Os 18 BBBs mais rejeitados em votações nacionais

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/bol-listas/2016/02/24/os-18-bbbs-mais-rejeitados-em-votacoes-nacionais.htm
  • totalImagens: 18
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160224100000
    • BOL Listas [76492];
Fotos

O "Big Brother Brasil" começou a contar votos regionais para eliminação no meio da 16ª. edição. Antes disso, Aline, do BBB 5, foi a participante com maior índice de rejeição nacional, com 95% dos votos durante um paredão. Apelidada de "Madame X-9" por ser informante oficial do grande vilão do programa, o Doutor G, conseguiu resistir a dois paredões, mas teve o azar de encarar a berlinda contra Grazi Massafera. Não deu outra: eliminada Reprodução/TV Globo Mais

2º. Felipe Cobra, do BBB 7: 93%. Além de tecer comentários homofóbicos na casa, o grande vilão da sétima edição bateu de frente contra o trio queridinho formado por Fani, Diego Alemão e Siri. Ele chegou a fazer um pacto de sangue na casa com Alberto Caubói, com quem foi para o paredão e se deu mal. Ao sair da casa, disse que foi mal interpretado Reprodução/TV Globo Mais

3º. Rafael, do BBB 12: 92%. Chamado de "jogador" por combinar votos e depois mudar o próprio na última hora, o carioca foi o sétimo eliminado da edição e conquistou seu lugar no pódio dos rejeitados após uma coleção de brigas dentro da casa. Para piorar a visão que o público tinha dele aqui fora, ele entrou na casa namorando, mas isso não o impediu de "enrolar" duas sisters lá dentro e ganhar fama de cafajeste Reprodução/TV Globo Mais

3º. Rogério, do BBB 5: 92%. Como esquecer Doutor G, "o médico do mal"? O grande vilão da edição foi autor de todos os complôs da casa, além de ser acusado de homofobia por comentários feitos com seus comparsas, chamados de "Gigantes" pela edição do programa. Não poderia ter errado mais ao escolher seus adversários: nessa edição estavam Jean Wyllys e sua fiel escudeira, Grazi Massafera. Reprodução/TV Globo Mais

4º. Airton, do BBB 7: 91%. Alguém lembra do caso da sunga branca? Pois é, Airton foi dar uma de polícia das roupas de banho, criticando Diego Alemão de ser um falso puritano por andar pela casa usando sunga branca. Foi um dos barracos mais memoráveis do programa Reprodução/TV Globo Mais

5º. Fani, do BBB 7: 89%. Envolvida no trio amoroso da casa (formado por Diego Alemão, Siri e a própria), Fani era vista como o grande impedimento para o casal Alemão x Siri se realizar. Seu medo exagerado de ir para o paredão e neuroses constantes que levaram até a brigar com seus amigos também contaram pontos para sua eliminação. Mesmo assim, é o caso de dar um desconto na rejeição: seria difícil conseguir outro resultado, pois ela enfrentou o vencedor da edição na berlinda Reprodução/TV Globo Mais

6º. Laisa, do BBB 12: 88%. A bela Laisa fez as amizades erradas. Membro do "Quarto Selva", não poderia ter um final diferente. Ela foi namorada de Yuri na casa, com quem fez sexo debaixo do edredom e deu o que falar. Depois, sobreviveu na casa o mesmo tanto que sua imunidade permitiu Reprodução/TV Globo Mais

6º. Natália, do BBB 5: 88%. Chamada de "planta", não merecia ser chamada de rejeitada, mas seu jeitinho de tentar ser política com todos pegou mal. Seu maior "pecado" foi ter que enfrentar Jean Wyllys. Não teria nenhuma chance Reprodução/TV Globo Mais

7º. Luan, do BBB 15: 87%. O brother foi rodeado de polêmicas que superaram sua participação nas brigas do reality. Por exemplo: ele quase foi expulso depois de contar que matou um homem (o que ele desmentiu fora da casa). Depois, foi filmado escondendo balas de uma festa e pegou alimentos que seu grupo não podia consumir, o que gerou uma punição coletiva Reprodução/TV Globo Mais

7º. Jaque Khury, do BBB 8: 87%. O santo não bateu com o público, porque foi eliminada logo na primeira semana, quando enfrentou a piauiense Gysele. O curioso é que mesmo com a rápida passagem no programa, hoje é uma das sisters que mais conseguiu manter sua imagem nos holofotes, seguindo a linha de modelo fitness Reprodução/TV Globo Mais

7º. Giulliano, do BBB 5: 87%. Foi outro que escolheu muito mal as amizades, pelo menos do ponto de vista da rejeição do público. Melhor amigo de Natália, fazia parte do grupinho "do mal", conhecido como "Tropa de Choque". O goleiro não conseguiu a defesa contra a pernambucana Tati Pink e saiu do programa Reprodução/TV Globo Mais

8º. João Carvalho, do BBB 12: 86%. Participante mais velho da edição, fazia panelinha com Fabiana e combinava votos com a "turma do bem". Não a toa aguentou ser emparedado cinco vezes, mas na última caiu contra Fael, o queridinho da vez. Não deu outra e Fael acabou vencendo a edição Reprodução/TV Globo Mais

9º. Alberto, do BBB 7: 85%. Amigo de Airton e Felipe Cobra (com quem fez pacto de sangue), o brother até tentou começar bem a edição. Namorou Bruna e passou uma imagem de bom moço até que escolheu Alemão como seu inimigo e transformou a casa em uma guerra contra ele. Durou dez semanas assistindo à eliminação de seus amigos e depois foi eliminado como um "chefão" do mal Reprodução/TV Globo Mais

9º. Estela, do BBB 1: 85%. A mania de enfiar o dedo no nariz foi apenas o começo da rejeição da sister. Depois, ela ainda escolheu formar panela com os adversários de Kléber Bambam, e foi com o campeão da edição para a berlinda. Reprodução/TV Globo Mais

10º. Aline, do BBB 14: 80%. Arrependida de ter participado da edição, Aline Dahlen, a atriz, foi acusada o tempo todo de interpretar dentro da casa e perdia a linha em barracos históricos, como uma discussão que acabou com a sister jogando bebida no rosto de Marcelo Reprodução/TV Globo Mais

11º. Aslan, do BBB 13: 79%. O artista plástico foi indicado pela líder Anamara, que estava muito bem na fita com o público. Apesar de tentar ser "neutro", o pernambucano era o rei da fofoca e foi ironizado pela líder pois estaria no programa pelas "relações interpessoais", não pelo dinheiro Reprodução/TV Globo Mais

12º. Tessália, do BBB 10: 78%. A rejeição da blogueira só não foi maior porque estava em um paredão triplo contra Anamara e Alex. Namorar Michel no programa a prejudicou, pois além de ficar mais apagada, o público criou uma polêmica em volta do casal depois de supostamente praticarem sexo oral debaixo do edredom. Reprodução/TV Globo Mais

12º. Fernando, do BBB 15: 78%. Se o final da complicada história foi gerar um filho com a ex-sister Aline Gotschalg, com quem se casou após o programa, o novelão de "quem vai ficar com Fernando" deu nos nervos de muita gente que acompanhava a edição. Indeciso da vez, ficou em um triangulo amoroso com Amanda e Aline, e irritou por ser um estrategista não assumido Paulo Belote/Divulgação/TV Globo Mais