Porsche Cayenne 2018: mais tecnologia, mesma cara

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2017/08/30/porsche-cayenne-2018-mais-tecnologia-mesma-cara.htm
  • totalImagens: 10
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170830040000
    • Carros [13014]; UOL Carros Album [78242];
Fotos

Esta é a novíssima terceira geração do Porsche Cayenne, mas espera lá: é nova mesmo? Visual lembra muito, muito mesmo, o Cayenne vendido de 2011 até este ano, mas acredite: SUV médio de luxo trocou de plataforma e está muito mais tecnológico. Vendas começam esta semana na Alemanha, a partir de 75 mil euros (R$ 285 mil). Brasil deve recebê-lo só entre 2018 e 19. Michaela Rehle/Reuters Mais

Base é a MLB, matriz modular do grupo Volkswagen para veículos com motor longitudinal (a mesma de Volkswagen Audi A4, A5, A8, Q5, Q7 e, muito em breve, VW Touareg). Por enquanto marca apresentou só as configurações movidas a combustão. No Salão de Frankfurt, daqui a algumas semanas, deve ser apresentada uma configuração 100% elétrica. Thomas Kienzle/Reuters Mais

Cayenne 3, por enquanto, é movido por dois propulsores 6-cilindros a gasolina: um 3.0 em linha sobrealimentado por um turbocompressor (340 cv), capaz de fazer o 0-100 km/h em 6,2 segundos, e outro 2.9 V6 biturbo de 440 cv, que precisa de um segundo a menos para ir da imobilidade até os 100 km/h. Câmbio é uma nova geração da caixa automática S Tiptronic, de oito velocidades. Thomas Kienzle/Reuters Mais

Aqui podemos ter uma ideia melhor de como ficou o novo Cayenne visualmente, e convenhamos: não mudou quase nada. Formato de capô e faróis são praticamente os mesmos de antes, com pequenas diferenças no para-choque frontal. E não há mais faróis de neblina (estes estão integrados ao inédito conjunto óptico inteligente em LED). Em seu lugar entraram radares para detecção de faixas e tráfego à frente. Divulgação Mais

Traseira é a parte que mais mudou: lanternas foram afiladas e integradas por uma barra horizontal (não funcional), solução já vista em SUVs de marcas generalistas, como Kia Sportage e Ford Edge. Para-choque e nicho da placa também foram redesenhados Divulgação Mais

É preciso olhar bem de perto para perceber que há dois guias diurnos em LED nas divisórias das tomadas de ar para refrigeração dos freios dianteiros. Freios, aliás, merecem destaque: Porsche oferecerá como opcional um inovador sistema de discos revestidos em carboneto de tungstênio, que promete melhorar sensivelmente a eficiência das frenagens. Thomas Kienzle/Reuters Mais

Rodas do novo Cayenne podem variar entre 19 e 21 polegadas de diâmetro. Tração é sempre integral e suspensões possuem amortecimento pneumático. Michaela Rehle/Reuters Mais

Nova geração do Cayenne é 6,3 cm mais comprida (4,92 metros de comprimento), mas não mudou o entre-eixos (2,89 m). Centímetros extras foram usados no balanço traseiro, para aumentar o volume do porta-malas de 670 para 770 litros. Michaela Rehle/Reuters Mais

Interior do Cayenne mantém padrão de luxo já conhecido da Porsche, mas enfim incorpora conectividade do século 21: tela central tátil de 12,3 polegadas, projeção de celulares, ponto de WiFi e sistemas de som Bose ou Burmerster são destaques Michaela Rehle/Reuters Mais

Habitáculo está renovado, mas velhas tradições do Porsche Cayenne seguem: a partida por botão do lado esquerdo e o relógio analógico posicionado ao centro do painel, por exemplo... Divulgação Mais

Comente no Facebook