Busca BOL

Sábado, 20 de julho de 2019

BOL Notícias

Em "Avenida Brasil", Tufão vai ler "Primo Basílio", sobre empregada que chantageia patroa adúltera

Reprodução

Após Kafka, Flaubert e Machado, Tufão vai ler "O Primo Basílio" de Eça de Queirós

Mauricio Stycer
Colunista do UOL

A formação intelectual e moral do ex-jogador Tufão (Murilo Benício) prossegue em “Avenida Brasil” com mais uma indicação literária de Nina (Débora Falabella). Trata-se do romance “O Primo Basílio”, de Eça de Queiroz.

Um dos aspectos centrais na obra do escritor português é o conflito entre Luisa, uma mulher da elite, e sua empregada, Juliana, que descobre o adultério da patroa e passa a chantageá-la.

  • 2986
  • true
  • http://televisao.uol.com.br/enquetes/2012/05/09/que-livro-voce-daria-para-tufao-ler.js

Essa inversão na relação entre patroa e empregada parece um recado óbvio que Nina quer transmitir a Tufão. Outras mensagem foram transmitidas por meio de sugestões de leitura, que o jogador adotou. Primeiro, Freud, depois “A Metamorfose”, de Franz Kafka, "Madame Bovary", de Flaubert, e em seguida dois clássicos de Machado de Assis, “Memórias Póstumas de Brás Cubas” e “Dom Casmurro”. Veja como será a cena:

 

CARMINHA    — Oi. Atrapalho?
TUFÃO           — Não, já tava acabando esse capítulo...
CARMINHA    — Mais um livro que a Nina te indicou?
TUFÃO           —  Primo Basílio, do Eça de Queirós.
CARMINHA    — É sobre o quê?
TUFÃO           — Interessada em literatura agora, Carminha?
CARMINHA    — Quero te acompanhar em tudo, meu amor. Sou sua parceira.
TUFÃO           — É sobre uma mulher que traía o marido, mas ele acaba perdoando ela no final.
CARMINHA    — Tá vendo como todo casal passa por crises imensas? E no final, tudo dá certo... se existe amor de verdade, não importa o erro que o outro cometeu. Até esse... traição! Imagina, isso sim é uma falha grave. Vamos pro quarto, vamos? Sinto sua falta na cama, seu calor... não consigo dormir com aquele espaço ao meu lado.

“Os livros do Tufão são uma coisa genial da novela”, diz o ator José de Abreu, que interpreta Nilo. “É uma charada que o João Emanuel Carneiro está fazendo com o público.” Veja lista com as obras lidas por Tufão:

Obras indicadas por Nina têm relação com a novela

“A Metamorfose” conta a história de Gregor Samsa, um sujeito obrigado a se tornar caixeiro-viajante, que deixou de ter vida própria para suportar financeiramente sua família. Um dia, ele acorda transformado em um inseto repugnante. Vítima do asco e do desprezo de seus familiares, Samsa passa a enxergar a natureza humana de forma completamente diferente e percebe que o que o unia a seus parente era apenas o dinheiro. Embora a referência não seja exata, lembra bem a história de Tufão, que após cair em decadência no futebol, vive para sustentar a família.
“Madame Bovary”, escrito por Gustave Flaubert, foi o segundo livro lido pelo jogador por indicação de Nina. O romance conta a história de Charles Bovary, um médico interiorano apaixonado pela mulher, Emma. O casal tem uma filha e mora em uma casa confortável. Tudo parece tranquilo, até que o cotidiano leva Emma ao tédio e, consequentemente, ao adultério.
"Memórias Póstumas de Brás Cubas" é, como o título diz, uma biografia escrita por um personagem já morto. Entre suas recordações, está seu romance com Virgília, que deveria ter sido sua mulher, mas que prefere casar com outro homem e, mais tarde, acaba se tornando amante de Brás Cubas. Para manter o romance em segredo, o protagonista do livro suborna uma mulher para que ela finja morar em uma casa que serve apenas de cenário para os encontros amorosos entre Cubas e Virgília. Mais ou menos como fazem Carminha e Max, que têm um "cafofo" usado para que possam trair Tufão e Ivana sem levantar suspeitas.
Romance mais conhecido de Machado de Assis, "Dom Casmurro" conta a história de Bentinho, um homem que vive atormentado pelo ciúme que sente de sua mulher Capitu com seu melhor amigo Escobar. A história se complica quando o filho do casal nasce, segundo Bentinho, muito parecido com o amigo - referência clara do autor de "Avenida Brasil" ao fato de Jorginho (Cauã Reymond) ser filho de Max (Marcelo Novaes). A grande questão do livro é se Capitu realmente traiu o marido ou se tudo não era fruto de uma obsessão do protagonista, que também é o narrador da história.
Clássico de Eça de Queirós, que também escreveu "Os Maias", "O Primo Basílio" já foi adaptado para o cinema com Glória Pires no papel da empregada Juliana e com Débora Falabella no papel da adúltera Luisa. No livro, Luisa é casada com o funcionário público Jorge, que acaba indo trabalhar longe de casa e deixa a mulher à mercê de Basílio, seu primo recém chegado do exterior. Romântica, Luisa se entrega ao primo sedutor. Invejosa e recalcada, Juliana intercepta uma das cartas de Luisa para o amante Basílio e transforma a patroa em sua escrava.

 

Enquete

Carregando enquete...
Computando seu voto...
Carregando resultado
  • 5779
  • simples
  • false
Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego