Veja curiosidades sobre as eleições 2014

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/eleicoes/2014/10/05/veja-curiosidades-sobre-as-eleicoes-2014.htm
  • totalImagens: 39
  • fotoInicial: 5
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20141005222402
    • Eleições 2014 [64974];
    • Política [28132];
Fotos

O DF foi a unidade da federação com a disputa mais apertada entre os dois candidatos à Presidência mais bem colocados no primeiro turno. Lá, Dilma Rousseff (PT) ficou em terceiro lugar na apuração. Aécio Neves (PSDB) teve 36,10% dos votos, e Marina Silva (PSB), 35,81%, uma diferença de apenas 0,3 ponto percentual. Arte/UOL Mais

O Estado em que houve um maior percentual de diferença entre os votos para Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) no primeiro turno foi o Ceará -- a petista teve 53 pontos percentuais a mais que o tucano. Arte/UOL Mais

O Piauí foi o Estado em que Dilma Rousseff (PT) teve sua vitória mais folgada em relação ao candidato que ficou em segundo lugar. Dilma venceu Marina Silva (PSB) por uma diferença de 56 pontos percentuais no primeiro turno. Arte/UOL Mais

Santa Catarina foi o Estado em que Aécio Neves (PSDB) teve a vitória mais folgada sobre Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno: foram 22,1 pontos percentuais a mais para o tucano contra a petista. Arte/UOL Mais

O deputado federal Renan Filho (PMDB) foi eleito o novo governador de Alagoas. Ele vai substituir Teotonio Vilela Filho (PSDB), que está à frente do Estado desde 2007. A três dias de completar 35 anos, Renan Filho é o candidato a Executivo estadual mais jovem a vencer a eleição em 2014. Arte UOL Mais

Reeleito, o deputado Miro Teixeira (Pros-RJ, à esquerda) torna-se o deputado com mais mandatos na Câmara: em 2015, ele iniciará seu 11º mandato. Também fazem parte dos deputados com mandatos acumulados e que foram reeleitos Sarney Filho (PV), recordista de mandatos pelo Maranhão (vai para o 9º mandato), e Paes Landim, recordista pelo Piauí (vai para o 8º mandato). Arte/UOL Mais

Em algumas cidades do país, como Rio Crespo (RO), Dilma e Aécio tiveram o mesmo número de votos no primeiro turno. Em Rio Crespo, ambos tiveram 990 votos. No segundo turno, Aécio ficou em primeiro lugar, com 1.056 votos. Dilma teve 968. Arte UOL Mais

O Amazonas foi o Estado com a menor diferença entre os dois candidatos que foram ao segundo turno: Eduardo Braga (PMDB) teve apenas 0,11 ponto percentual à frente de José Melo (Pros).No segundo turno, José Melo venceu com 55,54% dos votos válidos. Arte UOL Mais

Nas disputas estaduais, Paulo Câmara (PSB) foi o governador que se elegeu com mais folga e já no primeiro turno: ele teve 37 pontos percentuais a mais que o segundo colocado ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro Neto (PTB). Diego Nigro/JC Imagem/Agência O Globo Mais

Aécio Neves (PSDB) obteve 49,51% (65,7 mil) dos votos válidos dos brasileiros no exterior, durante o primeiro turno, seguido de Marina Silva (PSB), com 26,05% (34,5 mil), e Dilma Rousseff (PT), com 18,35% (24,3 mil) Sebastião Moreira - Efe/Montagem UOL Mais

O PT (Partido dos Trabalhadores), partido da presidente Dilma Rousseff, foi a legenda com o maior número de deputados federais eleitos: 70. No entanto, a sigla diminuiu sua bancada em relação a 2010, quando elegeu 88 deputados federais. Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Arte UOL Mais

No Senado, o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) do vice-presidente Michel Temer foi a legenda que elegeu mais parlamentares. Dos 27 cargos em disputa, o partido elegeu cinco, seguindo do PDT e do PSDB, que elegeram quatro cada um. Em seguida, vieram DEM e PSB (três cada um), PSD, PT e PTB (dois cada um) e PP e PR (um cada um) Pedro Ladeira/Folhapress/Arte UOL Mais

Os brasileiros colocaram mais seis partidos no Congresso Nacional na eleição realizada. Com isso, o Legislativo Nacional estará mais fragmentado a partir de 1º de janeiro de 2015 com 28 partidos, em vez dos 22 eleitos em 2010. Todos os seis novos partidos (incluindo o Solidariedade, do deputado Paulinho da Força) ingressaram na Câmara dos Deputados Lula Marques/Frame/Estadão Conteúdo Mais

Dilma ficou em primeiro lugar em 15 das 27 unidades da federação no primeiro turno. Em sete delas, a petista venceu em todas as cidades --Amazonas, Amapá, Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Na Bahia, Aécio venceu em apenas uma das 417 cidades do Estado. Foi em Buerarema, município com pouco mais de 10 mil habitantes. Nas outras 416 cidades, predominou a votação em Dilma. Arte UOL Mais

Dilma e Aécio nasceram em Belo Horizonte (MG), mas foi o tucano que conseguiu a maior parte dos votos dos eleitores da capital mineira. Na disputa do primeiro turno, Aécio ficou com 53,87% dos votos e Dilma com 25,11%. No segundo turno, a diferença se acentuou, com Aécio tendo 64,27% contra 35,73% de Dilma. Já Marina ficou com 58,39% dos votos em Rio Branco, cidade onde nasceu Arte UOL Mais

No primeiro turno, Aécio ficou em primeiro lugar em apenas 3 de cada 10 cidades brasileiras. Foi em Alto Boa Vista, no Mato Grosso, que o candidato teve a maior porcentagem de votos válidos, com 82,6% do total. Já Dilma venceu em 6 de cada 10 cidades. A maior porcentagem de votos da petista em um município foi em Belágua (MA). Lá, mais de 92% dos eleitores votaram em Dilma. No segundo turno, Dilma repetiu o número do primeiro turno vencendo em 6 de cada 10 cidades. Arte UOL Mais

O sistema de votação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) registrou pelo menos 260 candidatos que tiveram os nomes inseridos na urna eletrônica mesmo com a candidatura barrada pela Justiça Eleitoral. O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), candidato à reeleição, foi o mais votado, com 250 mil votos. Maluf foi barrado pela Lei da Ficha Limpa, mas, se ganhar o recurso no Supremo Tribunal Federal, poderá ser diplomado para assumir o cargo Flávio Florido/UOL Mais

Em 2014, 391 deputados tentaram a reeleição, dos quais 290 conseguiram um novo mandato e vão ficar mais quatro anos na Câmara. Apenas cem deputados, ou 1/4 desse total, não conseguiram se reeleger.Com a eleição de 198 novos deputados federais, a Câmara Federal terá uma taxa de renovação de 43,5%. Fica acima do número de 2010 (42,3%), mas não chega aos níveis de 1994, quando os que assumiam novos mandatos eram mais da metade da Casa Arte UOL Mais

Em quatro Estados, os eleitos para o Congresso Nacional (Câmara e Senado) são cada um de um partido. Em Alagoas (nove deputados federais e um senador), Amapá (oito deputados federais e um senador), Distrito Federal (oito deputados federais e um senador) e Rio Grande do Norte (oito deputados federais e um senador), os partidos dos eleitos não se repetem Arte/UOL Mais

Em outros três Estados, apenas dois parlamentares são do mesmo partido. Isso acontece em Mato Grosso (oito deputados federais e um senador), Roraima (oito deputados federais e um senador) e Sergipe (oito deputados federais e um senador) Arte UOL Mais

Em seis Estados, o PT, que elegeu a maior bancada da Câmara (70 deputados), não elegeu nenhum representante. Em Pernambuco, Rio Grande do Norte, Amazonas, Rondônia, Roraima, Tocantins, não há nenhum deputado federal petista entre os eleitos Arte/UOL Mais

A diarista Selma Maria Lima da Silva, 49, se surpreendeu com o resultado dela nesta eleição como candidata a deputada estadual pelo PHS (Partido Humanista da Solidariedade) no Rio Grande do Norte. Na lista do TRE-RN (Tribunal Regional Eleitoral), Selma aparece como a única candidata a deputada estadual a obter um voto - e não foi o dela Divulgação Mais

Luiz Fernando Pezão (PMDB) teve menos eleitores que o total de votos inválidos no Rio de Janeiro. O governador reeleito alcançou 4.343.226 votos, contra 4.349.117 de votos nulos, brancos e abstenções no Estado Arte UOL Mais

Depois de ser a primeira mulher eleita presidente do Brasil, Dilma Rousseff (PT) tornou-se a primeira representante do sexo feminino a ser reeleita Divulgação Mais

Suely Campos (PP) foi a única mulher a ser eleita governadora nas eleições de 2014. Ela comandará o Estado de Roraima pelos próximos quatro anos Folha de Boa Vista/Charles Bispo Mais

A presidente reeleita, Dilma Rousseff (PT), obteve sua maior vitória em Belágua, no Maranhão. No segundo turno, a petista teve 93,93% dos votos válidos na cidade, contra 6,07% de Aécio Neves (PSDB). Foram 3.558 votos para Dilma contra apenas 230 para o tucano. Já o peessedebista venceu mais tranquilamente em Alto Boa Vista (MT), onde somou 84,32% dos votos válidos. Arte UOL Mais

O Ceará elegeu seu primeiro governador do PT da história. O deputado estadual Camilo Santana (PT) derrotou o senador Eunício Oliveira (PMDB) e foi eleito com o apoio dos irmãos Cid e Ciro Gomes (Pros). Ele obteve 53,35% dos votos válidos, contra 46,65% de Eunício Kid Júnior/Agência Diário Mais

Seguindo sua "tradição" política, o Rio Grande do Sul continua sem nunca ter reeleito um governador na história. José Ivo Sartori (PMDB) venceu o atual ocupante do cargo, Tarso Genro (PT), por 61,2% dos votos válidos contra 38,8% Luca Erbes/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

