Busca BOL

Terça-feira, 7 de julho de 2020

BOL Notícias

Restauração de imagem de santa é chamada de grotesca

DO RIO

A restauração de uma imagem de Santa Bárbara, do início do século 19, feita na Seção de Preservação e Conservação do Museu Histórico do Exército, no Rio, vem causando polêmica.

O trabalho feito na estátua do altar principal da capela da Fortaleza de Santa Cruz da Barra, em Jurujuba, Niterói, foi considerado "malfeito" e "grotesco" por especialistas.

"Foi um crime o que fizeram com a imagem. Ela foi transformada. Levei um choque quando vi", disse o historiador Milton Teixeira.

Milton Teixeira
Imagem de Santa Bárbara antes do polêmico restauro (à esq.); nova 'cara' da santa foi considerada grotesca por especialista
Imagem de Santa Bárbara antes do polêmico restauro (à esq.); nova 'cara' da santa foi considerada grotesca por especialista


O Exército rebate e afirma que o trabalho foi feito por uma equipe multidisciplinar formada por técnicos gabaritados do Museu do Exército como museólogos, restauradores e historiadores.

Segundo o oficial de comunicação da fortaleza, major Marcos Migon, o processo de restauração demorou cerca de seis meses e foi concluído em dezembro de 2011.

"Detectamos que a peça tinha, em alguns pontos, até quatro camadas de tinta. Restauramos a primeira camada, a original, que ficava acima da madeira", disse.

No total, 12 peças da capela foram restauradas. As peças não são tombadas, mas a capela e a fortaleza são protegidas pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

A capela também foi restaurada. A construção é de 1612 e foi feita para atender a guarnição dos soldados portugueses que protegiam a entrada da baía de Guanabara.

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego