! Morre Anita Roddick, fundadora da rede de cosméticos Body Shop - BOL Notícias

Brasil Online

Busca
Segunda-feira, 24 de JUNHO de 2019

10/09/2007 - 19h55

Morre Anita Roddick, fundadora da rede de cosméticos Body Shop

Londres, 10 set (EFE).- Anita Roddick, fundadora da famosa rede de cosméticos britânica Body Shop, morreu aos 64 anos, anunciou hoje sua família num comunicado divulgado no Reino Unido.

Segundo a nota, Roddick morreu nesta segunda-feira, às 17h30 (14h30 de Brasília), no Saint Richard's Hospital, em Chichester, sul da Inglaterra.

Vítima de uma "forte hemorragia cerebral", a empresária estava ao lado do marido, Gordon, e de suas filhas, Sam e Justine, na hora em que morreu.

Roddick foi internada ontem, depois de um desmaio e de se queixar de uma súbita dor de cabeça, diz o comunicado.

Em fevereiro, a fundadora da Body Shop havia revelado que sofria de hepatite C, doença com a qual foi diagnosticada depois exames de sangue de rotina.

"Não tinha nem idéia que carregava o vírus", disse Roddick na ocasião, quando também anunciou que a hepatite havia lhe causado uma cirrose.

Aparentemente, a empresária contraiu o vírus da doença numa transfusão sanguínea recebida quando deu à luz, em 1971, sua filha mais nova, Sam.

"Ter hepatite C significa que vivo com um senso mais aguçado da minha própria mortalidade, o que, de muitas maneiras, faz com que a vida seja mais intensa e imediata", comentou Roddick em fevereiro deste ano.

Filha de imigrantes italianos, a empresária ficou famosa graças ao sucesso da Body Shop, uma aventura empresarial que começou em 1976, com a abertura de uma modesta loja que vendia cosméticos à base de compostos naturais em Brighton, no sul da Inglaterra.

A companhia, que atualmente tem 2.000 estabelecimentos ao redor do mundo, foi comprada no ano passado pela L'Oréal, por US$ 652 milhões de libras (? 978 milhões), embora continue conservando sua identidade britânica.

Ex-professora e funcionária da ONU em Genebra (Suíça), Roddick ganhou uma respeito e admiração em seu país por saber combinar ética e negócios.

Conhecida também por seu trabalho em defesa dos direitos humanos e da natureza, a empresária ganhou em 2003 o título de Dama do Império Britânico, distinção concedida pela rainha Elizabeth II .

Após o anúncio da sua morte, vários grupos e organizações, além do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, manifestaram seu pesar.

"Fiquei muito triste ao tomar conhecimento da morte de Anita Roddick", afirmou Brown, ao ressaltar que a empresária foi "uma das mais bem-sucedidas" do Reino Unido e "uma inspiração para as mulheres".

Já John Sauven, diretor-executivo do Greenpeace, lamentou o falecimento de Roddick, descrita como uma "mulher incrível" e uma "impressionante fonte de inspiração para aqueles que a rodeavam".

Enquete

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos: