Busca BOL

Sábado, 21 de outubro de 2017

BOL Notícias

Greve dos servidores do Judiciário paulista chega ao fim depois de 127 dias

Chegou ao fim a greve dos servidores do Judiciário paulista, que já durava 127 dias.

Os trabalhadores decidiram voltar ao trabalho depois de o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) ter se comprometido, no processo de dissídio, a dar uma reposição de 4,77% até janeiro de 2011 e a continuar negociando novos índices. O dinheiro poderia vir de verbas suplementares do governo estadual ou do orçamento do tribunal do ano que vem.

Acompanhe a Folha Poder no Twitter
Conheça nossa página no Facebook

Por ora, o aumento não será retroativo, mas o desembargador Antonio Carlos Malheiros, presidente da comissão de negociação salarial do TJ-SP, que participou de todo o processo, afirma que poderá retroagir dependendo das novas verbas que o tribunal obtiver.

O índice que os grevistas pediam desde 28 de abril --não como reajuste, mas como reposição-- era de 20,16%. O tribunal firmou compromisso de incluir esse valor no Orçamento de 2011.

O TJ também se comprometeu a devolver o dinheiro que foi descontado nos últimos 2 meses --cerca de 30% do salário e de auxílio-transporte e alimentação vinham sendo abatidos do holerite dos grevistas.

"O acordo foi razoável. Não dá pra dizer que foi bom. Acho que saímos de cabeça erguida", disse José Gozze, presidente da Assetj (associação dos servidores do Judiciário paulista)

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego