Após 10 anos do Luz Para Todos, 1 milhão continua sem energia no país

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/imagens-do-dia/2014/05/05/apos-10-anos-do-luz-para-todos-1-milhao-continua-sem-energia-no-pais.htm
  • totalImagens: 11
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20140505060000
    • Alagoas [5080];
    • Energia elétrica [13595];
Fotos

Acampamento Genipapo, às margens da BR-101 e sob linhas de transmissão de energia de alta tensão, tem cerca de 50 casas sem energia. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Jailson Leandro da Silva, 36, mora no acampamento Genipap, e espera até hoje a chegada da energia. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Acampamento Genipapo, às margens da BR-101 e sob linhas de transmissão de energia de alta tensão, tem cerca de 50 casas sem energia. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Margarida Soares, 63, tem celular, mas precisa carregar na borracharia que fica fora do acampamento, do outro lado da BR-101. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Margarida Soares, 63, tem celular, mas precisa carregar na borracharia que fica fora do acampamento, do outro lado da BR-101. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Acampamento Bom Regente, às margens da BR-101 e sob linhas de transmissão de energia de alta tensão, tem casas sem energia. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Agricultora Severina Maria de Moura, 52, nunca teve uma televisão e se vira com velas ou o velho lampião, quando tem dinheiro para comprar o gás. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Agricultora Severina Maria de Moura, 52, nunca teve uma televisão e se vira com velas ou o velho lampião, quando tem dinheiro para comprar o gás. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Agricultora Severina Maria de Moura, 52, nunca teve uma televisão e se vira com velas ou o velho lampião, quando tem dinheiro para comprar o gás. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Agricultora Severina Maria de Moura, 52, nunca teve uma televisão e se vira com velas ou o velho lampião, quando tem dinheiro para comprar o gás. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Agricultora Severina Maria de Moura, 52, nunca teve uma televisão e se vira com velas ou o velho lampião, quando tem dinheiro para comprar o gás. Passados dez anos da criação do programa Luz Para Todos, o governo federal já sabe que subestimou --por muito-- a quantidade de casas sem energia. Hoje, a estimativa é 257 mil casas estejam desligadas do mundo elétrico --cada residência tem uma média de quatro a cinco moradores. Além das casas oficiais, há ainda os acampamentos, que não podem ser ligados oficialmente. Apenas os que optam para as ligações clandestinas têm energia Beto Macário/ UOL Mais

Comente no Facebook