Enquete do UOL aponta a eliminação de Diego no décimo paredão do "BBB14"

Do UOL, no Rio

Até às 12h30 desta terça (25), o resultado parcial da enquete do UOL aponta Diego como o provável eliminado no décimo paredão do "BBB14", com 56% dos votos. Cerca de 43% do público que votou até o momento prefere a eliminação de Roni

O publicitário e o modelo formaram, na noite do domingo (23), o primeiro confronto duplo desta edição. A formação desta berlinda começou com uma prova surpresa de perguntas e respostas, que deu a segunda imunidade da semana a Marcelo. Vencedora da prova do anjo, Angela deu o colar da imunidade a Valter Slim.

Em seguida, a líder Aline anunciou a indicação de Diego. Pela casa, Roni teve os votos de Valter, Clara, Franciele e Angela no confessionário.

Eliminação vai separar casal

Roni e Diego têm algumas coisas em comum. Além de formarem os únicos casais restantes dentro da casa, os dois são os cozinheiros desta edição. Líderes dos seus respectivos grupos, são também bastante temperamentais.

No início do programa, Roni se estressou com uma brincadeira feita pelo eliminado Vagner. O empresário trocou o sal pelo açúcar, mas entregou a pegadinha antes de dar problema. Mesmo assim Roni não gostou. "É comida e não se brinca com comida. Perdeu meu respeito mais uma vez. A única coisa que peço aqui é respeito. Vou ficar sozinho que eu ganho mais. Invadiu meu espaço, vai dar ruim aqui", reclamou o modelo. Recentemente também não gostou de ter sido chamado de general por Cássio.

Diego vive uma relação de "tapas e beijos" com a namorada Franciele. Declarou guerra a líder Aline por ela indicá-lo ao paredão. "Virou inimigaça", disse o publicitário. Durante sua permanência no programa, revelou já ter sido internado em uma clínica de desintoxicação mais de uma vez e que cometeu infrações para sustentar vício em drogas.

"Eu tive uma batalha de uns dez anos pra mais. Graças a Deus, nunca fui preso. Assalto, essas coisas, eu quase não fazia, porque era cagão. Ficava internado no morro uns 10, 15 dias sem voltar pra casa. Mas isso é passado. Vim fazer história nova. Mas é violento o bagulho. Só quem tá perto, quem já viu e quem fez. A parada é incontrolável. Mas já faz uns três anos que eu estou limpo", contou o publicitário.


Últimas notícias Ver mais notícias