Senadores eleitos em 2014

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/eleicoes/2014/10/05/senadores-eleitos-em-2014.htm
  • totalImagens: 27
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20141005225150
    • Política [28132]; Eleições 2014 [64974]; Senado Federal [8970];
Fotos

O deputado federal José Antônio Reguffe (PDT) conquistou neste domingo (5) a única vaga de senador pelo Distrito Federal em disputa nestas eleições. Nascido no Rio de Janeiro, Reguffe, 42, é formado em jornalismo e em economia e já foi apresentador de TV. Ele é filiado ao PDT desde 2005. Foi deputado distrital do DF entre 2007 e 2010, quando concorreu ao cargo de deputado federal Sergio Lima/Folhapress Mais

A deputada federal Rose de Freitas (PMDB) foi eleita neste domingo (5) senadora pelo Espírito Santo. Rose, 65, chega ao Senado após longa trajetória na Câmara, Casa em que pertencia ao "baixo clero", como é conhecido o grupo de parlamentares menos expressivos em Brasília. A peemedebista está em seu sexto mandato como deputada federal e também exerceu a função de assessora da Presidência da República nos primeiros quatro anos do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), entre 1995 e 1998 Reprodução/Facebook Mais

A vice-governadora Simone Tebet (PMDB) venceu a eleição para o Senado e será a segunda representante sul-mato-grossense do PMDB na casa, ao lado de Waldemir Moka. Ela é filha de Ramez Tebet, que governou o Estado pelo PMDB entre 1986 e 1987 e depois foi senador e ministro da Integração Nacional no governo Fernando Henrique Cardoso. Entre 2001 e 2003, Ramez Tebet também foi presidente do Senado Federal Divulgação Mais

O senador Alvaro Dias (PSDB), 69, foi reeleito ao Senado pelo Paraná neste domingo (5) e cumprirá seu quarto mandato na Casa. Caso fique até o fim, ele se tornará o senador com mais tempo da história do Estado, com 32 anos de cargo Gisele Pimenta/Estadão Conteúdo Mais

O ex-jogador de futebol e deputado federal Romário (PSB), 48, foi o escolhido neste domingo (5) para representar o Estado do Rio de Janeiro no Senado. O ex-esportista chega à Casa quatro anos após estrear na política -- e cinco depois de se aposentar oficialmente dos gramados Maíra Coelho/ Agência O Dia/ Estadão Conteúdo Mais

O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) garantiu neste domingo (5) a única vaga de senador em disputa nestas eleições por Goiás. Após cinco mandatos como uma das principais lideranças da bancada ruralista na Câmara, Caiado agora deve defender a bandeira do agronegócio no Senado. Caiado, 64, nasceu em Anápolis (GO) e é médico. Em 1989, chegou a concorrer à Presidência da República pelo PSD. Foi eleito para o primeiro mandato na Câmara dos Deputados em 1990. Em 1998, voltou à Câmara, onde seguiu como deputado por quatro mandatos consecutivos desde então. Tem sido um crítico feroz ao governo federal petista Divulgação Mais

Após duas derrotas consecutivas em eleições para cargos executivos, o candidato do PSDB José Serra, 72, voltou a vencer uma disputa nas urnas e garantiu a vaga ao Senado por São Paulo. Com mais de 30 anos de carreira política, o economista foi eleito deputado federal constituinte em 1986 pelo PMDB, foi cofundador do PSDB em 1988 e eleito deputado federal pelo partido em 1990. Seu primeiro mandato como senador, de 1995 a 2003, serviu para consolidar sua liderança dentro do PSDB. Licenciou-se duas vezes para ocupar os cargos de ministro do Planejamento (1995-1996) e da Saúde (1998 -2002) do então presidente Fernando Henrique Cardoso Thiago Bernardes/Frame/Estadão Conteúdo Mais

Dois anos após ser eleito vice-prefeito de São Luís, na chapa do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), Roberto Rocha (PSB), 49, venceu neste domingo (5) a disputa pela vaga do Maranhão no Senado. Filho de Luiz Rocha, que governou o Maranhão de 1983 a 1987 e morreu em 2001, Roberto Rocha nasceu em São Luís, em 1965, e iniciou a vida política em 1990. Na época filiado ao PL, foi eleito deputado estadual. Quatro anos depois, pelo PMDB, elegeu-se deputado federal, cargo para o qual se reelegeu na eleição seguinte Honório Moreira/OIMP/D.A Press Mais

Depois de ser derrotado em duas disputas seguidas, o ex-governador José Maranhão (PMDB), 81, foi eleito pelos paraibanos, neste domingo (5), e estará de volta ao Senado cinco anos após sua saída do Congresso. Aos 81 anos, Maranhão tem história antiga na política, há seis décadas. Começou em 1955 como deputado estadual, sendo reconduzido ao cargo nas três eleições seguintes. Em fevereiro de 2009, após decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de afastar Cunha Lima do cargo de governador do Estado, Maranhão renunciou ao Senado e assumiu o governo. O político tentou a reeleição em 2010, mas foi derrotado por Ricardo Coutinho (PSB) Reprodução/Instagram Mais

O ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia (PSDB), 53, foi eleito neste domingo (5) para ocupar uma vaga no Senado. Foi secretário de Planejamento e Gestão, além de titular da pasta de Defesa Social, no primeiro mandato de Aécio como governador de Minas Gerais (2003-2006) e vice-governador na sua segunda gestão (2007-2010). Ele assumiu o posto de governador em março de 2010, quando Aécio -- seu padrinho político -- deixou o cargo para concorrer ao Senado. Naquele ano, tendo Aécio como principal cabo eleitoral, Anastasia foi reeleito para a função, com vitória ainda no primeiro turno Moisés Silva/O Tempo/Estadão Conteúdo Mais

O candidato Omar Aziz (PSD), 56, ex-governador do Amazonas (2010-2014), foi eleito senador neste domingo (5). A vitória foi impulsionada pelo alto índice de aprovação de seu governo entre os amazonenses e seu longo histórico político no Estado: foi vice-governador em duas ocasiões, além de deputado estadual e vice-prefeito de Manaus Divulgação/Facebook/OmarAzizPSD Mais

Ex-prefeito de Florianópolis por dois mandatos, Dário Berger (PMDB), 57, foi eleito neste domingo (5) senador por Santa Catarina. Natural da pequena cidade de Bom Retiro (SC), na região serrana, Berger é administrador de empresas pela Universidade Federal de Santa Catarina e começou sua carreira política em 1994, quando foi eleito vereador de São José (SC), na região metropolitana de Florianópolis, pelo PFL (atual DEM). Em seguida, foi eleito prefeito do município, em 1996, e reeleito com mais de 80% dos votos. Em 2004, já no PSDB, assumiu a Prefeitura de Florianópolis e foi reeleito em 2008 pelo PMDB Divulgação Mais

O administrador de empresas Fernando Bezerra Coelho (PSB), 57, ex-ministro da Integração Nacional no governo Dilma entre 2011 e 2013, foi eleito senador de Pernambuco neste domingo (5). Nasceu em Petrolina, no sertão pernambucano, onde iniciou a carreira política como deputado estadual na década de 1980, pelo extinto PDS. Foi deputado federal pelo PMDB e por três vezes foi eleito prefeito de Petrolina, nos anos de 1992, 2000 e 2004 Divulgação Mais

Após ter sua candidatura impugnada, o senador Acir Gurgacz (PDT), 52, foi reeleito ao Senado pelo Estado de Rondônia neste domingo (5). Gurgacz é atualmente presidente do PDT em Rondônia e líder do PDT no Senado. Sua chegada à Casa, no entanto, foi indireta. Embora tenha obtido mais de 210 mil votos, perdeu a eleição de 2006 para Expedito Junior (então do PPS), que, em 2009, foi afastado do cargo pelo STF por compra de votos, deixando assim a vaga livre para Gurgacz Reprodução/Facebook Mais

Quatro anos após anunciar que deixaria a vida pública, Tasso Jereissati (PSDB), 65, foi mais uma vez eleito, neste domingo (5), senador pelo Ceará. Um dos políticos mais influentes do PSDB, Tasso se destacou como um dos opositores mais ferrenhos nos dois governos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), entre 2003 e 2010 Fernando Vivas/Folhapress Mais

Em sua primeira disputa política e impulsionado pela longa carreira na TV, Lasier Martins (PDT), 72, bateu os veteranos Olívio Dutra (PT), 73, e Pedro Simon (PMDB), 84, e conquistou uma vaga no Senado pelo Rio Grande do Sul. Advogado, o pedetista ficou famoso como comentarista TV. Lasier tornou-se um fenômeno da internet brasileira após a publicação de um vídeo em que recebe um choque elétrico durante uma transmissão ao vivo do programa Jornal do Almoço na Festa da Uva, em Caxias do Sul, em 1996. Ele não sabia que os cachos estavam em uma vitrine "eletrificada" e chegou a ficar desacordado após a descarga elétrica. Em setembro, o candidato incorporou o meme a sua campanha Jefferson Bernardes/Divulgação Mais

O candidato Elmano Ferrer (PTB) foi eleito para o Senado pelo Estado do Piauí. O ex-prefeito de Teresina superou o ex-governador Wilson Martins (PSB), com quem disputava a liderança nas pesquisas. O "Véin Trabalhador" foi a forma como Ferrer, 72, registrou seu nome de urna Divulgação Mais

Conhecida por ser a principal líder da bancada ruralista no Congresso Nacional e pela atuação em defesa do agronegócio, que lhe rendeu apelidos como "Rainha da motosserra" e "Miss Desmatamento", a senadora Kátia Abreu (PMDB), 52, foi reeleita neste domingo (5) senadora pelo Tocantins. Nascida em Goiânia (GO), Kátia Abreu estudou psicologia. Ela se casou com o fazendeiro Irajá Silvestre e teve dois filhos, Irajá e Iratã, o primeiro é deputado federal reeleito pelo PSD Sérgio Lima/Folhapress Mais

A senadora Maria do Carmo (DEM), 73, foi reeleita para o cargo pelo Estado de Sergipe neste domingo (5). Ela vai exercer seu terceiro mandato consecutivo. Advogada formada pela UFS (Universidade Federal de Sergipe), Maria foi filiada ao PFL (hoje DEM) e se elegeu senadora pela primeira vez em 1998 Divulgação Mais

A pedagoga e deputada federal Fátima Bezerra (PT), 59, conseguiu eleger-se senadora pelo Rio Grande do Norte neste domingo (5). Ela desbancou a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB). Formada em pedagogia pela UFRN, ela iniciou a vida pública ao participar de associações em defesa do magistério e da educação --chegando à presidência do Sindicato dos Trabalhadores em Educação. Em 1994, ela se elegeu deputada estadual e foi reeleita em 1998. Em 2002, se tornou deputada federal Brunno Antunes/Eleven/Estadão Conteúdo Mais

O vice-governador da Bahia, Otto Alencar (PSD), 67, venceu a disputa para o Senado em seu Estado, neste domingo (5). A carreira política de Otto começou há quase 30 anos. Ele foi deputado estadual por três vezes. Entre 1990 e 1994, foi secretário estadual de Saúde. Em 2002, Otto foi governador da Bahia por nove meses, entre abril e dezembro, sucedendo César Borges. No ano seguinte, foi secretário da Indústria, Comércio e Mineração até 8 de outubro de 2004, quando assumiu o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios. Foi eleito vice-governador da Bahia em outubro de 2010, na chapa de Jaques Wagner. Otto ajudou a fundar o PSD junto com Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo, em setembro de 2011, e é desde então o presidente do partido na Bahia Divulgação/Facebook Mais

O deputado federal Wellington Fagundes (PR) foi eleito senador por Mato Grosso, reforçando a base do partido no Senado Federal. Ele se juntará ao colega Blairo Maggi, também do PR, como um dos representantes mato-grossenses na Casa. Depois de atuar como secretário de Planejamento em Rondonópolis, foi eleito em 1990 para o cargo de deputado federal pelo PL. Fagundes foi eleito cinco vezes ao cargo Soraia Ferreira/Divulgação Mais

O candidato Telmário Mota (PDT), 56, ex-vereador de Boa Vista, foi eleito senador por Roraima neste domingo (5), em sua segunda disputa pelo cargo legislativo. Mota tinha o apoio da candidata ao governo do Estado Ângela Portela (PT). Mota, que é contador, foi um dos 14 eleitos em 2008 para o cargo de vereador em Boa Vista. Em 2010, Mota se candidatou pela primeira vez ao Senado, também pelo PDT, mas perdeu a disputa para Romero Jucá (PMDB) e Ângela Portela (PT) Divulgação Mais

O ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTB), 65, foi reconduzido ao Senado pelos eleitores alagoanos neste domingo (5) e ficará mais oito anos em Brasília. Collor também usou parte da campanha eleitoral para refazer a sua imagem de "ficha limpa", uma vez que foi absolvido em abril pelo STF (Supremo Tribunal Federal) do último processo da época da Presidência. Em seu primeiro programa, Collor chegou a dizer que seu impeachment da Presidência, em 1992, foi um "golpe parlamentar" Divulgação/Facebook Mais

Paulo Rocha (PT) venceu a disputa para o Senado no Pará após uma campanha marcada pela polêmica. Rocha, que renunciou ao mandato como deputado federal em 2005 durante o escândalo do mensalão petista, ganhou no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) o direito de manter a candidatura após ser barrado pelo TRE-PA em razão da Lei da Ficha Limpa. Filiado ao PT desde 1981, ele se elegeu deputado federal pela primeira vez em 1991, tendo sido reeleito três vezes. Dentro do PT, foi tesoureiro do partido em Belém e secretário-geral do diretório regional até 1997. Paulo Rocha foi ainda presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores) em Belém, entre 1984 e 1990 Reprodução/Facebook Mais

O comerciante Davi Alcolumbre (DEM) conseguiu derrubar o candidato do senador José Sarney (PMDB-AP), Gilvam Borges (PMDB), e elegeu-se senador do Amapá neste domingo (5). Ele iniciou a carreira política pelo PDT em 2001, quando foi eleito vereador em Macapá. Em 2002, conseguiu eleger-se deputado federal, reelegendo-se em 2006 e em 2010 Facebook/Reprodução Mais

O deputado federal Gladson Cameli (PP), 36, foi eleito senador pelo Acre. Após dois mandatos como deputado federal, Gladson Cameli vai ao Senado pela primeira vez. Formado em engenharia civil, Gladson Cameli é sobrinho do ex-governador do Acre Orleir Cameli (PP-AC, morto em 2013) e filho de Eládio Cameli, empresário dono da construtora Etam, alvo de duas denúncias no Ministério Público Divulgação Mais