Em Sirinhaém (PE), a cidade mais "marineira" do Brasil no primeiro turno, Dilma venceu com 61% dos votos, saindo de 22% no primeiro turno. Aécio teve 39% dos votos Arte UOL Mais

Com a reeleição de Tião Viana, o PT deve completar 20 anos no comando do Acre. O Partido dos Trabalhadores chegou ao poder em 1998, quando elegeu Jorge Viana, irmão ao atual governado. Caso Tião conclua seu novo mandato, que vai até 2019, o partido fechará duas décadas no governo Reprodução/Facebook Mais

Seguindo sua "tradição" política, o Mato Grosso decidiu a eleição para governador no primeiro turno. O fato ocorre há 20 anos no Estado, quando Dante de Oliveira (PDT) saiu vencedor das urnas já na primeira parte do pleito de 1994, assim como em 1998, quando foi reeleito. Em 2002 e 2006, Blairo Maggi (PPS) ganhou a disputa sem precisar ir ao segundo turno. O mesmo ocorreu com Silval Barbosa (PMDB) em 2010 e com o escolhido deste ano, Pedro Taques (PDT) Chico Ferreira/A Gazeta Mais

Dois municípios paulistas, Ipuã e Narandiba, tiveram a menor diferença de votos entre os candidatos a presidente no segundo turno. Aécio Neves (PSDB) ganhou por um voto em Ipuã: 4.121 cotra 4.120. Já a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) venceu por apenas um em Narandiba: 1.546 a 1.545 Arte UOL Mais

Seguindo sua "tradição" política, o Pará decidiu a eleição para governador apenas no segundo turno. O fato ocorre no Estado desde 1994, quando Almir Gabriel (PSDB) venceu Jarbas Passarinho (PPR) na segunda parte do pleito. Em 1998, foi a vez de Jader Barbalho (PMDB) vencer Gabriel (PSDB), que tentava a reeleição. Em 2002, o atual eleito, Simão Jatene (PSDB), levou a disputa contra Maria do Carmo Martins (PT) ao segundo turno e venceu. Em 2006, Gabriel voltou a concorrer, mas foi derrotado por Ana Júlia (PT). Em 2010, ela Júlia perdeu no segundo turno a reeleição contra Simão Jatene, que recebeu o aval das urnas para o segundo mandato neste domingo (26) Tarso Sarraf/Estadão Conteúdo Mais

Embora derrotado por Dilma Rousseff (PT) na disputa pela Presidência da República deste domingo (26), Aécio Neves teve o melhor resultado do PSDB em eleições presidenciais desde 2002. Com 48,3% dos votos, o tucano superou o desempenho de José Serra e Geraldo Alckmin, candidatos em pleitos anteriores. Ele só perdeu para Fernando Henrique Cardoso, que em 1994, impulsionado pelo sucesso do Plano Real, foi eleito já em primeiro turno, feito que se repetiu em 1998 Fabio Braga/Folhapress Mais

O Estado do Rio Grande do Norte elegeu neste segundo turno seu primeiro governador do sexo masculino desde 1998, quando foi escolhido Garibaldi Alves Filho (PMDB). Desde então, foram 12 anos de governos nas mãos de mulheres. Em 2002, Wilma Faria (PSB) foi eleita no segundo turno e reeleita em 2006, também no segundo turno. Em 2010, Rosalba Ciarlini (DEM) foi eleita no primeiro turno. Quem venceu a disputa pelo cargo no segundo turno foi Robinson Faria (PSD) Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

Reeleito no primeiro turno em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) vai assumir seu terceiro mandato e o sexto consecutivo do PSDB no comando do Estado. Se chegar ao fim do período de quatro anos no palácio dos Bandeirantes, em 2019, os tucanos fecharão 24 anos à frente da unidade mais rica e populosa da federação Reinaldo Canato/UOL Mais

O governador eleito de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), e o ex-governador Siqueira Campos (PSDB) se alternam no poder no Estado desde 1994. Naquele ano, Siqueira Campos (então no PPR) foi eleito governador e reeleito em 1998, quando estava no PFL. Em 2002, foi a vez de Marcelo Miranda (então no PFL) ser eleito, e reeleito em 2006. Em 2010, Siqueira Campos (agora no PSDB) voltou ao governo, mas este ano deixou de concorrer Elizeu Oliveira/Divulgação Mais

No segundo turno, o Acre foi o Estado com a disputa mais apertada: Tião Viana (esq.), do PT, venceu Márcio Bittar (PSDB) por apenas 2,5 pontos percentuais. O Estado em que o vencedor levou maior vantagem sobre o oponente no segundo turno foi o Rio Grande do Sul: Sartori (PMDB) venceu Tarso Genro (PT) por 22,4 pontos percentuais Reprodução/Facebook e Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo Mais

No segundo turno, a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) venceu em todas as cidades de seis Estados: Piauí, Amapá, Amazonas, Ceará, Sergipe e Rio Grande do Norte Arte UOL Mais