"Que país é este?" Veja quem disse essa e outras frases célebres da ditadura

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/imagens-do-dia/2014/03/25/que-pais-e-este-veja-quem-disse-essa-e-outras-frases-celebres-da-ditadura.htm
  • totalImagens: 14
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20140325140153
    • Golpe de 1964 [74193]; Ditadura militar brasileira [28025]; História do Brasil [52600];
Fotos

"Que país é este?", "O que é isso, companheiro?" e "Brasil: ame-o ou deixe-o" são algumas das frases que se tornaram conhecidas durante a ditadura militar no Brasil e ultrapassaram seus limites. Veja quem disse algumas sentenças célebres Arte UOL Mais

O primeiro presidente da ditadura militar no Brasil, marechal Castello Branco, declarou: "A esquerda é boa para duas coisas: organizar manifestações de rua e desorganizar a economia". Durante o seu mandato, de 1964 a 1967, o Brasil sofria com grave crise econômica e sofria oposição nas ruas Arte UOL Mais

Em 1968, o cantor Geraldo Vandré apresentou a música "Pra não dizer que não falei das flores" no 3° Festival Internacional da Canção. O refrão, que dizia "Quem sabe faz a hora, não espera acontecer", foi entoado pelos opositores ao regime militar mesmo após a canção ser proibida Arte UOL Mais

Em meio aos protestos contra a ditadura de 1968, o jornalista Nelson Rodrigues disse: "Passa o batalhão e o cachorro vai atrás. Do mesmo modo, o brasileiro adere a qualquer passeata. Aí está um traço do caráter nacional" Arte UOL Mais

Na década de 1970, uma onda nacionalista e ufanista era incentivada pelos militares no poder. Adesivos com o lema "Brasil: ame-o ou deixe-o" eram comuns nas ruas do país e fazia alusão a políticos e artistas que seguiam para o exílio Arte UOL Mais

Nos anos 1970, o regime militar usou a seleção brasileira de futebol para incentivar uma campanha nacionalista. Nesta época, a esquerda passou a parafrasear Karl Marx e dizia "Futebol é o ópio do povo". Nas palavras de Marx, a religião era o ópio do povo Arte UOL Mais

"O Brasil vai bem, mas o povo vai mal", afirmou o general Médici, que foi presidente do país entre os anos de 1969 e 1974. A frase foi dita durante o milagre econômico brasileiro, quando o Brasil crescia rapidamente Arte UOL Mais

"Que país é este?", questionou o presidente do partido Arena, Francelino Pereira, na década de 1970. A frase acabou se tornando conhecida como slogan da oposição ao regime Arte UOL Mais

"O que é isso, companheiro?". Fernando Gabeira imortalizou a frase no título de seu livro em que conta sua experiência na luta armada brasileira. Gabeira participou do sequestro ao embaixador dos EUA em 1969 Arte UOL Mais

Com a censura em vigor e repressão cada vez mais violenta do regime, Chico Buarque e Gilberto Gil foram censurados quando iriam apresentar a música "Cálice" em 1973. A música diz "Pai, afasta de mim esse cálice de vinho tinto de sangue" Arte UOL Mais

Quarto presidente do Brasil durante a ditadura militar, o general Ernesto Geisel declarou "Eu sou um sujeito profundamente democrático". Geisel deu início à redemocratização em um processo "lento, gradual e seguro" Arte UOL Mais

Mário Henrique Simonsen foi ministro da Fazenda durante o governo Geisel (1974-1979). O economista foi autor da frase "Toda sociedade tem a inflação que merece" Arte UOL Mais

"Vocês não estão entendendo nada", bradou o cantor Caetano Veloso sob vaias do público do 3° Festival Internacional da Canção em 1968. Na ocasião, o cantor apresentava a música "É proibido proibir". Caetano questionou: "É isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder?" Arte UOL Mais

Em 1979, o general Figueiredo dizia que levaria o país até a democracia. "Vou fazer desse país uma democracia e, se alguém for contra a abertura, eu prendo e arrebento" Arte UOL Mais

Comente no Facebook