Busca BOL

Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

BOL Notícias

"Estou mais experiente", diz Manuela D'Ávila ao oficializar candidatura em Porto Alegre

Lucas Azevedo
Do UOL, em Porto Alegre

A deputada federal Manuela D’Ávila (PC do B) oficializou, na manhã deste sábado (23), sua candidatura à prefeitura de Porto Alegre. O anúncio foi feito no anfiteatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, e contou com a presença do governador do Estado, Tarso Genro (PT), e do presidente nacional do PC do B, Renato Rabelo.

Manuela, que anunciou na quinta-feira (21) o vereador de Porto Alegre Nelcir Tessaro (PSD) como seu vice, disse que está mais experiente neste pleito. “Depois de quatro anos, estamos nos reapresentando mais maduros.”

Fortunati

Também na manhã de hoje, o candidato à reeleição José Fortunati (PDT) participou de duas convenções: a do PP e a do PRB, partidos que formam sua aliança junto com PDT, PMDB, DEM, PTB, PPS, PRB, PMN, PT do B e PRTB.

No ato do PRB, realizado em um CTG (Centro de Tradições Gaúchas) na região central de Porto Alegre, Fortunati ressaltou em seu discurso de improviso as contribuições da sigla para questões sociais. “Estamos formando uma coligação ampla, porque é assim que vemos a cidade, sem excluir ninguém. O papel do PRB nas camadas mais carentes da cidade é o mesmo que temos trabalhado e nossa relação vai ampliar ainda mais as políticas sociais.”

Em seguida, o candidato rumou para a Câmara de Vereadores para participar do encontro dos progressistas, onde ressaltou a parceria com o partido aliado em seu atual mandato. “O governo tem 78% de aprovação da população e o PP ajudou a construir esse projeto. E me comprometo a estar com vocês em cada caminhada para continuarmos os avanços na nossa cidade e trabalhando para melhorar a vida das pessoas”, disse.

Nessa semana, o PRP, que inicialmente havia oficializado seu apoio a Fortunati, deixou a coligação para engrossar as fileiras do PSDB, que ainda não possui um candidato definido.

Tempo de TV

As coligações estão fazendo seus últimos acertos de olho no tempo de TV que terão para convencer o eleitorado durante a campanha eleitoral.

Fortunati conta com o maior espaço (9min17s), conforme sua coligação: PMDB (3 min 02a), PP (1 min 35s), PDT (1min05s), PTB (49s), PPS (28s), PRB (18s), PMN (9s), PT do B (7s), PRTB (04s) e DEM (1min40s).

Em seguida vem o petista Adão Villaverde (5min37s), que tem os tempos do PT (3 min 25s), PV (0min35s), PTC (2s), PPL (sem tempo), pois não participou do pleito de 2010, assim não dispondo de deputados), e PR (1min35s).

Já o tempo de Manuela (2min33s) conta com o PC do B (35s), PSB (1min19s), PSD (mesmo caso do PPL) e PSC (39s).

Entretanto, esses espaços ainda devem ser redivididos dentro de cada coligação.

Conforme dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a distribuição dos horários reservados à propaganda eleitoral é feita entre os partidos e coligações que tenham representação na Câmara dos Deputados. O cálculo se baseia na representação de cada sigla na Câmara, resultante da última eleição (2010).

No último pleito, a bancada resultante foi PT, com 88 deputados; PMDB, com 78; PSDB, com 54; DEM, com 43; PP e PR, ambos com 41; PSB, com 34; PDT, com 28; PTB, com 21; PSC, com 17; PCdoB e PV, com 15 cada; PPS, com 12; PRB, com 8; PMN, com 4; PSOL e PT do B, ambos com 3; PHS, PRTB e PRP, com 2; e PTC e PSL com um cada.

PSTU, PTN, PCB, PSDC e PCO não obtiveram representação, o que reflete a ausência de número mínimo de tempo. Já o PSD e o PPL, que registraram seus estatutos no TSE em no final de 2011, não participaram do pleito de 2010.

“As pessoas dizem que não se orientam pelo horário eleitoral, mas mesmo quem não vê acaba sendo afetado, porque os assuntos são comentados. Isso faz com que o horário eleitoral tenha um grande peso. Tanto faz a diferença, que todos os partidos partem para essa busca desesperada em coligações”, avalia o cientista político Benedito Tadeu César.

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego