Lojas de turismo e antiguidades. O que fazem ex-técnicos que deixaram a profissão

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/esporte/2015/04/13/saiba-o-que-fazem-tecnicos-que-desistiram-da-profissao-e-partiram-para-outra.htm
  • totalImagens: 14
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20150413060100
    • mário sérgio pontes de paiva [17897]; Evaristo de Macedo [75992]; Sebastião Lazaroni [21069]; Cilinho [75284]; Antônio Lopes [14133]; Rogério Lourenço [20591]; Carlos Alberto Torres [23879]; Júnior [14309];
Fotos

Um dos melhores jogadores brasileiros de todos os tempos, com história no Barcelona e no Real Madrid, Evaristo de Macedo também teve uma longa carreira como técnico e foi campeão brasileiro no comando do Bahia, em 1988, e da Copa do Brasil com o Grêmio. Hoje, apesar de sócio do Flamengo, clube onde teve grande identificação, está aposentado. "Hoje eu tenho um pequeno escritório e administro os imóveis que conseguimos, eu cuido do controle financeiro da família", disse Vinicius Castro/ UOL Esporte Mais

Eduardo Amorim foi jogador do Corinthians. Como técnico do clube, conquistou o Paulistão e a Copa do Brasil, ambos em 1995. O último trabalho dele como técnico foi no futebol grego, em 2008. Ele chegou a trabalhar na diretoria do Funorte, de Montes Claros, mas não deu certo. "Hoje eu tenho imóveis alugados que dá para sobreviver disso eu não dependo do futebol hoje" Eduardo Knapp Mais

Candinho também teve uma longa carreira como treinador. Alcançou maior sucesso na Portuguesa quando chegou à final do Campeonato Brasileiro, em 1996. Hoje, está aposentado há cerca de dois anos e às vezes dá palestras. "Hoje, eu tenho a minha empresa Sotto Maior Sports que faz consultoria sobre futebol" Fernando Pilatos/Gazeta Press Mais

Carlos Alberto Silva ganhou notoriedade ao dirigir o Guarani na sua única conquista do Campeonato Brasileiro em 1978. Hoje, ele está em um ramo totalmente diferente e trabalha com turismo. "Eu deixei o futebol porque achei que já tinha dado a contribuição que precisava, mas depois achei que eu parei um pouco cedo. Eu tenho uma rede de agências de turismo em Belo Horizonte e Ibiza e me preparei para parar." Lalo de Almeida Mais

O último trabalho de Jair Picerni como técnico foi à frente do União São João, em 2012. Hoje, ele se dedica à família e diz que leva uma vida de 'caipira'. "Só tenho a agradecer ao futebol. Mudou um pouco o foco, concentração e outras coisas. Hoje o comportamento é diferente, então são coisas que não combinam com o meu projeto profissional, chega uma hora que tem que parar. Eu tenho alguns imóveis algumas coisinhas aí, um cachorro, um coelho, um gato (risos), um tijolinho. Então essa é a minha vida, vida de caipira mesmo. Quem mexe com estas coisas é mais a minha esposa e as minhas filhas." Fernando Santos/Folha Imagem Mais

Sebastião Lazaroni foi técnico da seleção brasileira na conquista da Copa América de 1989 e na Copa do Mundo de 1990. Depois de passar sete anos trabalhando fora do Brasil, sendo os últimos clubes no Qatar, hoje ele dá aula de Educação Física para crianças do ensino fundamental em uma escola do Rio de Janeiro Fadi Al-Assaad/Reuters Mais

Cilinho ficou conhecido como um descobridor de talentos. Ele montou a equipe do São Paulo que tinha os "Menudos do Morumbi" e conquistaria, pouco depois, o título brasileiro de 1986. Cilinho não trabalha mais com futebol desde que deixou o Rio Branco e hoje está totalmente distante da bola: é dono de um antiquário. "Nós temos um antiquário aqui em Campinas. Sempre lidamos com antiguidades. O Cilinho viaja bastante para adquirir peças e eu fico na loja", disse a mulher do ex-treinador Fernando Santos/Folhapress Mais

Antônio Lopes é um dos técnicos mais tradicionais do país. Seu auge foi o título brasileiro com o Vasco em 1997. Hoje, ele trabalha no Botafogo, mas em outra função. Ele é gerente de futebol do time que foi campeão da Taça Guanabara em 2015 Satiro Sodre/SSPress Mais

Rogério Lourenço foi zagueiro na época de jogador e técnico do Flamengo em 2010. Hoje, ele deixou os gramados, mas ainda trabalha com futebol. É comentarista esportivo e acabou de deixar a CNT e se transferir para a Band. Ele participa do programa "Os Donos da Bola" no Rio de Janeiro Vipcomm Mais

O ex-lateral direito Carlos Alberto Torres foi considerado um dos melhores jogadores de sua posição e ficou eternizado como o capitão do tricampeonato mundial na Copa do Mundo de 1970. Como técnico, foi campeão brasileiro pelo Flamengo em 1983. Hoje, ele é comentarista do canal SporTV Folha Imagem Mais

Desde que se aposentou dos gramados para virar técnico, Ivo Wortmann comandou clubes pequenos e grandes. Seu último trabalho foi o Brasiliense em 2010. No ano passado, aceitou o pedido de Felipão e hoje é auxiliar-técnico do comandante do penta no Grêmio Marinho Saldanha/UOL Mais

Considerado um grande jogador, Mário Sérgio não conseguiu ter o mesmo sucesso nos gramados apesar de ter passado por clubes grandes como Corinthians, São Paulo, Atlético-MG, Inter e Botafogo. Hoje, ele é comentarista dos canais Fox Sports Folhapress Mais

Júnior foi considerado um craque em campo e até hoje é ídolo do Flamengo. Com grande identificação com o rubronegro, ele virou treinador da equipe na década de 90 e ainda teve passagem pelo banco do Corinthians. Mas hoje está fora dos gramados. Júnior é comentarista da TV Globo no Rio de Janeiro Divulgação/Globo Mais

Valdir Espinosa também faz parte do time dos treinadores que continuam no futebol, mas em outra função. Depois de trabalhar como comentarista da Rádio Globo no Rio de Janeiro, o técnico campeão do mundo pelo Grêmio em 1983 aceitou outro desafio. Hoje ele é diretor técnico do Esportivo, time do Rio Grande do Sul Diego Padgurschi /Folha Imagem Mais

Comente no Facebook