10 passos para quem quer começar a praticar meditação

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2018/05/16/meditacao-como-fazer-e-comecar-a-praticar.htm
  • totalImagens: 11
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20180516040000
    • VivaBem [76663]; Instagram [53042]; Instagram - VivaBem [78849];
Fotos

10 passos para meditar

Com a ideia de que só medita quem possui uma rigidez monástica ou é muito espiritualizado, muitas pessoas acabam nem se arriscando na meditação. No entanto, esse estado de contemplação pode ser atingido por qualquer um e traz benefícios para o corpo e a mente de quem pratica. Veja, a seguir, dez passos para começar a meditar Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Posição

O primeiro passo é bem simples: sente-se com a coluna alinhada e feche os olhos. Não use apoio para as costas (como a parede), já que essa posição ereta ajuda a manter a concentração e a não cair no sono. Se preferir, use almofadas ou banquinhos especiais para a meditação, como o zafu ou a almofada meia lua. Com os olhos fechados e o corpo relaxado, concentre-se apenas na respiração Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Local

Dê preferência aos ambientes silenciosos, assim ficará mais fácil exercitar a concentração e relaxar. Encontre um lugar, de preferência calmo, onde você possa ficar à vontade, sem ser importunado. Um parque ou praça pública podem ser boas opções. Incenso ou músicas com sons da natureza ajudam a acalmar Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Horário

Para iniciantes, o horário deve ser um em que ele não esteja com sono, para não correr o risco de dormir. Se escolher o período da manhã, o praticante poderá sentir mais os efeitos da meditação, já que a mente está menos agitada. Caso não seja possível meditar pela manhã, à noite pode ser uma boa opção. Nesse caso, a prática ainda vai preparar o corpo para que o descanso seja mais proveitoso Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Roupa

Não é necessário usar um tipo específico de roupa para meditar. Porém, quanto menos a pessoa sentir a roupa no corpo, melhor. Roupas apertadas "roubam a cena" e a atenção é desviada para a sensação de aperto. Isso poderá dificultar a concentração --e, sem concentração, não haverá meditação Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Refeição

Para meditar, não há restrição alimentar alguma. No entanto, não é recomendável, antes de sentar para iniciar a meditação, ter comido em excesso, para não sentir sono Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Respiração

O simples hábito de fechar os olhos e concentrar-se na respiração já é uma técnica de meditação em si. Daí surge a importância da respiração lenta e profunda e de se manter imóvel. Faça algumas respirações pelas narinas, de forma suave e profunda. Após cerca de seis respirações profundas, deixe que a respiração se torne natural e simplesmente observe os pensamentos Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Não se apegue aos pensamentos

Quando estiver em silêncio, preste atenção nos sentimentos. Assim como se assiste a um filme, você assiste aos pensamentos, emoções e sensações. Mas não se apega a eles. Então, passe a se concentrar no espaço vazio entre os pensamentos. Permita-se relaxar profundamente, mas evite o sono. Permaneça acordado somente observando o que se passa no seu mundo interior Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Vocalização de mantras

Se tiver dificuldade em concentrar-se na respiração, a repetição de mantras também é uma alternativa. Há meditações em que a pessoa repete um mantra por 108 vezes, para depois ficar em silêncio por um tempo. Nessa prática, é comum o uso do japamala, um cordão feito com 108 pedras, usado para contar quantas vezes o mantra já foi repetido. O mais comum de todos é o ?Om? (pronuncia-se ?aum?) Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Regularidade

O mais importante é praticar a meditação todos os dias, nem que seja por cinco minutos. Com o tempo, vá aumentando até conseguir ficar uma hora, mas cada um decide o tempo que consegue meditar Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Força, foco é fé

No início, é mais difícil, mas não desista. Ao perceber que está sendo tomado por pensamentos, respire profundamente e solte o pensamento. Com o tempo, você notará o sucesso de sua empreitada, mesmo que tenham fases particularmente mais difíceis do que outras. Fontes: Ingrid Arantes Souza, psicóloga e terapeuta corporal, e Prem Baba, líder espiritual. Reportagem originalmente publicada em 2012. Di Vasca/Arte VivaBem Mais

Comente no Facebook