Busca BOL

Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

BOL Notícias

Ganso se recusa a sair nos minutos finais e 'resolve' o jogo para o Santos

Bruno Thadeu e João Henrique Marques
Em São Paulo

Paulo Henrique Ganso comandou o Santos na decisão do Campeonato Paulista contra o Santo André, neste domingo, no Pacaembu. O meia trabalhou com a posse de bola em boa parte do segundo tempo, e com moral, se negou até a ser substituído nos minutos finais.

Logo após a expulsão de Roberto Brum, o alvinegro ficou com oito homens em campo – Léo e Marquinhos já haviam recebido o cartão vermelho -, Dorival Júnior sinalizou a entrada de Bruno Aguiar no lugar de Ganso. No entanto, o meia recusou-se a sair. Sem imposição, Dorival trocou o substituto e sacou André.

“Chamei a responsabilidade, pois senti que deveria fazer isso. Com a camisa 10 da equipe tenho que ter essa postura. Não quis sair e fui premiado com o título”, disse Ganso, que atuou com a camisa 17 na final, já que Giovanni foi relacionado com a 10 como forma de homenagem do clube.

“Conversamos e ele (Ganso) disse que estava desgastado, arrebentado. Pensei em fazer uma alteração para dar mais sustentação ao time. Foi uma iniciativa dele (a de ficar) e isso deve ser valorizado, não é menosprezo nem desrespeito. Foi uma decisão de um atleta que resolveu o jogo para nós”, comentou Dorival.

No jogo decisivo, Ganso teve atuação de gala. Além de comandar o time nos 45 minutos finais, o meia deu um passe de letra para Neymar marcar o segundo gol do time. O jogador foi um dos mais festejados após o encerramento da partida. Antes de pensar em sacar o meia, Dorival já havia tirado Robinho e Neymar de campo.

O Santo André venceu o jogo por 3 a 2, porém, o Santos ficou com o título. Isso porque a equipe tinha a vantagem da igualdade no marcador após a somatória dos dois confrontos. O placar agregado foi 5 a 5.

Vídeos de Esporte

Carregando vídeos

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego