Busca BOL

Quinta-feira, 27 de julho de 2017

BOL Notícias

Zico descarta voltar a ser treinador, diz que ajudará Fla e critica estrutura carioca

Fernando Azevedo/Fla Imagem

Zico demonstrou preocupação com a falta de estrutura dos clubes cariocas

Do UOL, no Rio de Janeiro

A saída da seleção iraquiana em novembro pode ter sido o capítulo final da carreira de Zico como treinador. Pelo menos por enquanto. A desilusão com a função é mais uma para o maior ídolo do Flamengo, que também criticou a estrutura dos clubes cariocas e descartou voltar como dirigente ao Rubro-negro. Entretanto, ele prometeu seguir ajudando de forma voluntária o clube do coração.

“Só vou ser técnico do time dos meus netos. Os últimos dois anos foram complicados. A cabeça não está boa não”, disse Zico. “Vou Trabalhar no Flamengo de forma voluntária. Não tenho condições de dar aquela atenção 24 horas. As pessoas que estão lá tem capacidade de ver”, completou ao Jogo Aberto, da Band.

Zico
Zico
#dev_albumEmbed010('tagalbum','14495')

As estruturas dos clubes cariocas foram alvos de ataques pesados do craque. Zico, que em 2010 teve curta passagem como diretor executivo do futebol do Flamengo, bateu forte no que chamou de acomodação dos grandes do Rio de Janeiro.

“Acho que [os clubes cariocas] se acomodaram um pouco porque ganharam títulos importantes. Monta um time, é preciso que se dê atenção à estrutura como acontece em São Paulo e Minas Gerais. Acho que o clube se acomoda, como se dissesse ‘ah, não precisa de CT’. O Flamengo não tem estádio, o Botafogo tem o Engenhão, mas precisa de um local para treinar. Falta estrutura para o futebol do Rio voltar a crescer”, ressaltou o ex-camisa 10 do Flamengo.

Bastante participativo na campanha que elegeu Eduardo Bandeira de Mello como novo presidente do Flamengo, Zico elogiou os projetos do grupo que assume nesta quinta-feira a gestão do clube. “Eles tem pés no chão, sabem administrar. O Flamengo já está com algumas coisas engatilhadas. Chega de loucuras. Loucuras já foram feitas no passado e o Flamengo está onde está”, lembrou Zico.

O ex-camisa 10 do Flamengo e da seleção brasileira mostrou muita confiança numa reviravolta no futebol do clube com a chegada da nova diretoria. Quando trabalhou como dirigente na Gávea, em 2010, Zico teve atritos com Patrícia Amorim, que hoje deixa a presidência do Rubro-negro.

“Com a credibilidade dos que chegaram, em breve o Flamengo estará forte economicamente e montará um time forte. O futebol tem que estar em primeiro lugar, com todo respeito a outras modalidades.  Acredito que com mais 3 ou 4 atletas mais experientes, a situação melhora para o time”, disse Zico.

Vídeos de Esporte

Carregando vídeos

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego