Busca BOL

Segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

BOL Notícias

Bernanke diz que plano de estímulo de US$ 600 bi vai promover crescimento

DA EFE
EM WASHINGTON

O presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, afirmou nesta quinta-feira que o novo programa de estímulo monetário que injetará cerca de US$ 600 bilhões na economia americana "promoverá o crescimento".

Um dia depois de o Comitê de Mercado Aberto do Federal Reserve, que dirige a política monetária dos Estados Unidos, ter anunciado o programa e prometido que manterá as taxas de juros excepcionalmente baixas por um longo período de tempo, Bernanke explicou as medidas em um artigo publicado no jornal "The Washington Post".

Bernanke ressaltou que, depois da pior crise financeira desde a década de 1930, "houve progressos", mas que ainda não é possível afirmar que o país está satisfeito.

"O índice nacional de desemprego está perto dos 10%, um grande número de pessoas só encontra empregos temporários e uma quantidade substancial de desempregados esteve desocupada durante mais de seis meses", declarou.

Bernanke lembrou que quase todas as medições dos preços mostram que o índice de inflação é baixo e tende a diminuir, "o que indica que a economia tem considerável capacidade de manobra e margem para uma política monetária que melhore o emprego sem o risco de um 'reaquecimento' da economia".

O Comitê de Mercado Aberto assinalou que seu novo programa de compra de bônus do Tesouro será promovido de agora a junho de 2011, com cerca de US$ 75 bilhões por mês.

Na prática, isto significa que o Federal Reserve injetará US$ 600 bilhões na economia, com o objetivo de reduzir os juros a longo prazo e possibilitar que as pessoas consumam mais e que as empresas possam obter crédito e contratar.

EFICAZ OUTRA VEZ

"Este mecanismo já aliviou as condições financeiras no passado e, a esta altura, parece que será eficaz outra vez", destacou Bernanke em seu artigo.

"Condições financeiras mais propícias promoverão o crescimento econômico", sustentou Bernanke, que deu como exemplo o mercado imobiliário e disse que "as taxas de juros mais baixas tornarão os imóveis mais acessíveis e permitirão que mais compradores refinanciem seus hipotecas".

"As taxas mais baixas dos bônus empresariais estimularão o investimento", acrescentou, assegurando que "os preços mais altos das ações estimularão a elevação da renda dos consumidores".

Como consequência do aumento da despesa dos cidadãos, "haverá receita e lucros mais elevados e isso sustentará a expansão econômica", afirmou o presidente do Federal Reserve.

Cotações Bolsa Cambio

05/01/2015 » Outras bolsas

Bovespa: 47516,82 -2,05%Fonte: Reuters

Conversor de moedas

Conversor de moedas

Enquete

Carregando enquete...
Computando seu voto...
Carregando resultado
  • 5779
  • simples
  • false

Vídeos de economia

Carregando vídeos

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego