Ciência sem Fronteiras oferece bolsas de pós-doutorado no exterior

O Ciência sem Fronteiras passará a oferecer bolsas para pós-doutoramento no exterior. O "Diário Oficial da União" desta terça-feira traz publicada portaria do Ministério da Educação aprovando o regulamento do Programa de Estudos Pós-Doutorais no Exterior em áreas consideradas estratégicas.

A portaria é assinada pelo presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior), Jorge Almeida Guimarães.

Fruto de parceria entre os ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação, o Ciência sem Fronteiras tem como objetivo "propiciar a inserção de recursos humanos nas melhores instituições de estrangeiras, com vistas a promover a internacionalização da ciência e da tecnologia nacional, estimulando estudos e pesquisas de brasileiros no exterior", diz o texto .

Bolsas para cursos de graduação e pós-graduação já eram oferecidas. A qualificação pós-doutoral visa, segundo a portaria da Capes, "a realização de estudos em áreas estratégicas objetivando à internacionalização de forma mais consistente e, por meio de parceria, o aprimoramento da produção tecnológica e/ou da qualificação científica brasileira".

As áreas consideradas estratégicas para o Ciência Sem Fronteiras são: as engenharias e demais áreas tecnológicas; Ciências Exatas e da Terra; Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde; Computação e Tecnologias da Informação; Tecnologia Aeroespacial; Fármacos; Produção Agrícola Sustentável; Petróleo, Gás e Carvão Mineral; Energias Renováveis; Tecnologia Mineral; Biotecnologia; Nanotecnologia e Novos Materiais; Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais; Biodiversidade e Bioprospecção; Ciências do Mar; Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação); Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva; e Formação de Tecnólogos.


Últimas notícias Ver mais notícias