Se pudessem voltar no tempo: Astros do cinema que se arrependeram de filmes

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2018/01/08/se-pudesse-voltar-no-tempo-astros-do-cinema-que-se-arrependeram-de-filmes.htm
  • totalImagens: 19
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20180108040000
    • Cinema [15195]; Entretenimento [22798];
Fotos

Mark Wahlberg

Católico devoto, o ator americano Mark Wahlberg disse em outubro deste ano que se arrependeu de interpretar o ator pornô Dirk Diggler no clássico "Boogie Nights - Prazer sem limites" (1997). "Eu sempre espero que Deus seja um fã do cinema e também perdoe, porque eu fiz algumas escolhas ruins no passado", afirmou ele, em referência à produção indicada a três Oscars em 1998. Divulgação Mais

George Clooney

Esse arrependimento era até esperado, pois "Batman e Robin" (1997) foi um dos maiores fracassos do cinema. O ator George Clooney, que interpretou Batman no longa do diretor Joel Schumacher, pediu desculpas, em 2014, durante a Comic Con, em Nova York (EUA), por ter participado de um filme que foi muito criticado pelos fãs. Ele disse que se sentiu como se estivesse matado o personagem. Divulgação Mais

Ben Affleck

O ator Ben Affleck admitiu em 2015 ter se arrependido de ter estrelado o herói dos quadrinhos Demolidor. Lançado em 2003, "Demolidor - O Homem sem Medo", do diretor Mark Steven Johnson, foi um fracasso, tendo sido duramente criticado na época. "Demolidor não funcionou de jeito nenhum", disse o astro americano, em entrevista à "Entertainment Weekly". Divulgação Mais

Carrie Fisher

Difícil imaginar, mas a atriz Carrie Fisher afirmou em 2008 que havia se arrependido de ter feito o papel da Princesa Leia na saga "Star Wars". Em entrevista ao programa "Today", da TV NBC, ela disse que, se soubesse que o filme iria se transformar em um megasucesso, jamais teria aceitado o papel. Apesar disso, ela aceitou participar de "Star Wars: O Despertar da Força" (2015). Ela morreu em 2016. Divulgação Mais

Sylvester Stallone

Em 2006, o astro americano Sylvester Stallone afirmou que a comédia "Pare! Senão Mamãe Atira" (1992) foi o pior filme que fez. Em 2010, em entrevista à revista "Cigar Aficionado", Stallone voltou a dizer que foi um grande erro de participado da produção. Segundo o ator, seus fãs não aprovaram ele ter feito algo tão bobo. "O público espera certos tipos de filmes de certos atores", disse. Divulgação Mais

Zach Galifianakis

O ator Zach Galifianakis disse, em 2016, que não deveria ter participado das continuações do filme "Se Beber, Não Case!". Após o sucesso do primeiro longa em 2009, Galifianakis também estrelou as duas continuações da comédia, em 2011 e 2013. "Gostaria que nós só tivéssemos feito um filme". Divulgação Mais

Sean Connery

O ator escocês Sean Connery interpretou o agente 007 James Bond em sete filmes, o primeiro deles em 1962, em "007 Contra o Satânico Dr. No". Connery, no entanto, diz ter se arrependido de ter feito o famoso personagem. "Sempre detestei aquele maldito James Bond. Eu gostaria de matá-lo", afirmou Connery, em entrevista em 2004 ao jornal inglês "The Guardian". Divulgação Mais

Kate Winslet e L. DiCaprio

A atriz Kate Winslet e o ator Leonardo DiCaprio disseram em 2004 que se arrependeram de terem estrelado "Titanic" (1997), apesar de o filme ter conquistado 11 Oscars. A atriz britânica afirmou sentir vergonha da cena de nudez, na qual fica nua diante do personagem de DiCaprio. Já o ator americano disse, em entrevista à "Vanity Fair", que teria sido melhor para carreira não ter aceitado o papel. Divulgação Mais

Matt Damon

De fato, muitas sequências de filmes nunca deveriam ter saído do papel. Embora tenha aceitado viver novamente o personagem Jason Bourne em 2016, o ator americano Matt Damon disse em 2011 que sentia um profundo arrependimento de ter estrelado o terceiro filme da franquia, "O Ultimato Bourne" (2007). Para Damon, o roteiro era ruim, o que não impediu a Universal Pictures de fazer a sequência. Divulgação Mais

Christopher Plummer

O clássico "A Noviça Rebelde" (1965) ganhou cinco Oscars em 1966, mas o ator Christopher Plummer disse que não gostou de ter participado desse musical. Em 2009, em entrevista ao jornal "Boston Globe", o ator canadense, que fez o papel do Capitão Von Trapp na produção, destacou que não gostou de praticamente nenhum aspecto do filme. Divulgação Mais

Shia LaBeouf

O ator Shia LaBeouf não ficou muito feliz com seu papel em "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal" (2008). Em 2010, em entrevista ao jornal "Los Angeles Times", ele afirmou que se arrependeu de ter participado. Ele também criticou o roteiro do filme e o diretor Steven Spielberg. LaBeouf acabou ficando de fora do novo filme da saga, que estreia em 2019. Divulgação Mais

Marlon Brando

Apesar de ter sido indicado ao Oscar de melhor ator por seu papel em "Uma Rua Chamada Pecado" (1951), Marlon Brando disse certa vez ter "detestado o personagem". Segundo o jornal "New York Times", Brando teria odiado o personagem Stanley Kowalski, porque ele se tornou sinônimo de um "criminoso sexy" após o sucesso do filme do diretor Elia Kazan. Divulgação Mais

Robert Pattinson

O ator Robert Pattinson odiou seu papel como Edward Cullen na saga "Crepúsculo". "Quanto mais eu lia o roteiro, mais detestava o personagem", disse Pattinson em 2008. Pattinson destacou que interpretou o papel como um maníaco-depressivo que odeia a si mesmo, pois precisava cumprir o contrato para fazer o papel. Divulgação Mais

Katherine Heigl

Em 2008, a atriz Katherine Heigl reclamou que a comédia "Ligeiramente Grávidos" (2007), dirigida por Judd Apatow, era "um pouco sexista". Em entrevista à "Vanity Fair", ela disse que o filme mostrava as mulheres "como megeras, mal-humoradas e nervosas, e os homens, como amáveis, bobos e caras divertidos". Em 2016, Katherine voltou atrás e disse se arrepender de ter chamado o filme de "sexista". Divulgação Mais

Harrison Ford

Ao mesmo tempo que se sente grato por ter interpretado o personagem Han Solo na saga "Star Wars", o ator Harrison Ford se mostrou arrependido pelo papel. Segundo o "Huffington Post", Ford queria que o diretor George Lucas matasse Solo no final de "O Retorno de Jedi" (1983), porque estava cansado do personagem. "Três são suficientes para mim", disse ele, em uma entrevista em 1983. Divulgação Mais

Alec Guinness

O famoso ator britânico Alec Guinness interpretou Obi-Wan Kenobi no primeiro filme da saga "Star Wars" em 1977, mas odiou a produção desde o início. De acordo com o site "Business Insider", Guinness só aceitou o papel depois que seu salário foi dobrado. Em cartas que trocou com o amigo Anne Kaufman, Guinness escreveu que pensou que todo o projeto era um "lixo de conto de fadas". Divulgação Mais

Halle Berry

É até justificável que a atriz Halle Berry tenha se arrependido de ter estrelado o filme "Mulher-Gato" (2004). A produção foi um completo fracasso e chegou a ganhar o Framboesa de Ouro de pior filme em 2005, e Berry, o de pior atriz. A própria Halle Berry reconheceu sua fraca atuação e compareceu à cerimônia do Framboesa de Ouro para receber o troféu, em uma das raras aparições de um vencedor. Divulgação Mais

Jessica Alba

A atriz americana Jessica Alba disse ter odiado participar na sequência do "Quarteto Fantástico". Em 2012, ela destacou que o longa "Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado" (2007) quase a fizeram parar de atuar. Alba afirmou que foi terrível o processo de trabalho com o diretor Tim Story. Divlugação Mais

Brad Pitt

O ator Brad Pitt se arrependeu de ter participado de "Inimigo Íntimo" (1997), do diretor Alan J. Pakula. Na época do lançamento, Pitt classificou, em entrevista à revista "Newsweek", o filme como um completo desastre. Pitt reclamou que o roteiro original, texto que o levou a aceitar o papel, foi descartado e a versão final ficou "uma bagunça". Divulgação Mais

Comente no Facebook