Temporal deixa mais de 5.000 pessoas fora de casa no Estado do Rio

Do UOL, no Rio

O temporal que provocou estragos em diversas regiões do Estado do Rio de Janeiro deixou mais de 5.000 pessoas fora de casa até a tarde desta quinta-feira (12), entre desalojados e desabrigados, segundo números da Secretaria de Estado de Assistência Social e dos órgãos de Defesa Civil dos municípios mais afetados na Baixada Fluminense.

As cidades de Nova Iguaçu e de Japeri, que decretaram estado de calamidade pública na quarta-feira (11), concentram a maioria das pessoas que tiveram que sair de casa ou que perderam seus imóveis.

Nesta quinta, o Secretário de Estado de Defesa Civil, coronel Sérgio Simões, afirmou que a Secretaria Nacional de Defesa Civil liberou R$ 4 milhões para assistência humanitária às vítimas das chuvas. O pedido foi feito um dia antes pelo próprio governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB).

O governo do Estado do Rio também anunciou a disponibilização do aluguel social para mais cerca de 3.000 pessoas. A SEASDH (Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos) vai pagar o aluguel social, no valor de R$ 400 a R$ 500, às famílias que perderam suas casas em decorrência das últimas chuvas na Baixada Fluminense, informou o secretário Zaqueu da Silva Teixeira.

O benefício será pago por 12 meses e pode ser prorrogado caso seja necessário. O governo pagará o aluguel até que as famílias recebam novas moradias.

Nova Iguaçu

Em Nova Iguaçu, a Secretaria Estadual de Assistência Social informou ter contabilizado 400 famílias desalojados, isto é, cerca de 1.600 pessoas. Há seis abrigos em funcionamento para receber as eventuais vítimas dos 39 bairros afetados pelas chuvas.

A Defesa Civil do município informou que, até o fim desta tarde, foram atendidos outros 200 desabrigados e 900 desalojados nas 26 regiões mais críticas.

Queimados

Em Queimados, pelo menos 64 pessoas estão fora de casa --16 famílias--, segundo informações da Secretaria Estadual de Assistência Social.

A Defesa Civil Municipal informou que, até as 16h desta quinta, atendeu outros 116 desabrigados e 1.197 desalojados.

Mesquita

Em Mesquita, de acordo com o governo estadual, 231 famílias ficaram desalojadas em todo o município. A maioria está provisoriamente instalada em residências de parentes ou de amigos.

A Defesa Civil municipal, por sua vez, informou ter contabilizado outras 18 famílias fora de casa, isto é, pouco mais de 2.600 pessoas.


Últimas notícias Ver mais notícias