Sem teto ocupam prédio da Secretaria de Habitação de SP

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/imagens-do-dia/2017/12/06/sem-teto-ocupam-predio-da-secretaria-de-habitacao-de-sp.htm
  • totalImagens: 7
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20171206163911
    • Notícias [35976];
Fotos

6.dez.2017 - Integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) ocupam a sede da Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo Leonardo Martins/UOL Mais

6.dez.2017 - O MTST estima que 6 mil pessoas estejam participando do ato desta quarta-feira. Cerca de 100 delas teriam entrado no prédio da Secretaria Leonardo Martins/UOL Mais

6.dez.2017 - De acordo com o MTST, a entrada no prédio da Secretaria de Habitação tem como objetivo pressionar o Estado por respostas à demanda dos sem teto diante da reintegração de posse determinada pelo TJ-SP em um terreno ocupado há pouco mais de três meses em São Bernardo do Campo. Leonardo Martins/UOL Mais

6.dez.2017 - Ana Paula da Silva e o marido, Jadilson Oliveira, levaram dois dos quatro filhos ao ato desta quarta. Ela diz que espera por moradia há dois anos e que participa do protesto como um pedido de ajuda para conseguir condições dignas de vida para a família Leonardo Martins/UOL Mais

6.dez.2017 - Amélia Vieira, 60, também participa do ato no centro de São Paulo. Ela acredita que ainda falta compreensão da sociedade em entender que existem pessoas que não têm onde morar Leonardo Martins/UOL Mais

6.dez.2017 - Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, conversa com integrantes do movimento após se reunir com membros da Secretaria de Habitação de SP. Sem teto não consideraram satisfatórias as opções sugeridas pela pasta e resolveram ficar no prédio por tempo indeterminado Leonardo Martins/UOL Mais

6.dez.2017 - Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, conversa com integrantes do movimento após se reunir com membros da Secretaria de Habitação de SP. Sem teto não consideraram satisfatórias as opções sugeridas pela pasta e resolveram ficar no prédio por tempo indeterminado Leonardo Martins/UOL Mais

Comente no Facebook