Busca BOL

Segunda-feira, 26 de junho de 2017

BOL Notícias

Festa que prometia brinde para "meninas que ficarem com meninos" causa polêmica em Minas Gerais


Em Belo Horizonte

Os responsáveis pela organização de uma festa de axé destinada ao público entre 12 e 17 anos em uma boate na Savassi, na região centro-sul de Belo Horizonte (MG), decidiram hoje cancelar o evento após grupos de médicos ameaçarem recorrer à Justiça. A festa provocou polêmica porque, no material de divulgação, os promotores prometiam brindes para "meninas que ficarem com meninos".

E as promessas iam mais longe. O brinde em questão era um colar e, de acordo com os cartazes, "no final do evento, a menina que tiver mais colares ganha um ingresso do Axé", referindo-se ao Axé Brasil, festival de música baiana que será realizado na capital mineira nos dias 15 e 16. Já a menina que ficasse "em segundo lugar" no número de colares ganharia ingressos para os próximos três eventos do gênero que fossem promovidos.

A promoção do evento levou a Associação dos Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais (Sogimig) e a Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) a encaminharam uma carta ao Juizado da Infância e Adolescência e ao Ministério Público Estadual (MPE) alertando para a "prática promíscua" na divulgação da festa. O folder dizia ainda que a idade permitida no local era apenas de 12 a 17 anos, com apresentação obrigatória da carteira de identidade original.

Esta seria a terceira edição do evento, batizado de "Axé Brasil Teen". Os organizadores afirmaram que os eventos foram feitos dentro da lei, em boate que possui alvará de funcionamento, mas resolveram cancelar a festa para evitar mais polêmica. A DM Promoções, responsável pela organização do Axé Brasil, divulgou nota informando que não tem nenhuma relação com o evento para adolescentes e que vai tomar medidas cabíveis por causa do uso indevido da marca.

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego