Cozinhas pequenas: como aproveitar bem os espaços a partir de 3 m²

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2017/12/05/cozinhas-pequenas-a-partir-de-3-m-como-aproveitar-bem-o-espaco.htm
  • totalImagens: 41
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20171205040000
    • Casa e Decoração [75232]; Estilo de Vida [73845]; Estilo - Instagram [78637];
Fotos

3 m²

Neste pequeno apartamento, a cozinha não só reúne cooktop e pia, com medidas compactas, como também abrigou a lava-roupas, pois não há lavanderia. Tudo milimetricamente calculado pela Figoli-Ravecca, que ainda desenhou a marcenaria com lugar para micro-ondas. Eder Lizier Mais

3,50 m²

A cozinha estreita, isolada por uma porta de correr, foi combinada à área de serviço: de um lado fica a bancada com pia e cooktop e, do outro, estão geladeira, micro-ondas e máquina de lavar. Segundo o escritório KTA Arquitetura, a opção por não ter forno permitiu ganhar armários. Inès Antich Mais

3,51 m²

Para driblar a metragem reduzida do ambiente, o escritório doob Arquitetura deixou cozinha e sala integrados, usando a bancada de refeições para demarcar os espaços. O azul petróleo, que marca a marcenaria, deu um toque especial ao projeto. Julia Ribeiro Mais

3,51 m²

Para driblar a metragem reduzida do ambiente, o escritório doob Arquitetura deixou cozinha e sala integrados, usando a bancada de refeições para demarcar os espaços. O azul petróleo, que marca a marcenaria, deu um toque especial ao projeto. Julia Ribeiro Mais

5,60 m²

Ao eliminar a parede entre a cozinha e a sala, o arquiteto Felipe Rassini trouxe amplitude aos espaços. Sob o armário instalado rente ao reto, ele bolou uma prateleira que deixa condimentos, livros de receitas e outros itens sempre a mão. O painel de azulejos é o elemento mais elogiado por quem chega. Ana Pinheiro Mais

5,70 m²

Para aproveitar ao máximo o espaço da cozinha, o pé-direito não foi rebaixado, possibilitando que os armários ganhassem mais altura. O mesmo piso branco está em cozinha e lavanderia, dando a sensação de continuidade e amplitude às áreas. Projeto de Tassia Pereira. Divulgação Mais

5,80 m²

Cores claras trazem luminosidade a fazem o ambiente parecer maior. Essa estratégica serviu de ponto de partida para o projeto da designer de interiores Adriana Fontana, que integrou cozinha e lavanderia a fim de unificar e prolongar os espaços. Adriana Barbosa Mais

5,80 m²

Cores claras trazem luminosidade a fazem o ambiente parecer maior. Essa estratégica serviu de ponto de partida para o projeto da designer de interiores Adriana Fontana, que integrou cozinha e lavanderia a fim de unificar e prolongar os espaços. Adriana Barbosa Mais

6 m²

Nem o espaço sobre a janela foi desperdiçado neste projeto do escritório Figoli-Ravecca. Armários por toda parte, do piso ao teto, ajudam a otimizar bem a metragem do ambiente. Porcelanatos escuros em piso e bancada resultam em praticidade, pois são resistentes e fáceis de manter. Luis Gomes Mais

6 m²

Projeto do escritório Figoli-Ravecca. Armários por toda parte, do piso ao teto, ajudam a otimizar bem a metragem do ambiente. Porcelanatos escuros em piso e bancada resultam em praticidade, pois são resistentes e fáceis de manter. Luis Gomes Mais

6 m²

Nesta ideia do arquiteto Maurício Karam, todos os eletrodomésticos ficam embutidos na marcenaria, aproveitando melhor o local. Além disso, a pintura do teto, que repete o tom da laca dos móveis, dá unidade a decoração. Marcelo Barbosa e Vincent Lee Mais

6 m²

Nesta ideia do arquiteto Maurício Karam, todos os eletrodomésticos ficam embutidos na marcenaria, aproveitando melhor o local. Além disso, a pintura do teto, que repete o tom da laca dos móveis, dá unidade a decoração. Marcelo Barbosa e Vincent Lee Mais

6,20 m²

Concentrar a cuba e todos os equipamentos na parede principal da cozinha foi a maneira que a designer de interiores Adriana Fontana encontrou para fazer o espaço render. A marcenaria planejada, que vai do piso ao teto, é outra boa pedida para quem tem um ambiente compacto. Raul Fonseca Mais

6,20 m²

Concentrar a cuba e todos os equipamentos na parede principal da cozinha foi a maneira que a designer de interiores Adriana Fontana encontrou para fazer o espaço render. A marcenaria planejada, que vai do piso ao teto, é outra boa pedida para quem tem um ambiente compacto. Raul Fonseca Mais

6,50 m²

Enquanto o bloco monocrático escuro, incluindo a geladeira, garante unidade visual, o uso de poucos materiais deixa o visual leve e reforça a sensação de amplitude. O arquiteto Roberto Robl ainda optou por peças mulfuncionais, como a torneira que também funciona como filtro e o forno com papel de micro-ondas também. Thiago Travesso Mais

7 m²

Em cozinhas compactas, a exemplo deste projeto, o arquiteto Diego Revollo recomenda sempre utilizar eletrodomésticos de embutir. Eles se encaixam de forma precisa na marcenaria sem sobras ou grandes áreas ao redor do eletrodoméstico. Com isso, é possível ganhar espaço nos armários. Alain Brugier Mais

7 m²

Em cozinhas compactas, a exemplo deste projeto, o arquiteto Diego Revollo recomenda sempre utilizar eletrodomésticos de embutir. Eles se encaixam de forma precisa na marcenaria sem sobras ou grandes áreas ao redor do eletrodoméstico. Com isso, é possível ganhar espaço nos armários. Alain Brugier Mais

7 m²

Em cozinhas compactas, a exemplo deste projeto, o arquiteto Diego Revollo recomenda sempre utilizar eletrodomésticos de embutir. Eles se encaixam de forma precisa na marcenaria sem sobras ou grandes áreas ao redor do eletrodoméstico. Com isso, é possível ganhar espaço nos armários. Alain Brugier Mais

8 m²

Uma faixa de espelho entre a bancada da pia e o armário superior dá sensação de amplitude ao espaço reformado pelo escritório Sesso & Dalanezi. As cores e os acabamentos claros, seguindo o mesmo conceito da sala, é outro recurso para fazer a cozinha parecer maior. Thiago Travesso Mais

8 m²

Uma faixa de espelho entre a bancada da pia e o armário superior dá sensação de amplitude ao espaço reformado pelo escritório Sesso & Dalanezi. As cores e os acabamentos claros, seguindo o mesmo conceito da sala, é outro recurso para fazer a cozinha parecer maior. Thiago Travesso Mais

8 m²

Marcenaria planejada nunca pode faltar numa cozinha compacta. Um exemplo são as bancadas retráteis que se abrem na hora das refeições e são recolhidas quando estão fora de uso. Projeto da PKB Arquitetura. Marcos Bravo Mais

8 m²

Marcenaria planejada nunca pode faltar numa cozinha compacta. Um exemplo são as bancadas retráteis que se abrem na hora das refeições e são recolhidas quando estão fora de uso. Projeto da PKB Arquitetura. Marcos Bravo Mais

8 m²

Marcenaria planejada nunca pode faltar numa cozinha compacta. Um exemplo são as bancadas retráteis que se abrem na hora das refeições e são recolhidas quando estão fora de uso. Projeto da PKB Arquitetura. Marcos Bravo Mais

9 m²

O arquiteto Leonardo Junqueira apostou no branco para fazer a cozinha parecer maior do que ela realmente é. Em contraste aos revestimentos claros, ele usou porcelanato cinza no piso, granito preto absoluto na bancada e porcelanato imitando madeira de demolição na parede. J. Vilhora Mais

9 m²

Ao abrir um grande vão para a sala, os profissionais da PKB Arquitetura deixaram a cozinha com formato de corredor mais fluida. Ainda foi possível criar um balcão para as refeições rápidas da família. Marcos Bravo Mais

9 m²

O layout em U não só aproveitou melhor o espaço como trouxe praticidade à execução das tarefas, pois com poucos passos o cozinheiro acessa a pia, a geladeira e o fogão. O mesmo tacão de cumaru do living segue até a cozinha favorecendo a integração. Ideia da RAP Arquitetura. MCA Estudio Mais

9 m²

O layout em U não só aproveitou melhor o espaço como trouxe praticidade à execução das tarefas, pois com poucos passos o cozinheiro acessa a pia, a geladeira e o fogão. O mesmo tacão de cumaru do living segue até a cozinha favorecendo a integração. Ideia da RAP Arquitetura. MCA Estudio Mais

10 m²

Sem medo de ousar, a arquiteta Ana Yoshida misturou pastilhas de vidro roxas na parede da pia, quebrando o preto predominante, e no piso usou ladrilho hidráulicos. Aqui, o tom escuro parece prolongar a área e criando uma espécie de fundo infinito. Célia Mari Weiss Mais

10 m²

Neste projeto do arquiteto Diego Revollo, alguns armários têm profundidade menor, favorecendo a circulação. Geladeira, pia e o máximo de equipamentos ficam concentrados na parede principal, rendendo até lugar para uma pequena bancada de refeições rápidas. Alain Brugier Mais

Neste projeto do arquiteto Diego Revollo, alguns armários têm profundidade menor, favorecendo a circulação. Geladeira, pia e o máximo de equipamentos ficam concentrados na parede principal, rendendo até lugar para uma pequena bancada de refeições rápidas. Alain Brugier Mais

12 m²

Em vez de manter a cozinha mínima entregue pela construtora, as profissionais da Spaço Interior a transferiram para a varanda. Além de ganhar um ambiente mais confortável, é possível preparar o cardápio curtindo a vista. Kadu Lopes Mais

12 m²

Em vez de manter a cozinha mínima entregue pela construtora, as profissionais da Spaço Interior a transferiram para a varanda. Além de ganhar um ambiente mais confortável, é possível preparar o cardápio curtindo a vista. Kadu Lopes Mais

12 m²

Comprido e estreito, o ambiente reformado pela Díptico Design de Interiores foi muito bem ocupado. A mesma bancada de granito preto, com 1,20 m de extensão, faz as vezes de pia e se transforma em bancada de refeições, devidamente iluminada pela dupla de lustres coloridos. A prateleira aproveita a parede e expõe objetos decorativos e quadrinhos. Lufe Gomes Mais

12 m²

Comprido e estreito, o ambiente reformado pela Díptico Design de Interiores foi muito bem ocupado. A mesma bancada de granito preto, com 1,20 m de extensão, faz as vezes de pia e se transforma em bancada de refeições, devidamente iluminada pela dupla de lustres coloridos. A prateleira aproveita a parede e expõe objetos decorativos e quadrinhos. Lufe Gomes Mais

12 m²

Muito comum, a cozinha do tipo corredor, estreita e comprida, costuma dar a sensação de confinamento. Para evitar esse problema, a arquiteta Ana Yoshida demoliu a parede entre a sala e deixou a bancada da pia voltada para a área social, integrando tudo. Evelyn Müller Mais

12 m²

Muito comum, a cozinha do tipo corredor, estreita e comprida, costuma dar a sensação de confinamento. Para evitar esse problema, a arquiteta Ana Yoshida demoliu a parede entre a sala e deixou a bancada da pia voltada para a área social, integrando tudo. Evelyn Müller Mais

12 m²

Muito comum, a cozinha do tipo corredor, estreita e comprida, costuma dar a sensação de confinamento. Para evitar esse problema, a arquiteta Ana Yoshida demoliu a parede entre a sala e deixou a bancada da pia voltada para a área social, integrando tudo. Evelyn Müller Mais

12 m²

No projeto da Two Design, a cozinha integrada ao living ficou muito mais propícia para os moradores prepararem a comida sem ficar isolados dos amigos. Para marcar a atmosfera industrial, instalações aparentes, luminária metálica, piso cimentícios e tijolos na parede. Julia Ribeiro Mais

12 m²

No projeto da Two Design, a cozinha integrada ao living ficou muito mais propícia para os moradores prepararem a comida sem ficar isolados dos amigos. Para marcar a atmosfera industrial, instalações aparentes, luminária metálica, piso cimentícios e tijolos na parede. Julia Ribeiro Mais

12 m²

No projeto da Two Design, a cozinha integrada ao living ficou muito mais propícia para os moradores prepararem a comida sem ficar isolados dos amigos. Para marcar a atmosfera industrial, instalações aparentes, luminária metálica, piso cimentícios e tijolos na parede. Julia Ribeiro Mais

15 m²

Uma quantidade mínima de armários e eletrodomésticos mais compactos foram as atitudes certeiras para aproveitar bem o espaço desta cozinha. Alternar as cores do laminado que reveste a marcenaria trouxe uma pitada de alegria para a decoração. Ideia da arquiteta Cris Paola. Hamilton Penna Mais

Comente no Facebook