Se pudessem voltar no tempo: Astros da TV que se arrependeram de novelas

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2018/01/11/se-pudessem-voltar-no-tempo-astros-da-tv-que-se-arrependeram-de-novelas.htm
  • totalImagens: 12
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20180111040000
    • TV e Famosos [76513]; Você viu? - TV e Famosos [77379]; Novelas [15191];
Fotos

Antonio Fagundes

Reprisada recentemente pelo canal pago Viva, "O Dono do Mundo" (1991) desagradou Antonio Fagundes, que viveu o cirurgião plástico Felipe Barreto. O ator se incomodou e chegou a reclamar que seu personagem se transformou de vilão a mocinho abruptamente: "O Felipe Barreto ainda vai ser canonizado [...] Acho que ninguém muda tanto de caráter assim. Mas a função de uma novela é entreter o público" Reprodução/TV Globo Mais

Adriana Esteves

Adriana Esteves não guarda boas lembranças de "Renascer" (1993). A atriz foi duramente criticada como a mocinha Mariana, teve depressão e se afastou da TV durante quase dois anos: "Eu era muito nova e fazia uma protagonista muito grande e complexa em 'Renascer', de Benedito Ruy Barbosa. Claro que não tinha muita maturidade para lidar com o sucesso tão grande de uma protagonista de novela das oito" Reprodução/Globo Mais

José de Abreu

Em 1994, José de Abreu decidiu se afastar da televisão. Estava cansado das novelas e detestou seu personagem em "Sonho Meu" (1993). "É o pior trabalho que já fiz. A trama não tem pé nem cabeça, está repleta de contradições. O próprio Geraldo é um personagem esquizofrênico. Um dia, dá porrada. No outro, chora como criança. Parece que os autores do texto não conversam entre si", reclamou Reprodução/TV Globo Mais

Miguel Falabella

"A Viagem" (1994) marcou muitos telespectadores, mas incomodou Miguel Falabella, que intepretou Raul. Ele se quexou do excesso de cenários e criticou uma das autoras, Solange de Castro Neves: "É uma novela muito cansativa de fazer. Tem cenários demais. A ação não é concentrada [...] É essa moça que está adaptando. Ela coloca a gente em cena muitas vezes, em todos os cenários, não sei para quê" Divulgação/TV Globo Mais

Márcio Garcia

Marcio Garcia trocou a Record pela Globo para ser protagonista de uma novela das nove. Mas, em "Caminho das Índias" (2009), seu personagem, Bahuan, perdeu Maya (Juliana Paes) para Raj (Rodrigo Lombardi) e ficou sem função. O ator detestou: "Foi um erro. Desde o início, o personagem não estava bem definido [...] Bahuan era um coitado. Não sabia se era mocinho ou vilão. Teve uma crise existencial" Thiago Prado Neris/TV Globo Mais

Taís Araújo

Primeira Helena negra de Manoel Carlos, Taís Araújo perdeu espaço em "Viver a Vida" (2009) para Luciana (Alinne Moraes), que ficou tetraplégica, e saiu da novela decepcionada: "Fui achando que seria a chance da minha vida, e não era. Ou talvez tenha sido, porque mudei muito depois daquilo [...] Eu não fazia bem e não sei se tinha como fazer [...] Me sentia em uma areia movediça, patinei até o fim" João Miguel Júnior/TV Globo Mais

Luiza Tomé

Luiza Tomé odiou tanto "Máscaras" (2012) que pediu no Twitter para sair: "Será que o Lauro [César Muniz] está gostando da figuração que estou fazendo? 28 anos nadando e morrer na praia! Não quero mais [...] Não é a primeira novela que faço do Lauro, mas com certeza será a última, me sinto humilhada. Ele não escreve pra mim! Me tira! É mais digno". Oficialmente, ela saiu por problemas de saúde Divulgação/Record Mais

Vera Fischer

Vera Fischer atuou em "Salve Jorge" (2012) o tempo todo sentada, o que virou motivo de piadas na internet e reclamações da atriz: "O papel de Irina para mim é humilhante. Acho que não precisava me chamar para fazer essa novela! [...] Colocava então uma pessoa que está começando, que precisa e tal. Eu não digo nada, eu não faço nada, eu não existo". A autora, Gloria Perez, ficou magoada com a amiga Alex Carvalho/TV Globo Mais

Marcello Antony

A novela "Amor à Vida" (2013) certamente foi esquecida por Marcello Antony, que interpretou Eron. Ele criticou o núcleo gay e seu personagem: "Vejo uma trama mais preocupada com a comédia em vez de mostrar gays que têm família. Eu sofro para dizer aquele texto". O autor, Walcyr Carrasco, rebateu: "É óbvio que um ator diz textos que nunca diria, caso contrário só representaria a ele mesmo" Estevam Avellar/TV Globo Mais

Fúlvio Stefanini

Fúlvio Stefanini também não ficou satisfeito com "Amor à Vida" (2013). "O personagem foi muito esquecido. Ele não tinha história. Eu tirava leite de pedra", reclamou o ator sobre seu papel, Denizard, dono de um bar. A resposta da Globo e de Walcyr Carrasco foi silenciosa. A emissora o demitiu após 40 anos e o autor, que sempre escalava Fúlvio, nunca mais o convidou para atuar em suas novelas João Miguel Júnior/TV Globo Mais

Giselle Itié

Giselle Itié odiou a edição de "Os Dez Mandamentos" e criticou no Twitter os cortes "grotescos" no reencontro de sua personagem, Zípora, com a irmã, Adira (Rayana Carvalho): "Infelizmente, o editor preferiu 'salvar' a caracterização das personagens do que colocar no ar a real emoção sem cortes grotescos... Muito frustrada do lado de cá. Muito [...] Triste. Para nós atores, dói muito" Michel Angelo/TV Record Mais

Lima Duarte

O arrependimento bateu até para Lima Duarte. Ele admitiu ter odiado Max, de "Araguaia" (2010): "Foi muito chato, detestei esse vilão aí. Não gostei de fazer". E também se "perdeu" como Don Peppino, de "I Love Paraisópolis" (2015): "Pensava: 'Por que eu faço isso? Não preciso mais. Vou parar' [...] Caí de paraquedas na novela. Não conheço ninguém, não sei os personagens, não conheço bem a história" Pedro Curi/TV Globo Mais

Comente no Facebook