Relembre a carreira de Quino, o pai da Mafalda

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2012/07/16/relembre-a-carreira-de-quino-o-pai-da-mafalda.htm
  • totalImagens: 15
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120716220646
    • Quino [59666];
Fotos

O trabalho de Quino se destaca por usar o humor para denunciar guerra, preconceito e conflitos sociais. "Repare que de Adão e Eva saiu um filho assassino. Logo, de quatro pessoas que havia no mundo, 25% era um delinquente" AP Mais

O cartunista, cujo nome real é Joaquin Salvador Lavado, no topo do Edifício Itália em visita a São Paulo. Filho de imigrantes espanhóis, já foi chamado de Quino logo após nascer na Argentina para distingui-lo de seu avô Joaquín Tejón, com quem descobriu sua vocação ao desenho aos 3 anos Ormuzd Alves/Folhapress Mais

Em 1949 Quino abandonou a Escola de Belas Artes "cansado de desenhar ânforas e gessos" e passou a se dedicar aos quadrinhos e ao humor, mas demoraria anos até ver um de seus trabalhos publicado. "No dia em que publicaram minha primeira página passei o momento mais feliz da minha vida" Divulgação Mais

"Mafalda surge de um conflito, de uma contradição. A criança aprende uma porção de 'coisas que não se devem fazer' porque são 'más' e 'são prejudiciais'. Acontece que, quando abre os jornais, ela descobre que os adultos perpetram todas essas coisas proibidas através de massacres, guerras, etc. Então se produz o conflito. Por que os adultos não fazem o que ensinam?" Divulgação Mais

O trabalho de Quino se destaca por usar o humor para denunciar guerra, preconceito e conflitos sociais. "Repare que de Adão e Eva saiu um filho assassino. Logo, de quatro pessoas que havia no mundo, 25% era um delinquente" Divulgação Mais

Na década de 1960, Quino lançou diversas coletâneas de Mafalda e teve exposições de seus trabalhos. Em 1974 é lançada a décima coletânea de Mafalda Divulgação Mais

Mafalda mostra o seu ódio por sopas. Segundo Quino, uma alegoria dos governos militares. "Algo que ela não gostava, mas que tinha que suportar" Divulgação Mais

Tímido confesso, costuma fugir de entrevistas sempre que possível. Quando as concede não raro dá respostas dignas da própria Mafalda. Quando inquirido sobre sua saúde em uma entrevista disse que estava "mais ou menos": "Bem, de mais estão os anos... De menos, a juventude" Divulgação Mais

Cartunista prolífico ao longo de 55 anos, Quino cessou seus trabalhos apenas em 2009. Embora tenha projetado Quino internacionalmente, ele diz que Mafalda é "apenas uma mínima parte" de sua carreira Çeo La Valle/EFE Mais

"No início, o esquema da história [de Mafalda] era simples. A menina elucubrava uma pergunta e os pais respondiam. No final, ela fazia seus comentários. Em pouco tempo esse recurso começou a se esgotar, então introduzi Susanita, que era uma espécie de mãe da Mafalfa em tamanho pequeno. À medida que os recursos iam se esgotando eu incluía novos personagens" Rogério Albuquerque/Folhapress Mais

Mafalda, a menina irônica, questionadora e pacifista se transformaria em um ícone das histórias em quadrinhos, e que suas aventuras seriam traduzidas a 30 idiomas. Mafalda também se tornou uma praça em Buenos Aires Divulgação Mais

Durante sua longa trajetória, Quino publicou vários livros e recebeu inúmeros prêmios, como o "Romics d'Oro", premiação máxima do Festival de História em Quadrinhos e Animação de Roma, em 2011, e o II Prêmio Ibero-Americano de Humor Gráfico Quevedos Divulgação Mais

Cansado da pequena Mafalda, Quino deixou de publicar a tirinha em 1973, mas recuperou o personagem para ilustrar campanhas a favor dos direitos da infância, até que, em 2009, o artista anunciou que deixaria de desenhar por um tempo para evitar se repetir Divulgação Mais

Quino sempre negou uma suposta morte de Mafalda, que teria morrido atropelada. "Eu jamais desenhei isso", disse o cartunista. Ele também falou que Mafalda comemorará 50 anos em 2014, apesar de controvérsias sobre quando seria a primeira publicação da personagem. "Pensar em uma cronologia para um personagem de tirinhas é difícil" Divulgação Mais

Mesmo negando o "assassinato", Quino disse que não voltaria a desenhar Mafalda agora porque, segundo ele, os jovens de hoje estão desiludidos e não querem mudar o mundo para melhor, ao contrário da década de 1960, quando nasceu a personagem Divulgação Mais

Comente no Facebook