Busca BOL

Sexta-feira, 5 de junho de 2020

BOL Notícias

E-mails mostram grupo investigado tentando chantagear número dois da Previdência

Método heterodoxo

E-mails obtidos durante a Operação Porto Seguro mostram o grupo liderado por Paulo Vieira tentando chantagear o número dois do Ministério da Previdência, Carlos Gabas. Mensagens enviadas de endereço eletrônico fictício atribuído pela PF ao ex-diretor da ANA insinuavam que um empresário de educação teria pago mensalidades do curso de medicina de sua filha. Em resposta, Gabas refutou as acusações, mas foi alertado em seguida de que o caso poderia vir a público.

Outro lado O secretário-executivo da Previdência confirma a tentativa de chantagem, mas diz desconhecer se o responsável era Vieira. Gabas afirma que nunca foi procurado pessoalmente nem recebeu nenhum pedido de agir em favor do grupo.

Antenado Em outro e-mail interceptado, o ex-senador Gilberto Miranda pede à chefia de gabinete do Ministério das Comunicações que levante informações sobre uma licitação de serviço de "rádio FM" em Cruzeiro (SP) para o ex-diretor da ANA.

Instagram Na busca e apreensão da operação, a PF rastreou e-mail com foto de Paulo Vieira e Andres Sanchez, ex-CBF e Corinthians, após almoço na Federação Paulista de Futebol, em junho. A imagem foi enviada por Angelo Verospi, dirigente do Sindafebol (Sindicato das Associações de Futebol).

Vivo Dilma Rousseff reiterou, na conversa com Luís Inácio Adams, confiança no advogado-geral da União. Ela avalia que as conversas interceptadas na Operação Porto Seguro não o comprometem.

Pra já Mas a presidente recomendou que a conclusão da sindicância aberta sobre o ex-adjunto de Adams, José Weber de Holanda, seja divulgada ainda neste ano.

Ideia... A decisão do STF de suspender a votação que analisaria o veto à distribuição dos royalties fez ressurgir no Congresso movimento para aprovar a PEC do petista Nazareno Fonteles (PI) que prevê que o Legislativo suste atos do Judiciário.

... fixa A justificativa da proposta é "corrigir desigualdade" entre os poderes, já que, hoje, o Congresso pode suspender decisões do Executivo, mas não da Justiça.

Em série O PT vai usar o Natal dos catadores sexta-feira, em São Paulo, para fazer novo ato em apoio a Lula depois das acusações do operador do mensalão, Marcos Valério. Desta vez, com a presença ilustre de Dilma.

Novilíngua Ao final do encontro com governadores, ontem, o Instituto Lula divulgou nota oficial em que reproduz os elogios ao ex-presidente, sem citar nenhuma vez as acusações de Valério.

Tríplice O governador Geraldo Alckmin tem três prefeitos em fim de mandato na lista de favoritos para a Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano: Barjas Negri (Piracicaba), Eduardo Cury (São José dos Campos) e Miguel Haddad (Jundiaí).

DNA A demora na escolha do titular da Controladoria Geral do município se deve à dificuldade de Fernando Haddad em achar alguém com o perfil que traçou para o cargo: alguém de projeção nacional, mas que não seja um "xerife'' das secretarias.

Herança O prefeito Mário Reali (PT), derrotado nas eleições, quer aumentar de R$ 350 para R$ 500 o auxílio-aluguel a 1.100 famílias que vivem em áreas de risco em Diadema. A conta para o sucessor Lauro Michels (PV) será de R$ 9 milhões anuais.

Cerco A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) entrega hoje o relatório final da CPI do Tráfico de Pessoas. O texto propõe nova caracterização criminal de práticas como adoção ilegal, trabalho escravo e exploração sexual.

Pódio Com 1.066 sindicatos, a Nova Central ultrapassou a UGT, que agrega 1.037, e assumiu a terceira posição no ranking do Ministério do Trabalho. CUT (2.204) e Força Sindical (1.714) lideram.

*

TIROTEIO

Ele está no fim de mandato. O calendário Maia prevê o fim do mundo sexta-feira. Será que não confundiu uma coisa com a outra?

DO EX-DEPUTADO FERNANDO GABEIRA, analisando em seu blog a conduta do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), no embate com o Supremo.

*

CONTRAPONTO

Espírito natalino

Conhecida por evitar declarações à imprensa, a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) foi abordada ontem por jornalistas na saída do recital de Natal dos funcionários do Palácio do Planalto.

--Uma palavrinha só, ministra. É fim de ano-- pediam os repórteres.

--Feliz Natal-- respondeu ela, brevemente.

Ante a frustração geral, emendou:

--E bom Ano Novo também.

Com FÁBIO ZAMBELI E ANDRÉIA SADI

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego