Para não usar madeira em tudo, decore com peças estruturadas em metal

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2016/10/02/para-nao-usar-madeira-em-tudo-decore-com-pecas-estruturadas-em-metal.htm
  • totalImagens: 15
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20161002070000
    • Casa e Decoração [75232]; Estilo de Vida [73845]; Casa Cor [30171];
Fotos

Casa Cor Brasília 2016

A combinação de elementos naturais e geométricos norteia o projeto do Jardim da Entrada e Bilheteria, de Nil de Sousa, Carina Beltrão e Lilian Monteiro. A estrutura de alumínio e o tampo de madeira cumaru das mesas de centro Carioquinha, da Mac Design, traduzem este contraste Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

O balé "O Lago dos Cisnes" é o ponto de partida para a Galeria Leo, de Leo Romano. O clima onírico foi alcançado pelo uso dos móveis da coleção Bailarina (do arquiteto), leves e formosos como os dançarinos. Exemplo disso são as cadeiras suspensas como balanços, que ladeiam a mesa de jantar. A sustentação das peças é dada pela estrutura de metal, a qual é acoplado um simples asssento de madeira Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

Rusticidade e clima retrô são as chaves para a Sala de Música, criada por Clarissa Braga, Manuella Leite e Cristhiane Rauppp, da Esquina Arquitetura. Os vasos de latão, apoiados em mesas com estruturas de metal, dão o toque 'hipster' ao ambiente dominado pelo verde e pela madeira, a exemplo da estante Onça, de Henrique Steyer. O ventilador prateado reforça o clima de garimpo na "casa da vovó" Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

O espaço Morada Saínz, assinado pelos arquitetos Eduardo Sáinz e Lilian Glayna, conta com paredes de concreto e mobiliário com estruturas de metal para um clima industrial. O destaque vai para o dossel com pouquíssimos adornos e 'cara de garimpo', que valoriza a cama posicionada no centro do cômodo. A frieza do espaço, porém, é quebrada pelas obras de arte Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

No banheiro da Morada Sáinz, de Eduardo Sáinz e Lilian Glayna Sáinz, o metal é usado de maneiras diversas e proporciona diferentes efeitos. Em primeiro plano, o espelho redondo é sustentado pelo pedestal metálico opaco e cinzento, que remete à decoração industrial e retrô. Ao fundo, os metais sanitários e o toalheiro têm acabamento dourado brilhante e acrescentam um toque luxuoso ao espaço Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

O Espaço de Convivência, criado por Mayara Kassiê, é leve e funcional e foi pensado para a degustação da culinária internacional. Sobre a mesa está o conjunto de pendentes feitos com hastes de ferro formando cubos, produzidos pela arquiteta. A combinação leva lâmpadas amareladas que preservam e ressaltam as cores dos alimentos. Para sentar, as cadeiras são reguláveis e têm estruturas de metal Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

O ambiente Com Açúcar, Com Afeto, de Marcelo Marcolino e Desirée Nassaralla, é uma viagem delicada às lembranças de família. Um bom exemplo são as mesinhas Maria Sem Vergonha (à dir.), de Etel Carmona, inspiradas nos jardins brasileiros. Os tampos imitam pétalas e são feitos de madeira, mas o destaque fica por conta dos pés torcidos, feitos com finas hastes de ferro e que imitam os caules Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

No Refúgio do Homem Conteporâneo, idealizado por Wilker Medeiros e Alex Claver, a intenção de criar um ambiente voltado para os fãs de arte e design ganha forma. A cadeira Chair One (à esq.), de Konstantin Grcic, feita de alumínio fundido e polido, acompanha as linhas retas da base da mesa, também metálica. Já a cadeira Carbono, de Bertjan Pot, é mais orgânica e trança fios de aço carbono Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

O Banho de Luxo, de Gustavo Assunção, Laura Oliveira e Sergio Peres, trabalha detalhes geométricos e metálicos para criar um ambiente elegante. Sofisticados canos de cobre aparentes adornam o espaço revestido de mármore claro e cercam a banheira branca. As estruturas não são só enfeites, servem também como porta-toalhas Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

O Refúgio Gourmet, pensado por André Alf, mistura elementos modernos e aconchegantes. A começar pelas mesas de centro (à dir.) estruturadas com hastes de ferro ou canaletas, apoiando tampos de três tipos: estofado, em madeira e de vidro. O pendente Xadrez 3D, sobre a mesa de jantar, pensado como um móbile, é da Persolucce e foi feito de latão, que dá o toque final de contemporaneidade à decoração Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

Voltado para o trabalho e para reuniões de negócios ou com amigos, o Lounge criado por Walléria Teixeira, valoriza a sofisticação dos detalhes metálicos do mobiliário. Por isso, ganham destaque a poltrona de balanço Licci, com estrutura de latão e nogueira, e a estante Time (à dir.), de aço carbono e vidro. Ambas são criações de Jader Almeida Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

Na sala de jantar do Lounge, pensado por Walléria Teixeira, o metal está nas cadeiras, na poltrona e na mesa, mas a peça mais 'diferentona' do ambiente é a luminária de aço carbono Gramp (à dir.), de Jader Almeida para Sollos. A peça faz uma releitura dos grampos industriais de fixação e tem lâmpada de filamento desprotegida, o que dá um toque retrô ao ambiente Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

A entrada do Lavabo Público, projetado por Ana Luiza Veloso e Amanda Saback, não é um corredor óbvio pelo bom uso dos móveis. O espaço é marcado pelo chão de mármore e paredes escuras e torna-se leve com a presença da cadeira Planalto, da Baru Design, e de duas pequenas mesas laterais feitas de aço carbono, assinadas por Jader Almeida Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

Para o Lavabo Público, Ana Luiza Veloso e Amanda Saback optaram por itens como porcelanato escuro e acabamento em metal dourado para imprimir a elegância do ambiente. Ao fundo, destaque para a estante em ferro trabalhada em nichos ora vazados, ora gradeados que fortalece a aura contemporânea da decoração Jomar Bragança/Divulgação Mais

Casa Cor Brasília 2016

Uma cama no meio da festa? É o que Mariana dos Santos propõe no Salão de Festas Celebrate. A "daybed", com estrutura do dossel em ferro aparente e base de madeira rústica, cria um clima industrial sem abrir mão da leveza essencial a um espaço voltado a celebração Jomar Bragança/Divulgação Mais

Comente no Facebook