Malásia proíbe show de Ke$ha devido a "choque de cultura"

  • Reprodução/Youtube

    A cantora Ke$ha no videoclipe de "Crazy Kids"

    A cantora Ke$ha no videoclipe de "Crazy Kids"

As autoridades da Malásia baniram um show da cantora Ke$ha alegando que o espetáculo poderia "prejudicar sensibilidades culturais e religiosas".

A Livescape, organizadora do show, recebeu uma carta sobre a decisão nesta sexta (25), às vésperas do evento que deveria ocorrer no sábado no país de maioria muçulmana.

O Ministério de Comunicação e Multimídia da Malásia afirmou que rejeitou o pedido para o show de Ke$ha por motivos de religião e cultura. O órgão não especificou que motivos foram esses. Entre as músicas da cantora estão "Tik Tok" e "Die Young", músicas que fazem referência explícita a sexo e bebidas.

No mês passado, as autoridades do país asiático proibiram uma apresentação da banda americana Lamb of God, acusando o grupo vencedor do Grammy de ser blasfemo.

Ke$ha e sua equipe haviam concordado em modificar o show planejado para a Malásia, incluindo mudar suas letras e figurinos, para obedecer às diretrizes do governo.

A Livescape disse que está perdendo cerca de US$ 350 mil devido à proibição. A produtora pediu que o governo malaio que "entre em diálogo produtivo" com as empresas que levam shows ao país para evitar incidentes similares.


Últimas notícias Ver mais notícias