Stycer: Veja os erros e acertos de "A Fazenda 7"

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/a-fazenda-7/2014/12/10/stycer-veja-os-erros-e-acertos-de-a-fazenda-7.htm
  • totalImagens: 11
  • fotoInicial: 4
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20141210070000
    • A Fazenda 7 [74308];
Fotos

Nesta quarta-feira (10), vai ao ar a final da "Fazenda 7". Foi um programa com muitos altos e baixos, irregular, com momentos de grande intensidade e outros de tediosa calmaria. Velhos problemas se repetiram e novas dificuldades surgiram. O principal acerto foi o incremento nas opções de interatividade. Veja a relação de erros e acertos do reality show da Record. Reprodução/Rede Record Mais

FAMOSOS ANÔNIMOS: O mais importante reality show da Record apresentou uma grande novidade nesta sua sétima edição: um elenco formado por famosos que quase ninguém conhece. E foram justamente estes quase desconhecidos que mais causaram brigas e confusão, num sinal de que estavam preocupados muito mais em aparecer do que em disputar o prêmio de R$ 2 milhões Reprodução/Record Mais

APRESENTADOR FORA DO LUGAR: Entra ano, sai ano, e Britto Jr. continua dando a impressão que não se sente à vontade no papel de apresentador da "Fazenda". É didático em excesso, faz suspense quando não precisa, não tem jogo de cintura e, cada vez mais, não impõe respeito junto aos participantes. Nesta edição, foram inúmeras as noites em que ficou falando sozinho enquanto os peões discutiam entre si Reprodução/Record Mais

BRIGAS INTERNAS: O apresentador Britto Jr. teve alguns desentendimentos com o diretor Rodrigo Carelli e sua equipe. Uma noite, depois de receber alguma informação pelo ponto eletrônico, o apresentador ficou paralisado, até que, em voz alta, perguntou: "Vai continuar gritando? Vai continuar gritando?" Em outra noite, depois de orientar erradamente os participantes, Britto reclamou em público: "Vamos escrever menos no TP (teleprompter) e conversar mais aí que dá certo". Reprodução/Record Mais

INTERFERÊNCIA EXTERNA: Frequentemente em "A Fazenda 7" há algum grau de contato com o mundo exterior durante o confimamento, mas nunca ocorreu nada parecido como na sétima edição, quando 13 eliminados decidiram com seus votos a última roça. Pepê & Neném, por exemplo, foram votadas em função de informações que Debora trouxe de casa. Um erro grave Reprodução/Record Mais

FAZENDA TURBO: Assim como o "BBB14", a "Fazenda 7" teve seu momento de ritmo acelerado demais. Diferentemente do reality da Globo, que desperdiçou as duas primeiras semanas com um excesso de paredões, o programa da Record deixou para correr na última semana. Foram três eliminações em seis dias. Reprodução/Record Mais

CALMARIA: Essa é culpa do publico, que eliminou, um a um, os principais "vilões" do reality. A certa altura, sem Diego Cristo, Lorena Bueri, Felipeh Campos e Bruna Tang, para não falar também de Roy Roselló e Oscar Maroni, parte significativa da diversão desapareceu Reprodução/Record Mais

MISSIONÁRIO ROY: Uma situação que fugiu ao controle da Record, a participação do ex-Menudo foi bastante inconveniente. Primeiro, ao ser detido acusado de não pagar pensão alimentícia para um de seus filhos. A situação obrigou a direção a cancelar uma roça, o que atrapalhou o ritmo do programa. Depois, ao longo do tempo, Roy passou a fazer um discurso de cunho místico-religioso, que não tem nada a ver com um reality deste tipo. Foi estranho Reprodução/Record Mais

PROMESSA NÃO CUMPRIDA: Ao final de todo programa, Britto Jr. convida o espectador a acompanhar o reality online, "24 horas". Não é bem assim. Nunca é. Todo ano a edição esconde acontecimentos no "ao vivo" para mostrar no dia seguinte, na TV, mas este ano houve um exagero. Não mostrar a festa final, com a participação de todos os peões, causou muita revolta nas redes sociais Reprodução/ Rede Record Mais

MUITAS BRIGAS: Considero este o ponto mais positivo da sétima edição. Não me lembro de um reality onde ocorreram tantas e tão intensas brigas. No melhor estilo "não tenho nada a perder" e "vou ficar famoso a qualquer custo", vários candidatos ofereceram ao público o "melhor" em matéria de intrigas, falta de educação e grosseria, o que é sempre muito divertido de ver em programas deste tipo Reprodução/Record Mais

PÚBLICO PARTICIPA: A Record apostou, e foi muito bem-sucedida, em tornar a "Fazenda" mais interativa. A melhor iniciativa foi oferecer ao público a oportunidade, a cada votação, de decidir algum aspecto do jogo. E os espectadores não decepcionaram, quase sempre escolhendo a opção que mais prejudicava os peões. Muito legal. Reprodução/Record Mais

Comente no Facebook