Busca BOL

Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

BOL Notícias

Protesto de índios interrompe duplicação da BR-101 em Alagoas

DANIEL CARVALHO
DE SÃO PAULO

Um protesto de índios mantém interrompidas desde terça-feira (6) as obras de duplicação da BR-101, em São Sebastião (134 km de Maceió)

O trecho de oito quilômetros passa por terras dos índios carapotós plac-ôs. Os indígenas expulsaram os operários sob a justificativa de que compensações a que têm direito ainda não começaram a ser realizadas.

Não há previsão de retomada do trabalho, segundo a Funai (Fundação Nacional do Índio) e o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Representantes dos índios tiveram reunião com o Dnit nesta quarta-feira (7), mas não houve avanços.

Como as terras dos índios pertencem à União, a previsão legal é que recebam benfeitorias em vez de indenizações em dinheiro. No caso dos carapotós plac-ôs, estavam previstas, a partir do início deste ano, contrapartidas como melhorias de estradas internas e compra de tratores e caminhões.

Dnit e Funai dizem que o atraso ocorreu pela necessidade de ajustes em documento aprovado pelos indígenas. Segundo a Funai, não há prazo para conclusão das modificações.

As obras nas terras dos carapotós plac-ôs começaram no segundo semestre de 2011. "As compensações teriam que ser feitas à medida que a obra fosse andando. Mas até agora não chegou nada. Enquanto isso não acontecer, fica tudo parado", disse o pajé da tribo, Auro de Oliveira.

O Dnit em Alagoas diz garantir que não haverá atrito com a tribo, mas afirma que metade dos 480 trabalhadores deve ser demitida em razão da desmobilização do canteiro de obras.

A duplicação de 248,5 quilômetros da rodovia em Alagoas começou a ser realizada em maio de 2010. A obra está orçada em R$ 1,7 bilhão.

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego