Frases da semana: "Quebrava os dentes e cortava as mãos", diz ex-torturador

Perto de completar 50 anos, o golpe militar de 64 ainda gera muita discussão. Em depoimento à Comissão Nacional da Verdade, o coronel reformado do Exército Paulo Malhães, 76, admitiu na terça-feira (25) que torturou, matou e ocultou cadáveres de presos políticos durante a ditadura militar. Diversas personalidades opinaram sobre o golpe. Veja estas e outras frases da semana.

Daniel Marenco/Folhapress
Quebrava os dentes. As mãos, [eu cortava] daqui para cima Paulo Malhães, coronel reformado do Exército, ao admitir que torturou, matou e ocultou cadáveres de presos políticos durante a ditadura militar (1964-1985)
Sérgio Lima/Folhapress
A partir de certo momento o golpe [de 64] tornou-se inevitável José Serra (PSDB), presidente da União Nacional dos Estudantes na época do golpe
Reprodução de vídeo/UOL
Em 1964 já havia uma vigilância muito grande sobre os adeptos do governo e sobre as classes trabalhadoras, o golpe foi muito violento Rosa Cardoso, coordenadora do grupo que pesquisa o golpe de 64 na Comissão Nacional da Verdade
Reinaldo Canato/UOL
Na ditadura a liberdade era total, porém toda ação provoca uma reação. Nenhum militar reagia sem que houvesse uma ação que o levasse a isso. [...] Não vou morrer e deixar um país como Cuba para meus filhos João Guerreiro, engenheiro, jornalista e teólogo, que participou da Marcha da Família com Deus pela Liberdade em São Paulo
É surpreendente que, 50 anos depois do golpe, as Forças Armadas ainda tratem os crimes da ditadura como um segredo de Estado Maria Celina D'Araújo, cientista política, sobre o silêncio das Forças Armadas sobre os crimes da ditadura instalada em 1964
Sérgio Lima/Folhapress
Brasil é o país dos conchavos, do tapinha nas costas Joaquim Barbosa, presidente do STF, em entrevista ao jornalista Roberto D'Ávila
Folhapress
Três anos e um mês passam rápido e eu voltarei Asdrúal Bentes, deputado federal (PMDB-PA) condenado pelo STF, dizendo que voltará a se candidatar
Reuters
Se os 154 passageiros perderam suas vidas, a Malaysia Airlines e o governo e o Exército da Malásia são seus reais executores Familiares do voo MH370, após o governo malaio declarar que o avião caiu no oceano Índico
EFE
É com profunda tristeza e profundo pesar que devo informar que o voo MH370 acabou no sul do oceano Índico Najib Razak, premiê da Malásia, ao anunciar o fim das buscas pela aeronava
Charles Dharapak/AP
A Rússia está sozinha, os 28 membros da União Europeia estão unidos, os membros da Otan estão unidos Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, sobre a anexação da Crimeia
Divulgação/UPP-RJ
Entrar em qualquer lugar do Rio de Janeiro não é problema para a polícia. O problema é entrar e se manter nesses locais José Mariano Beltrame, secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro
Folhapress
Dá pra cobrar mais o 'ómi', né? A cidade tá no nome dele Antonio Barbosa Nascimento, vigia, ao falar sobre Governador Edison Lobão, cidade onde mora e leva o nome do ministro de Minas e Energia (foto)

 


Últimas notícias Ver mais notícias