Busca BOL

Terça-feira, 17 de setembro de 2019

BOL Notícias

Barretos (SP) vai apreender bicicletas em trânsito na contramão

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE RIBEIRÃO PRETO

A Prefeitura de Barretos (423 km de São Paulo) e a Polícia Militar começam a autuar nesta quinta-feira (7) ciclistas que transitem pela contramão ou cometam outras infrações no trânsito da cidade.

É proibido, por exemplo, andar sobre calçadas, desrespeitar a sinalização de "pare", estacionar em local inapropriado e ultrapassar semáforo com sinal vermelho.

Os infratores estão sujeitos a ter as bicicletas apreendidas, que podem ficar recolhidas por até seis dias no pátio municipal. O período varia de acordo com a infração.

A medida, segundo a direção de Trânsito e Transporte do município, visa evitar acidentes nas ruas da cidade.

Com a economia voltada à pecuária e uma população de 112 mil habitantes, Barretos concentra grande volume de frigoríficos. Muitos funcionários utilizam a bicicleta como principal meio de locomoção.

De acordo com o diretor de Trânsito e Transporte, André Luis de Freitas, a fiscalização deve começar pelo centro da cidade, onde o fluxo de bicicletas é maior.

"Os ciclistas também serão abordados nos pontos em que a PM costuma fazer barreiras de fiscalização", afirma.

A taxa para retirada das bicicletas é de uma UFM (Unidade Fiscal do Município), o que equivale a R$ 14.

"Optamos pela cobrança da menor taxa prevista, pois só a retirada da bicicleta já é em si uma punição para quem depende dela para se locomover", diz Freitas.

Se a cobrança fosse mais alta, ainda de acordo com o diretor, a prefeitura correria o risco de acumular muitas bicicletas no pátio.

"As pessoas prefeririam abandonar as bicicletas no pátio e comprariam outra, mais nova, quase pelo mesmo valor da multa", diz.

Em caso de reincidência de infrações, a lei municipal de trânsito prevê o dobro de dias de apreensão da bicicleta, o que provoca também a duplicação do valor da taxa.

Apesar de a legislação municipal prever ainda o emplacamento das bicicletas, o governo local descarta essa ação, já que a experiência foi tentada em anos anteriores sem sucesso.

(FERNANDA TESTA)

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego