Busca BOL

Quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

BOL Notícias

A equipe me aceitou, diz zagueiro transexual da Samoa Americana

Brian Vitolio/Football Association American Samoa/AP

Jogadores da seleção de Samoa Americana, território dos EUA localizado na Oceania, posam para foto após vencer Tonga nas eliminatórias do continente para a Copa do Mundo de 2014 (22/11/11)

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Foram 30 jogos e 30 derrotas; 229 gols sofridos e só 12 feitos. Uma goleada de 31 a 0 para a Austrália, a maior da história entre seleções.

Mas anteontem Samoa Americana, um território dos EUA na Oceania, venceu um jogo pela primeira vez na vida. A seleção, filiada à Fifa desde 1998, superou Tonga (2 a 1) pelas eliminatórias do continente à Copa de 2014.

Entre os jogadores responsáveis pelo feito histórico, destaca-se o zagueiro Johnny Saelua, considerado o primeiro transexual a atuar em uma partida de eliminatórias.

Ele é uma "fa'afafine", uma minoria sexual na região de Samoa considerada um terceiro gênero. Saelua nasceu homem, mas se veste, se vê e age como uma mulher.

"A equipe me aceitou, e nós mantemos respeito mútuo", afirmou o zagueiro ao "New York Times". "É o máximo, faz parte da cultura."

Um dos responsáveis pela guinada da seleção é o técnico holandês Thomas Rongen, que já treinou a equipe sub-20 dos EUA. Após a vitória, ele comentou a participação do beque transexual.

"Na verdade, tivemos uma mulher atuando como zagueiro central", disse. "Você consegue imaginar isso na Inglaterra ou na Espanha?"

Além de ter ajudado a suportar a pressão de Tonga na etapa final, Saelua deu o passe para o gol que abriu o placar no primeiro tempo.

Apesar da vitória, o caminho rumo ao Brasil é longo. Além de Samoa Americana, dez seleções mais fortes disputam meia vaga para 2014.

 

Vídeos de Esporte

Carregando vídeos

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego