! Surpresa e emoção em distribuição gratuita de livros na Espanha - BOL Notícias

Brasil Online

Busca
Terça-feira, 12 de DEZEMBRO de 2017

26/01/2008 - 15h14

Surpresa e emoção em distribuição gratuita de livros na Espanha

Madri, 26 jan (EFE).- Os espanhóis se mostraram hoje surpresos ao ver dezenas de livros - de escritores como Jorge Volpi, Mario Mendoza e Juan Bonilla - distribuídos em estátuas, cercas e bancos do centro de Madri e ficaram em dúvida se poderiam levá-los ou não.

A cena se repetiu nos centros de outras quatorze cidades espanholas, em uma iniciativa da editoria "Seix Barral" e de leitores que integram o movimento de troca de livros "Bookcrossing".

Mais de mil exemplares de autores ganhadores do prêmio "Biblioteca Breve" foram colocados à disposição do público.

A iniciativa acontecerá também hoje na capital mexicana e, nos próximos dias, nas cidades de Buenos Aires, Rosario e Córdoba, na Argentina.

O prêmio "Biblioteca Breve", que ao longo de sua história prestigiou nomes como o peruano Mario Vargas Llosa, completa 50 anos em 2008, e nada melhor que distribuir gratuitamente livros de autores agraciados para comemorar a data.

Mais de 600 mil membros em diversos países praticam a troca de livros.

Gratuitamente, os "bookcrossers" de todo o mundo registram seus livros no site "www.bookcrossing.com" e depois os colocam em qualquer lugar para que outra pessoa os encontre e possa desfrutar de sua leitura.

Exemplares foram deixados em janelas, banco de parques, jardins, estátuas de praças, entre outros lugares, hoje, em cidades como Madri, Barcelona, Sevilha, Bilbao e Zaragoza, entre outras.

Muitas pessoas pegaram os livros, mas algumas, desconfiadas, temiam levá-los. Outras, porém, já conheciam a iniciativa do "Bookcrossing".

"Somos leitores e vorazes compradores de livros. Gostamos de nos reunir, uma vez por mês, para trocarmos opiniões e recomendações de obras", explicou à Agência Efe María Jesús Serrano, representante do "Bookcrossing", enquanto distribuía cem exemplares pelos lugares mais improváveis - como os pés de uma estátua - de uma praça em Madri.

Em outras cidades espanholas, os livros foram repartidos da mesma forma, e podem acabar em qualquer lugar do mundo.

Uma "bookcrosser" conta que encontrou um livro no aeroporto de Paris e deixou-o em Madagascar. "O livro, ali, fazia mais falta", lembrou hoje.

Enquete

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos: