"Azul é a Cor Mais Quente" (2013)

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2013/11/01/azul-e-a-cor-mais-quente-2013.htm
  • totalImagens: 13
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20131101141206
Fotos
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais
Em "Azul É a Cor Mais Quente", de Abdellatif Kechiche, Adèle Exarchopoulos interpreta Adèle, garota que não se interessa muito por meninos e vê sua vida mudar quando conhece uma jovem mulher de cabelos azuis (Léa Seydoux). Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme foi criticado pela autor da HQ na qual ele se baseou, que disse que as cenas de sexo são "brutais e frias" e por entidades LGBT. Já Léa Seydoux se indispôs com o diretor Abdellatif Kechiche Divulgação/Imovision Mais