Busca BOL

Terça-feira, 17 de setembro de 2019

BOL Notícias

Contrato de Bruno termina nesta segunda, e Fla já não precisa receber o goleiro

Márcia Feitosa/Vipcomm

Bruno descansa durante treinamento do Flamengo em 2010; contrato termina nesta 2ª

Do UOL, no Rio de Janeiro

O goleiro Bruno tem o seu vínculo com o Flamengo encerrado, de forma oficial, nesta segunda-feira. O clube rubro-negro, com isso, não precisa receber o atleta e evita um problema para resolver em caso de absolvição em julgamento em que ele é acusado de participação no desaparecimento e morte de Eliza Samudio, sua ex-amante, com quem teve um filho. Durante este ano, dirigentes do clube chegaram a cogitar a hipótese abrir as portas da Gávea para Bruno.

O ex-capitão do Flamengo está preso em Minas Gerais desde julho de 2010. Na CBF, ele tem contrato assinado com o Flamengo até 31 de dezembro de 2012. Na prática, porém, ele já não tem ligação com o clube. Bruno não recebe salários por estar impossibilitado de exercer a sua profissão – o vínculo foi suspenso por causa do problema na Justiça. A partir do primeiro dia do próximo ano, a ligação não existe e o contrato não poderá ser reativado.

Goleiro Bruno
Goleiro Bruno
#dev_albumEmbed010('tagalbum','14152')

Portanto, o Flamengo não precisará receber Bruno na hipótese de uma absolvição no júri. Em maio de 2010, diante de especulações a respeito de um habeas corpus, o clube admitiu ter o goleiro de volta por causa do vínculo ainda válido. Procurada pelo UOL Esporte, a nova diretoria do Flamengo não foi encontrada para comentar o fim do contrato do goleiro.

Bruno segue preso em Minas Gerais, à espera de uma definição sobre o seu futuro. Após um tumultuado troca-troca de advogados, a Justiça definiu o adiamento do julgamento para março de 2013.

Em novembro, o réu Luiz Henrique Romão, o Macarrão, 27, amigo de infância e ex-braço-direito do goleiro, foi condenado pelo Tribunal do Júri de Contagem – região metropolitana de Belo Horizonte –, a 15 anos pelo sequestro, cárcere privado e morte de Eliza Samudio. Macarrão também foi declarado culpado pelo sequestro e cárcere do filho da modelo. Ele foi inocentado da acusação de ocultação do cadáver.

A ré Fernanda Gomes de Castro, ex-amante do goleiro, recebeu uma condenação de cinco anos pelos crimes de sequestro e cárcere privado de Eliza e seu filho, hoje com dois anos e meio de idade. Como a condenação foi menor do que seis anos, Fernanda cumprirá pena em regime aberto.

Vídeos de Esporte

Carregando vídeos

Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego