Entenda como os gramados da Copa ficarão todos parecidos

Pedro Lopes
Do UOL, em São Paulo

Na tarde desta sexta-feira foi realizado o quarto e último seminário de preparação dos gramados para a Copa do Mundo, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. O primeiro deles aconteceu em 2011, na cidade de Fortaleza e só contou com a participação das 12 sedes do Mundial.

Já o evento desta sexta recebeu os responsáveis pelos campos oficiais de treinamento e pelos CTs que irão receber as seleções durante a Copa do Mundo, além, é claro, das 12 sedes. 

O objetivo dos seminários é passar técnicas de manutenção e padronização para que todos os gramados tenham a mesma tração durante o Mundial.

Para a agrônoma responsável pela preparação dos campos, Maristela Kuhn, o maior desafio nesta preparação é a variedade climática das cidades-sede da Copa. No Norte e Nordeste do país, o clima é tropical, mas nas regiões do Sul do Brasil, o inverno é mais rigoroso e requer outro tipo de preparação.

"Embora não seja um inverno europeu, é um inverno que chega a ter geadas. Por isso no Sul e em São Paulo, por cima da grama base, é plantada uma semente de inverno. Não é algo novo. Os campos do Rio Grande do Sul e do Paraná isso é feito há 20 anos com muito sucesso. O desafio é conseguir, mesmo com gramas diferentes, um piso homogêneo e fazer com que os jogadores treinem em um piso com as características similares ao campo de jogo", explica ela.

O processo não é simples, mas, mesmo os estádios cujas obras estão mais atrasadas (Itaquerão, Arena da Baixada e Arena Cuiabá) não preocupam Maristela. Segundo ela, todo o trabalho de implantação da grama já foi feito.

"Os três gramados já estão plantados, o que limitava era o uso do espaço do campo com guindastes, quando os guindastes saem, os gramados podem ser plantados. Os já estão plantados, tramados e fechados"

Seguindo o mesmo discurso, o diretor do COL Frederico Nantes descarta qualquer chance de os gramados destas arenas não crescerem o suficiente até a Copa. "Não vejo nenhum risco. Se houver algum problema não vai ser devido a data do plantio nestes três estádios".

Segundo o Nantes, há três anos e meio o COL realiza vistorias mensais em campos e já visitou 500 gramados. A partir de agora, as visitas passarão a ser quinzenais, de modo a garantir que todos os gramados usados na Copa do Mundo estejam nas melhores condições possíveis.

Os campos oficiais de treinamento devem estar disponíveis 15 dias antes do primeiro treino que receberão, assim como os CTs, que também não devem ser utilizados no período de 15 dias antes de receber as seleções. As arenas recebem o mesmo prazo e também não devem ser utilizadas antes de receber o primeiro jogo do Mundial.
 


Últimas notícias Ver mais notícias