Brasil Online

Busca
Domingo, 26 de MAIO de 2019

Imprimir

19/08/2009 - 17h11

Justiça do Rio condena britânicas a prestar serviços comunitários por golpe

DIANA BRITO
colaboração para a Folha Online, no Rio

A Justiça do Rio condenou nesta quarta-feira as turistas britânicas Shanti Simone Andrews e Rebecca Claire Turner, ambas de 23 anos e graduadas em direito, pelos crimes de falsidade ideológica, falsa comunicação de crime e tentativa de estelionato. Elas foram presas no Brasil em julho por terem forjado o roubo de suas bagagens durante uma viagem de Foz do Iguaçu (PR) ao Rio.

De acordo com a sentença do juiz Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, titular da 27ª Vara Criminal do Rio, elas foram condenadas a um ano e quatro meses de reclusão (regime fechado) e a um mês de detenção (regime semiaberto). Porém, as penas foram substituídas por serviços comunitários prestados no país.

Polícia Civil
As turistas britânicas Shanti Shanti Simone Andrews e Rebecca Claire Turner ao serem detidas no Rio; sentença saiu nesta quarta
As turistas britânicas Shanti Shanti Simone Andrews e Rebecca Claire Turner ao serem detidas no Rio; sentença saiu nesta quarta

Segundo a sentença, elas terão de cumprir sete horas semanais de trabalhos à comunidade por um ano e cinco meses. Elas podem optar por cumprir os serviços durante uma hora por dia, ou trabalhar por sete horas aos fins de semana. Segundo o juiz, caso elas façam duas horas diárias de serviços comunitários, a pena poderia ser cumprida na metade do tempo.

"A sentença foi muito clara. Vai ter que cumprir [a pena] no Brasil, mas a defesa pode recorrer", disse o juiz. Neste caso, caberá à 5ª câmara criminal decidir se elas poderão prestar os serviços comunitários na Inglaterra ao invés do Brasil.

O advogado das jovens, Renato Tonini, afirmou que ainda irá avaliar o caso para decidir se irá recorrer da decisão. Além dos serviços comunitários, elas terão de pagar uma multa de 26 salários mínimos, cada uma.

PUBLICIDADE

Durante o julgamento, as britânicas se mostraram muito nervosas e tensas. Ontem, elas confessaram o crime e disseram estar arrependidas.

Elas foram presas no dia 26 de julho, após o golpe ser descoberto. Elas foram encaminhadas para o complexo penitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio, onde permaneceram até o dia 1º de agosto. A mãe de uma das garotas pediu clemência à Justiça brasileira e classificou o episódio como um mal-entendido.

Durante a audiência de ontem, o promotor Juan Luiz Souza Vasquez chegou a propor a transação da pena de estelionato para delito de falsa comunicação de crime, cuja pena é inferior a um ano, mediante entrega de uma cesta básica, por cada uma das rés, no valor de R$ 10 mil, para o Instituto Nacional do Câncer, mas a proposta foi rejeitada pelas inglesas.

Enquete

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos: