Defeitos especiais: Alguns dos piores efeitos em filmes de Hollywood

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2017/12/04/defeitos-especiais-os-piores-efeitos-em-filmes-de-sucesso-em-hollywood.htm
  • totalImagens: 14
  • fotoInicial: 8
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20171204040000
    • Cinema [15195]; Entretenimento [22798]; Geek [77185];
Fotos

O Retorno da Múmia (2001)

Na cena em que tenta apresentar um híbrido meio humano e meio escorpião, a equipe de efeitos especiais do diretor Stephen Sommers criou uma versão bastante amadora para o filme "O Retorno da Múmia" (2001). O ator Dwayne Johnson parece totalmente computadorizado, sem nenhuma expressão real. A imagem mais parece um daqueles cards eletrônicos que as emissoras de TV mostram durante jogos de futebol. Reprodução Mais

Matrix Reloaded (2003)

A cena que mostra Neo (papel de Keanu Reeves) lutando contra dezenas de agente Smiths (Hugo Weaving) mais parece um homem lutando contra um programa de computador. Embora a triologia Matrix tenha efeitos visuais inovadores, a luta de Neo contra os agentes Smiths tem efeitos especiais bastante toscos, Qualquer um percebe que os agentes Smiths são apenas imagens de computação gráfica, Divulgação Mais

Hulk (2003)

Nessa versão do personagem da Marvel dirigida pelo cinesta Ang Lee, Hulk parece pouco realista, sendo nitidamente criado por computação gráfica (CGI). Os efeitos, um exemplo claro do mau uso de CGI, são muto ruins, fazendo desse longa de Lee a pior adaptação do famoso personagem da Marvel. Divulgação Mais

RoboCop (1987)

Essa produção de Paul Verhoeven tem efeitos em sua maioria aceitáveis para a época, mas a cena em que o malvado Dick Jones (papel de Ronny Cox) cai de um arranha-céu é nitidamente ruim. Um manequim foi usado para filmar a cena, mas teria sido mais realista se o boneco não tivesse braços no mesmo comprimento que o corpo. Reprodução Mais

Star Wars: Episódio IV (1977)

O diretor George Lucas gosta de modificar seus filmes da Star Wars para irritação de muitos fãs da franquia. Em 1997, uma cena de Han Solo conversando com o Jabba, o Hutt, foi recuparada com recursos de CGI e incluída na versão remasterizada de "Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança", lançado originalmente em 1977. A cena, porém, ficou bastante ruim e foi odiada pela maioria dos fãs da saga. Reprodução Mais

007 - Um Novo Dia Para Morrer

Esse filme de 2002 do diretor Lee Tamahori tem uma cena de efeitos especiais completamente patética. Nela, uma geleira desmorona e cria um tsunami, e James Bond (papel de Pierce Brosnan) usa um paraquedas para surfar a grande onda. Mas fica nítida que a cena é uma criação de computação gráfica de baixa qualidade. Reprodução Mais

Do Fundo do Mar (1999)

E o que falar da cena desse longa do diretor Renny Harlin, em que um grande tubarão modificado geneticamente surge na plataforma e devora o personagem de Samuel L. Jackson. Olhando com atenção, fica claro que o tubarão de aparência falsa abocanha algo que se parece com um manequim. Reprodução Mais

Indiana Jones (2008)

Antes das filmagens de "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal" (2008), o diretor Steven Spielberg afirmou que usaria poucos efeitos de CGI (computação gráfica) para se manter fiel aos outros filmes do personagem. No entanto esse longa de 2008 tem um abundância de CGI, algumas exageradas, como na cena em que os vilões soviéticos são comidos vivos por milhares de formigas vermelhas. Reprodução Mais

A Liga Extraordinária (2003)

Baseado na série de quadrinhos escrita por Alan Moore e ilustrada por Kevin O'Neil, esse filme do diretor Stephen Norrington mostrou uma transformação exagerada do Dr. Jekyll em Mr. Hyde. Em "A Liga Extraordinária", Hyde perde qualquer atributo humano e mais parece um "parente" do Incrível Hulk. Divulgação Mais

Mulher-Gato (2004)

Considerado por muitos um dos piores já produzidos, esse filme estrelado pela atriz Halle Berry tem, além de um roteiro fraco, alguns dos piores efeitos especiais já vistos. Além das cenas computadorizadas envolvendo a protagonista mulher-gato, há outras sequências com efeitos mal feitos, como a cena em que uma gaivota ataca Berry. Divulgação Mais

Van Helsing (2004)

Os fãs dos monstros clássicos provavelmente se decepcionaram com o diretor Stephen Sommers no filme ""Van Helsing: o Caçador de Monstros" (2004). O lobisomen é uma criação mal feita de computação gráfica (CGI), sendo impossível reconhecer qualquer traço humano na criatura. O diretor optou por um CGI caro e ruim, em vez de usar maquiagem para mostrar o lobisomen. Divulgação Mais

Harry Potter (2001)

Os filmes da saga Harry Potter têm vários efeitos especiais modernos, mas, em "Harry Potter e a Pedra Filosofal" (2001), primeiro longa do personagem, a cena em que Harry e seus amigos lutam contra um troll é bastante primária. Quando Harry (papel Daniel Radcliffe) sobe na criatura, ele mais parece um avatar pixelado. Divulgação Mais

Freddy x Jason (2003)

Levou anos para sair um filme entre dois dos mais famosos vilões de terror, mas "Freddy e Jason" (2003) desapontou os fãs. Uma das cenas toscas é quando um personagem está fumando maconha e Freddy surge na forma de uma lagarta e fuma maconha também. Se a tentativa era assustar, a lagarta criada por computação gráfica se tornou um dos monstros mais ridículos do cinema. Reprodução Mais

O Fugitivo (1993)

Esse filme do diretor Andrew Davis foi indicado a sete Oscars (ganhou uma estatueta de ator coadjuvante para Tommy Lee Jones), mas a produção derrapa na cena em que o personagem de Harrison Ford salta de uma barragem de uma hidrelétrica. Dá para perceber que é um manequim que despenca. Na gravação, foram usados seis manequins. Se a cena usada no filme ficou tosca, imagina as outras. Reprodução Mais

Comente no Facebook