Presos de Pedrinhas relatam rotina de presídios em redes sociais

Aliny Gama
Do UOL, em Maceió

Presos do complexo penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, usam telefones celulares e redes sociais para relatar a rotina na cadeia.

O Estado do Maranhão vive uma crise carcerária que tem como foco o complexo de Pedrinhas. Superlotado, com 1.700 vagas e 2.200 presos, o complexo registrou 62 mortes desde o ano passado --60 em 2013 e duas neste ano. Após uma intervenção da PM (Polícia Militar) no complexo, detentos ordenaram ataques fora do presídio --em um deles uma menina de 6 anos morreu depois de ter 95% do corpo queimado em um ônibus que foi incendidado por bandidos.

Foi por meio de telefones celulares, segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), que líderes de facções criminosas ordenaram ataques a ônibus na noite do último dia 3 em retaliação a ação da polícia nos presídios de Pedrinhas. Os detentos usam ainda as redes sociais para postar fotos e mostrar a rotina dentro da prisão.

O UOL encontrou pelo menos três presos que usam o Facebook. Um deles é Hilton John Alves Araújo, 27, o Praguinha, que é acusado de receber as ordens de uma das facções para incendiar ônibus na capital maranhense.

No período que estava preso --ele estava foragido até o o último dia 4--, Praguinha publicou uma foto de dentro da prisão. Nela, ele aparece sentado em uma rede, que está presa à grade do teto da cela.

O preso João Santos também usa o telefone celular para compartilhar a sua rotina no complexo --ele também usa o Facebook.

No perfil dele, a última postagem de Santos foi quinta-feira (9), quando colocou na internet 17 imagens dele ou com colegas de cela.

Na quarta-feira (8), ele postou uma foto e comentou que faltavam um ano, três meses e um dia para ele sair da prisão.

Um outro interno de Pedrinhas que também usa Facebook é "Fernandinho de Isabel". No dia 29 de dezembro, ele publicou uma foto dentro de uma das celas fazendo gesto como se estivesse com um revólver na mão.

No dia 24, véspera de Natal, ele postou uma foto e comentou que estava passando o primeiro Natal longe da família. Na foto ele recebeu 21 curtidas e sete comentários de amigos e familiares desejando um feliz Natal.

Outro lado

O UOL tentou, por telefone e por email, contatar com a assessoria de imprensa da Sejap (Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária), nesta sexta-feira (10), mas até a publicação deste texto ninguém havia retornado as ligações ou respondido a mensagem.

Durante a visita a São Luís do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, quinta-feira (9), a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB) disse que abriu inquérito para investigar todos os casos de drogas, armas e telefones que entraram nos presídios maranhenses.

"Tudo está sendo investigado, e uma resposta será apresentada assim que concluirmos isso."


Últimas notícias Ver mais notícias