Fla afirma que Santos é responsável por ingressos caros na estreia do BR

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Sérgio Lima/Folha Imagem

    Reformado para a Copa, estádiode Brasília será palco de Fla x Santos no Brasileiro

    Reformado para a Copa, estádiode Brasília será palco de Fla x Santos no Brasileiro

Após dois dias de muita polêmica na venda de ingressos para a partida contra o Santos, na estreia do Campeonato Brasileiro, no próximo dia 26, o Flamengo resolveu se pronunciar. Em comunicado divulgado no site oficial na tarde desta quinta-feira, o clube disse que não tem qualquer responsabilidade sobre as vendas e "empurrou" para o Santos a culpa pelo alto preços dos bilhetes, vendidos entre R$ 160 e R$ 400.

Segundo o rubro-negro carioca, "como o mandante deste jogo é o Santos Futebol Clube, é dele a total responsabilidade pelo evento e pela venda de ingressos, inclusive a definição dos preços, sem que o Flamengo pudesse opinar a respeito".

Fila por ingresso a partir de R$ 160 para Flamengo e Santos no DF leva 4 horas

  • Aiuri Rebello/UOL

    Apesar de o ingresso mais barato custar R$ 160, centenas de torcedores enfrentaram até quatro horas de fila nesta quarta-feira, o primeiro dia de vendas, para garantir lugar na partida entre Santos e Flamengo, pela primeira rodada do Brasileirão no dia 26. O jogo será realizado em Brasília no Estádio Nacional Mané Garrincha, palco abertura da Copa das Confederações, no dia 15 de junho, e que será inaugurado neste sábado (leia esta matéria no UOL Esporte)

O Flamengo ainda esclareceu que, por se tratar de um evento-teste para a Copa do Mundo, não haverá qualquer tipo de divisão de torcidas. Torcedores de Santos e Flamengo poderão comprar qualquer tipo de ingresso.

Sócio-torcedor sem benefício
Com isso, e sem a cota de 10% que normalmente é reservada para os visitantes, o clube argumenta que não poderia se organizar e beneficiar os membros do programa de sócio torcedor.

"O Flamengo não terá a cota regular de 10% reservada normalmente ao clube visitante. A venda total é aberta ao público, sem destinar qualquer carga a nenhuma torcida específica. Por esta razão, o Flamengo não poderá, especificamente neste jogo, fazer nenhuma promoção para os integrantes do programa 'Nação rubro-negra' [sócio torcedor]. Vale notar também que nenhum percentual da renda do jogo será revertido para os cofres rubro-negros", completou o comunicado divulgado.

Por fim, a diretoria do Flamengo lembrou que iniciou as vendas na bilheteria da Gávea nesta quinta-feira para facilitar a busca por ingressos. Com falhas no sistema do site "Ingresso rápido" e filas de até quatro horas nos guichês do estádio Mané Garrincha, os interessados em assistir ao jogo vinham tendo problemas nos últimos dias.

Procurado pela reportagem do UOL Esporte na última quarta-feira, o Santos disse que não iria comentar o assunto.

Obras no Mané Garrincha
Obras no Mané Garrincha

Ação na Justiça
Na última quarta-feira, a deputada distrital Eliana Pedrosa (PSD-DF) entrou com pedido no Ministério Público do DF e no Procon para intervenção no valor da entrada. "É um absurdo. O torcedor, que bancou 100% do estádio, ter que pagar até R$ 400 para ver seu time do coração". afirmou a deputada. Ainda não há decisão do MP-DF nem do Procom.

Um grupo criado no Facebook na terça-feira dedicado à partida (o "Flamengo x Santos em Brasília") já possuía 900 membros no dia seguinte, a maioria flamenguista. Entre os comentários mais comuns, reclamações pela dificuldade de comprar pela internet as entradas. No grupo, houve quem tentasse organizar um boicote, mas foi voto vencido pela avalanche de comentários de comemoração de quem conseguiu entradas. 


Últimas notícias Ver mais notícias