Dia contra a homofobia: 10 ações mundiais que mostram avanço na igualdade

Colaboração para o BOL

Dia 17 de maio é marcado por ser o Dia Internacional de Combate à Homofobia. A data marca a retirada da palavra homossexualismo da Classificação Estatística Internacional de Doenças (CID) da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 1990, provando que a homossexualidade não é uma doença e que os países devem se mobilizar contra o preconceito. Conheça agora algumas medidas pelo mundo que mostram alguns avanços na igualdade.

Leia mais:

Reprodução/Huffington Post Canada
Reprodução/Huffington Post Canada

1

Casamento gay no Brasil

O Brasil ocupa o triste posto de país que mais mata gays e transexuais em todo o mundo. Só em 2017, foram 1.720 denúncias de crimes contra homossexuais. Apesar disso, desde 2011, foi reconhecida a união estável entre pessoas do mesmo sexo enquanto família perante a lei, mostrando avanços no combate ao preconceito
Reprodução/The Daily Beast
Reprodução/The Daily Beast

2

Casório também nos EUA

Em 2015, a Suprema Corte dos Estados Unidos derrubou o veto que alguns de seus estados ainda possuíam contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Na prática, isto significa que todos os estados americanos são obrigados a reconhecer a união, avançando no reconhecimento dos direitos homossexuais. Além disso, a decisão dos Estados Unidos possui um grande alcance mundial
Reprodução/iStock
Reprodução/iStock

3

Doação de sangue na França

Desde 2015, a França não proíbe mais que homens gays doem sangue. Inicialmente, o país possuía uma lei que proibia a doação para prevenir a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis, principalmente a Aids. Tal medida, de acordo com os políticos franceses, reforçava a discriminação contra homossexuais, pois presume que todos teriam a doença
Reprodução/OutSmart Magazine
Reprodução/OutSmart Magazine

4

França pioneira

Já que falamos na França, é importante ressaltar que o país foi o primeiro a descriminalizar as relações consensuais entre pessoas do mesmo sexo, em 1791. Desde 1982, o texto está presente na constituição francesa, mostrando que o país luta pela igualdade há muito tempo
Reprodução/Espiritugay.com
Reprodução/Espiritugay.com

5

Adoção

São 23 nações que fazem parte da ONU que já permitem que pessoas do mesmo sexo adotem crianças. Além disso, 26 países, como Colômbia e Portugal, permitem a adoção conjunta, ou seja, que um cônjuge adote o filho biológico ou adotivo do outro
Reprodução/Washington Blade
Reprodução/Washington Blade

6

Discriminação no local de trabalho

Em 2017, um tribunal federal em Chicago, nos Estados Unidos, ampliou as proteções contra discriminação em ambientes de trabalho para pessoas homossexuais. Pela primeira vez, qualquer preconceito contra empregados LGBT é considerado crime
Reprodução/New Statesman
Reprodução/New Statesman

7

Refugiados

Quarenta países membros da ONU já reconhecem que a perseguição a homossexuais é um motivo válido para o pedido de asilo em outro país, entrando também nos termos da Convenção de Refugiados da organização. Esta é uma medida importante, já que 75 países ainda possuem leis que condenam as relações homoafetivas
Reprodução/The Wild Reed
Reprodução/The Wild Reed

8

Parada gay

Por todo o mundo, todos os anos, é celebrada a Parada Gay, uma marcha em favor da igualdade e contra o preconceito. A maior parte das celebrações acontece em junho e enaltece o orgulho gay
Reprodução/Yeovil Town Football Club
Reprodução/Yeovil Town Football Club

9

Estádios ingleses contra homofobia

Os estádios de futebol podem ser, muitas vezes, espaços homofóbicos. Pensando nisso, a organização Kick It Out lançou um aplicativo que permite a denúncia de atitudes homofóbicas dentro dos estádios, como forma de evitar e combater a violência
Reprodução/Gay Travel
Reprodução/Gay Travel

10

Lei pioneira na Espanha

Na Catalunha, Espanha, os crimes de homofobia podem gerar uma multa de até 14 mil euros. Além disso, assim como crimes de violência contra mulheres, os acusados são considerados culpados de antemão e precisam provar sua inocência. Há 12 anos o casamento gay é permitido em todo território espanhol