25 filmes que brilharam em Cannes e depois foram indicados ao Oscar

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2017/05/19/20-filmes-que-brilharam-em-cannes-e-depois-foram-indicados-ao-oscar.htm
  • totalImagens: 23
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170519040000
    • Cinema [15195]; Entretenimento [22798];
Fotos

A 70ª edição do Festival de Cannes, um dos principais do cinema mundial, começou nesta quarta-feira (17), na França, e vai até o dia 28 de maio. Seu prestígio internacional é inegável, mas será que é comum seus vencedores também serem indicados ao Oscar? Veja abaixo mais de 20 filmes que brilharam em Cannes e também foram indicados na premiação de Hollywood Reprodução Mais

O Pianista

Esse filme do diretor Roman Polanski foi o grande vencedor da Palma de Ouro em Cannes em 2002. No ano seguinte, o longa recebeu sete indicações no Oscar, incluindo melhor filme, melhor ator e melhor diretor. "O Pianista" levou as estatuetas nas categorias melhor diretor (Roman Polanski), melhor ator (Adrien Brody) e melhor roteiro adaptado (Ronald Harwood) Reprodução Mais

Pulp Fiction

Esse clássico de Quentin Tarantino foi o grande vencedor do festival em 1994. No Oscar de 1995, "Pulp Fiction: Tempo de Violência" recebeu sete indicações, levando a estatueta na categoria roteiro original. O longa também foi indicado a melhor filme, melhor ator (John Travolta), melhor ator coadjuvante (Samuel L. Jackson), melhor atriz coadjuvante (Uma Thurman), melhor diretor e melhor montagem Reprodução Mais

Amor

Este filme do diretor austríaco Michael Haneke ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 2012. No ano seguinte, "Amor" faturou o Oscar de melhor filme em língua estrangeira. Na premiação de 2013, "Amor" também concorreu ao Oscar de melhor filme e em outras três categorias: melhor diretor, melhor atriz (Emanuelle Riva) e roteiro original Divulgação Mais

Árvore da Vida

O longa do diretor Terrence Malick ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 2011. Em 2012, "A Árvore da Vida", que narra a história de uma típica família americana dos anos 50, recebeu três indicações ao Oscar: melhor filme, melhor diretor e melhor fotografia, mas acabou não vencendo em nenhuma delas Reprodução Mais

A Fita Branca

Esse é mais um filme do cineasta austríaco Michael Haneke que ganhou a Palma de Ouro em Cannes. "A Fita Branca? venceu o premiado festival em 2009. No ano seguinte, o longa recebeu duas indicações ao Oscar: melhor filme estrangeiro e melhor fotografia, mas acabou perdendo para o argentino ?O Segredo dos Seus Olhos? o Oscar de melhor filme estrangeiro. Em fotografia, venceu "Avatar" Divulgação Mais

Entre os Muros da Escola

A produção do diretor Laurent Cantet venceu a Palma de Ouro em 2008. Após a vitória no festival de Cannes, "Entre os Muros da Escola" concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2009, mas acabou derrotado pelo longa japonês "A Partida" Reprodução/Filmpressplus Mais

Segredos e Mentiras

O filme do diretor britânico Mike Leigh foi o vencedor da Palma de Ouro em Cannes em 1996. No ano seguinte, "Segredos e Mentiras" concorreu em cinco categorias no Oscar: melhor filme, melhor atriz, melhor atriz coadjuvante, melhor diretor e roteiro original. No entanto o excelente longa de Leigh não levou nenhuma estatueta para casa Reprodução Mais

"Adeus, Minha Concubina", de Chen Kaige e "O Piano", do diretor Jane Campion, venceram a Palma de Ouro em em 1993. Em 1994, ?O Piano? ganhou em três Oscar: atriz (Holly Hunter), atriz coadjuvante (Anna Paquin) e roteiro original. Além disso, foi indicado a melhor filme, diretor, fotografia, figurino e montagem. Já ?Adeus, Minha Concubina? concorreu ao Oscar de filme estrangeiro e fotografia Reprodução Mais

Pelle, O Conquistador

O filme do diretor Bille August levou a Palma de Ouro em Cannes em 1988. No ano seguinte, "Pelle, o Conquistador" foi indicado em duas categorias no Oscar. Venceu como melhor filme estrangeiro e também concorreu ao oscar de melhor ator (Max von Sydow). A produção também venceu o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro em 1989 Reprodução Mais

A Missão

O longa do diretor Roland Joffé foi o vencedor em Cannes em 1986. Com Robert De Niro, Jeremy Irons e Liam Neeson no elenco, "A Missão" concorreu a sete oscars em 1987. Além de vencer o Oscar de fotografia, concorreu nas categorias melhor filme, diretor, figurino, dreção de arte, edição e trilha sonora Reprodução Mais

