! Após sumiço, Adriano afirma que irá 'dar um tempo' em sua carreira - BOL Notícias

Brasil Online

Busca
Segunda-feira, 17 de FEVEREIRO de 2020

Imprimir

09/04/2009 - 18h03

Após sumiço, Adriano afirma que irá 'dar um tempo' em sua carreira

Do UOL Esporte*
Em São Paulo

O atacante Adriano afirmou nesta quinta-feira que irá parar de jogar futebol por um período ainda indeterminado. Nas palavras do atleta, ele irá "dar um tempo" em sua carreira, se recusando assim a voltar à Itália e defender a Inter de Milão, clube que detém seus direitos federativos.

"Eu dei um tempo na minha carreira, pois perdi a alegria de jogar. Não gostaria de voltar para a Itália. Quero viver em paz, aqui no Brasil", afirmou o jogador, durante uma entrevista coletiva nesta quinta-feira, dizendo ainda que a sua ausência dos gramados pode durar até três meses.

Além de se recusar a voltar à Itália, Adriano também negou a intenção de se internar em uma clínica para realizar uma possível reabilitação. "Não vou para clínica nenhuma. Vou tentar recomeçar para ter alegria de jogar. A gravidade do problema é porque eu não estava feliz", completou o atacante.

Sem a intenção de retornar ao seu clube, o atacante afirmou até que abre mão do seu salário, que gira em torno de 400 mil euros por mês, para continuar no Brasil.

A polêmica em torno de Adriano começou logo após a passagem do atleta pela seleção brasileira, para as duas últimas rodadas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. Depois da partida contra o Peru, em Porto Alegre, na última quarta-feira, o atacante não retornou à Itália, preferindo viajar ao Rio de Janeiro.

Na cidade, Adriano teria passado a maior parte do tempo na Vila Cruzeiro, favela em que foi criado. O sumiço do atacante deu margens inclusive para o surgimento de especulações de que ele teria sido morto a tiros em um suposto confronto com policiais, fato negado no mesmo dia pelo empresário Gilmar Rinaldi.

O representante do atacante pretende viajar à Itália na próxima semana para tentar resolver este imbróglio junto aos dirigentes da Inter de Milão.

* Com agências internacionais

Enquete

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos: