Haja coração! Confira dez curiosidades a respeito do órgão

do BOL

  • Reprodução/YouTube

"Coração não é tão simples quanto pensa. Nele cabe o que não cabe na despensa. Cabe o meu amor. Cabem três vidas inteiras. Cabe uma penteadeira", já diz a música "Oração", da Banda Mais Bonita da Cidade. Mas será que cabe tudo isso mesmo? O órgão muscular é, entre todos os músculos, o que realiza o maior esforço físico. Confira 10 curiosidades:
 

Reprodução/Key Word
Reprodução/Key Word

1

Qual é o tamanho do seu coração?

O órgão de um homem adulto mede o equivalente ao tamanho do punho fechado e pesa cerca de 340 gramas. Já o maior coração do mundo pertence mesmo à baleia azul e pesa cerca de 680 quilos
Reprodução/BOL/Getty Images
Reprodução/BOL/Getty Images

2

Coração dividido

O órgão é dividido em quatro partes: dois átrios, que recebem o sangue das veias, e dois ventrículos, que bombeiam o sangue para dentro das artérias
Reprodução/Lisbela e o Prisioneiro
Reprodução/Lisbela e o Prisioneiro

3

Cheio de energia

O coração humano produz, todos os dias, uma energia capaz de abastecer um caminhão por cerca de 30 quilômetros. Com a energia média produzida ao longo de uma vida seria possível ir até a Lua e voltar
Reprodução/Arvene Healthcare
Reprodução/Arvene Healthcare

4

Transplante

Por produzir o próprio impulso elétrico, de forma independente do cérebro, o coração tem a capacidade de continuar batendo mesmo fora do corpo se houver suporte de oxigênio. É isso que torna o transplante desse órgão possível
Reprodução/Laranja Mecânica
Reprodução/Laranja Mecânica

5

Sangue no olho?

O coração é responsável por bombear sangue para 75 trilhões de células no corpo humano. Porém, curiosamente, as únicas células que não recebem sangue são as das córneas
Reprodução/BOL/British Heart Foundation via BBC
Reprodução/BOL/British Heart Foundation via BBC

6

Símbolo do amor

Alguns historiadores atribuem aos gregos a ideia de que o coração era o centro da alma e das emoções e com o passar do tempo passou a carregar o "amor" nosso de cada dia. O filósofo Aristóteles, por exemplo, já se referia ao coração como o centro das atividades emocionais do nosso corpo
Reprodução/Bibliophilopolis
Reprodução/Bibliophilopolis

7

Coração romântico

A representação fofa do coração tal qual conhecemos hoje não tem uma origem certa, mas sabe-se que, nos anos 1400, o coração vermelho apareceu no baralho europeu. Enquanto, alguns apontam que se trata de dois corações lado a lado, outros relatam que, na verdade, trata-se do formato da vagem de uma flor usada na África como alimento e contraceptivo. Logo, o símbolo foi primeiro associado ao sexo e só depois ao amor. Outras opções mostram o coração como uma tentativa de representar outras regiões, como seios, nádegas e até testículos
Reprodução/BOL/Getty Images
Reprodução/BOL/Getty Images

8

Rápidas na batida

O coração de uma mulher bate cerca de oito vezes a mais por minuto do que o coração de um homem
Reprodução/UOL Mais
Reprodução/UOL Mais

9

Imagina na segundona!

Os ataques cardíacos têm maior incidência entre seis horas da manhã e meio dia. A razão é que o despertar e iniciar das atividades matinais faz com que a pressão arterial aumente
Reprodução/BOL/Facebook
Reprodução/BOL/Facebook

10

No ritmo

Uma pesquisa feita da Suécia concluiu que durante a apresentação de um coral, não apenas as vozes, mas os batimentos cardíacos ficam sincronizados. De acordo com os estudiosos, todos precisam ter o mesmo tempo de respiração para cantar, o que faz com que as pulsações acelerem ou fiquem mais devagar juntas