Busca BOL

Sexta-feira, 22 de novembro de 2019

BOL Notícias

Representantes do movimento gay esperam que Dilma criminalize a homofobia

LARISSA GUIMARÃES
DIMMI AMORA
DE BRASÍLIA

Grupos GBLT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) trouxeram para a festa da posse de Dilma Rousseff uma bandeira do arco-íris, símbolo do movimento, de 20 metros, com a inscrição "Homofobia mata".

Representantes do movimento vieram de todo o país para acompanhar a posse. Eles afirmam que vão lutar para que projetos, como o que criminaliza a homofobia, sejam aprovados no Congresso Nacional.

"Se Congresso aprovar, é óbvio que a Dilma vai sancionar", afirmou Maria Isabel da Silva, 46, bancária de São Paulo, integrante de um grupo GLBT.

"Esperamos que Dilma apoie o movimento para que o país não passe por retrocessos", disse.

A expectativa é pela aprovação do projeto de lei 122/06, que transforma em crime o preconceito contra gays.

Atualmente o PL 122/06 está na Comissão de Direitos Humanos do Senado, após o substitutivo da senadora Fátima Cleide (PT-RO) ter sido aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais.

Depois, precisa passar pela Comissão de Constituição e Justiça e pelo plenário. Se aprovado, volta à Câmara.

Como Cleide não foi reeleita, militantes temem que a relatoria do projeto caia nas mãos de alguém contrário à proposta --por exemplo, as do senador Magno Malta (PR-ES), da base do governo.

Pastor evangélico, ele afirma que o PL 122/06 é inconstitucional e fere a liberdade de expressão, sobretudo das igrejas que condenam a homofobia.

Enquete

Carregando enquete...
Computando seu voto...
Carregando resultado
  • 5779
  • simples
  • false
Publicidade

Emprego Certo

Procurar por emprego