Emir Kusturica

"Quando Papai Saiu em Viagem de Negócios", de Emir Kusturica, ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 1985. Em 1986, a produção iugoslava foi indicada ao Oscar de filme estrangeiro, perdendo para o argentino "A História Oficial". "Quando Papai Saiu em Viagem de Negócios" também concorreu ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, quando perdeu outra vez para o longa argentino Reprodução Mais

Desaparecido

O longa do cineasta grego Konstantinos Gavras, mais conhecido como Costa-Gavras, dividiu a Palma de Ouro em Cannes em 1982 com o filme turco-suíço ?O Caminho?. Em 1983, "Desaparecido, Um Grande Mistério" ganhou o Oscar de melhor roteiro adaptado, além de concorrido a melhor filme, melhor ator (Jack Lemmon) e melhor atriz (Sissy Spacek) Reprodução Mais

O Homem de Ferro

A produção do diretor polonês Andrzej Wajda ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 1981. No ano seguinte, ?O Homem de Ferro?, que conta a história do sindicato polonês Solidariedade, no qual militou, e de seu líder Lech Walesa, foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, mas perdeu para o húngaro ?Mephisto? Reprodução Mais

All That Jazz e Kagemusha

Os dois filmes dividiram a Palma de Ouro em Cannes em 1980. Na premiação do Oscar de 1981, ?O Show Deve Continuar? foi indicado em nove categorias, vencendo em quatro delas (melhor direção de arte, figurino, edição e trilha sonora). ?Kagemusha, a Sombra do Samurai?, por sua vez, foi indicado ao Oscar em duas categorias: melhor direção de arte e melhor filme estrangeiro Reprodução Mais

?O Tambor?e ?Apocalypse Now?

O filmes alemão "O Tambor" e o americano "Apocalypse Now" ganharam a Palma de Ouro em Cannes em 1979. No ano seguinte, a produção alemão levou a estatueta de melhor filme estrangeiro no Oscar. Já ?Apocalypse Now? concorreu em oito categorias, entre elas de melhor filme e diretor, mas só venceu em duas (melhor fotografia e som) Reprodução Mais

O filme do diretor Martin Scorsese levou a Palma de Ouro em Cannes em 1976. No ano seguinte, o longa, que trazia o ator Robert De Niro no papel principal, recebeu quatro indicações ao Oscar, mas não levou nenhuma estatueta. "Taxi Driver" perdeu a disputa do Oscar de melhor filme, ator, atriz coadjuvante e trilha sonora Divulgação Mais

A Conversação

O longa do diretor Francis Ford Coppola ganhou em Cannes em 1974. No ano seguinte, "A Conversação", que contava no elenco com Gene Hackman e Harrison Ford, recebeu três indicações ao Oscar: melhor filme, roteiro original e som, mas não conquistou nenhuma estatueta. O melhor filme daquele ano foi outra produção de Coppola (O Poderoso Chefão Parte II) Reprodução Mais

?Um Homem, Uma Mulher?

O longa do diretor francês Claude Lelouch dividiu em 1966 com o italiano Confusões à Italiana, de Pietro Germi, o prêmio em Cannes. No ano seguinte, "Um Homem, Uma Mulher" recebeu quatro indicações ao Oscar: melhor filme estrangeiro, roteiro original, diretor e atriz coadjuvante (Anouk Aimée). Levou as estatuetas de melhor filme estrangeiro e roteiro original Reprodução Mais

Os Guarda-Chuvas do Amor

A produção do francês Jacques Demy venceu em Cannes em 1964. Esse clássico com os atores Catherine Deneuve, Nino Castelnuovo e Anne Vernon foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro de 1965, quando perdeu para o italiano ?Ontem, Hoje e Amanhã?. No Oscar de 1966, acabou recebendo mais três indicações: melhor roteiro original, canção original e trilha sonora, mas não ganhou nenhuma estatueta Reprodução Mais

O Pagador de Promessas

Esse longa brasileiro do diretor Anselmo Duarte ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 1964. No ano seguinte, "O Pagador de Promessas" foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, mas perdeu para o francês "Sempre aos Domingos". Além de Cannes, esse clássico do cinema brasileiro venceu os festivais de Cartagena, na Colômbia, e de São Francisco (EUA), em 1962 Reprodução Mais

Orfeu do Carnaval

Esse longa filmado no Brasil e dirigido pelo francês Marcel Camus venceu a Palma de Ouro em Cannes em 1959. No ano seguinte, "Orfeu do Carnaval", que contava no elenco com os atores Breno Mello, Marpessa Dawn, Lourdes de Oliveira e o campeão olímpico Adhemar Ferreira da Silva, ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro Divulgação Mais

Marty

O filmr do americano Delbert Mann ganhou a Palma de Ouro em 1955. "Marty", protagonizado por Ernest Borgnine, recebeu oito indicações ao Oscar em 1956. Venceu na categoria melhor filme, ator (Ernest Borgnine), diretor (Delbert Mann) e roteiro. Também foi indicado a melhor ator coadjuvante (Joe Mantell), atriz coadjuvante (Betsy Blair), direção de arte e fotografia Reproduçao Mais

Comente no Facebook