! Em Paulínia, documentário retrata Mamonas na transição do anonimato para a fama - BOL Notícias

Brasil Online

Busca
Quarta-feira, 19 de JUNHO de 2019

Imprimir

12/07/2009 - 17h42

Em Paulínia, documentário retrata Mamonas na transição do anonimato para a fama

EDUARDO TARDIN
De Paulínia, São Paulo *

Exibido na noite deste sábado (11) no festival de Paulínia, "Mamonas - o Doc", de Claudio Kahns, usa imagens de arquivo e cenas de bastidores filmadas pelos próprios músicos dos Mamonas Assassinas para contar a curta e meteórica carreira da banda, que sofreu um trágico acidente de avião em março de 1996.

  • Reprodução

    "Mamonas - o Doc" usa cenas de bastidores filmadas pelos próprios músicos

As entrevistas com amigos, empresários, produtores e familiares foram originalmente documentadas para servir de apoio à produção do roteiro de um longa de ficção sobre o grupo - projeto em andamento. Mas o diretor gostou do material e decidiu editá-lo como documentário à parte.

O próximo longa, que se chamará "Mamonas - O Filme", já tem roteiro pronto, disse Kahns, mas ainda deve passar por revisões. O diretor também disse que ainda não pensou em possíveis atores para seu filme. Mesmo assim, pretende lançá-lo no ano que vem.

O documentário, que já está pronto, mas sem distribuidor definido, detalha transição pela qual passou o quinteto, de banda que se levava a sério e atendia pelo nome de Utopia até se tornar sinônimo de irreverência e conquistar o país. Kahns conseguiu um excelente material gravado pelos próprios músicos, mostrando momentos de descontração, ensaios e cenas preciosas, como a viagem do quinteto de Guarulhos a Los Angeles, onde gravaram o seu único CD.

Kahns disse que boa parte do material é ainda desconhecida do grande público, mas não soube precisar exatamente o quanto. O diretor, porém, teve acesso às fitas originais. "O filme já estava em pós-produção quando fui à casa do Ito [Reoli, pai de Sérgio e Samuel] e perguntei se ele não tinha mais nenhum material. Ele aparece com uma caixinha cheia de fitas Hi8", contou.

  • Divulgação

    Cartaz de "Mamonas - o Doc"

"Mamonas - o Doc" resgata ainda cenas de Dinho animando comícios de um candidato a vereador e momentos marcantes da disputa entre Globo e SBT para tê-los em suas programações de domingo - o que era garantia de liderança de audiência. O empresário Samy Elia lembra em seu depoimento que a Globo propôs um contrato de exclusividade por três anos ao grupo apenas para tirá-los do ar nas emissoras concorrentes.

Como não foi originalmente pensado para virar filme, "Mamonas - O Doc" não se propõe a ser uma obra prima do cinema. A qualidade de algumas imagens deixa a desejar, e as animações com caricaturas dos músicos mais distraem dos que divertem. Mas isso não tira um dos méritos do documentário, que é dar ênfase a um período bem específico da carreira da banda - a transição do anonimato para a fama - e deixar de lado toda a polêmica que cercou a morte dos músicos. Ninguém aparece chorando no filme.

Assim como a carreira da banda, o filme termina de forma abrupta logo depois que o acidente com o Learjet entra em pauta. O clímax do filme está, na verdade, no discurso inflamado de Dinho em um show no ginásio Paschoal Thomeu, o Thomeuzão, em Guarulhos.

As imagens mostram o cantor dizendo ao público um dia sonhou em tocar ali, na época de sua banda Utopia, mas nunca o deram chance. O show daquela noite seria a prova de que qualquer sonho é possível, bradava um Dinho visivelmente ressentido.

* O repórter viajou a convite do festival.

Enquete

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos: