

Falando em chapéus, para quem quiser caprichar, é um item importante e o código manda os loiros escolherem os chapéus escuros e os de cabelo escuro, os claros.

Outro acessório fundamental é a bota. As tendências são, além dos couros de boi, a pele de avestruz ou de arraia, segundo Mychelle. Botas são fundamentais também para Letícia, dentro ou fora da calça. E as duas concordam que o conforto deve prevalecer, para que se possa dançar e aproveitar a festa. Também concordam que, em relação às calças elas devem ser coladas ao corpo, mas elegantes, proporcionais, senão ficam vulgares.

Divulgação

Divulgação

Bolsa com franjas da Agatha; R$ 349

As franjas, além de ter um estilo cowboy, estão na moda, então existe uma boa variedade no mercado. Não tenha medo, pode usar nas botas, nas bolsas, nos lenços, nos casacos e até nos vestidos. Também os metais, nas tachas e nas fivelas, assim como os bordados, podem aparecer, mas sem exagero para "não cair no ridículo e ser tachado de 'brega'".

"Minissaias, estampas de onça e tops com bojo, NEM PENSAR!!" diz Mychelle, que também dispensa a camisete com nozinho que aparece a barriga e os chapéus com a barbela no pescoço. "ESQUEÇA!", enfatiza.

Letícia avisa, para quem quiser ter um figurino especial, que a pesquisa é fundamental, pois a roupa "country não é uniforme e existem variações" dentro dessas linhas.

Masculino

Para os rapazes as camisas lisas ou listradas roubaram o espaço das xadrezes, que estão caindo fora da arena. "Os homens devem evitar, a todo custo, usar camisas extravagantes." A sugestão são os tons pastel como o azul bebê, ou o goiaba. As calças dos homens também devem ser justas. Devem ser banidas as bermudas e sapatos.

Ainda quanto aos acessórios, um artigo tem se infiltrado no mundo country: o boné, que aparece com motivos temáticos, como cavalos ou ferraduras. Os óculos do momento são os de modelo Rayban.

Essa coluna é dedicada aos internautas Gabrielly Simões, Bruna Sedda, Geovania Goís, Priscylla Vieira, Karolline, Jennifer, Luiza Z., Joane Ventura, Thaiane, Thiago Augusto, Michelle, Amanda, Adrielle Pinto, Helia, Diene, Natalia, Erick, Claudia, Mayra e Fabio Rodriguez.

Colaborou para essa coluna Júlia Guglielmetti.

As pesquisas ficaram a cargo de Mariana Plastino.

Agradecemos às country girls Letícia Blundi e Mychelle de Andrade Pavão.

Enquete

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos: